Análise: Patriots x Ravens

O tão aguardado Monday Night Football entre New England Patriots e Baltimore Ravens não decepcionou e cumpriu o que dele se esperava: um jogo bastante disputado, com chances de vitórias de ambas as equipes até o final.

Tudo bem que essa disputa acirrada poderia ter sido evitada caso os Patriots não tivessem cometido alguns erros bobos que quase custaram a vitória.

Análise: Patriots x Ravens

Ataque

Os Ravens chegaram para o confronto como a melhor defesa da NFL em termos de jardas cedidas e contra o jogo terrestre. Antecipamos que a partida seria um grande teste para Tom Brady e companhia.

Bom, se a defesa dos Ravens era um teste, o ataque dos Patriots foi aprovado com louvor.

Foram quase 500 jardas de ataque conseguidas pelos Pats, que aplicaram o chamado “futebol complementar”, equilibrando os jogos aéreo e terrestre.

Tom Brady mais uma vez jogou como sério candidato a MVP, distribuindo bem a bola e com alguns passes incríveis.

Brady completou passes para 7 recebedores diferentes, 4 deles com mais de 70 jardas. Os destaques foram Chris Hogan e Malcolm Mitchell.

A dupla Hogan-Mitchell é a primeira em muitos anos formada por jogadores competentes para jogar no outside e para ameaçar as defesas em rotas longas.

Ambos os jogadores têm sido bem elogiados, inclusive por Brady, por sua capacidade de ler a defesa e adaptar as rotas.

Já podemos dizer que Mitchell é o melhor wide receiver calouro dos Patriots desde Deion Branch.

Julian Edelman, apesar das 73 jardas recebidas, merece algumas críticas. Essa temporada tem sido difícil para nosso camisa 11 em termos de drops, e o jogo contra os Ravens não foi diferente.

Outros dois jogadores bastante efetivos no jogo aéreo foram James White e Martellus Bennett. White conseguiu uma bela recepção para 61 jardas, enquanto Bennett “roubou” a bola do defensor dos Ravens para conseguir seu touchdown, em uma jogada de alta dificuldade.

Quando se analisava a defesa dos Ravens, a previsão era de que os Patriots não conseguiriam correr com a bola e forçariam Brady a lançar durante toda a partida.

No entanto, a renovada linha ofensiva dos Pats, com a ajuda da melhor temporada da carreira de LeGarrette Blount, conseguiu 95 jardas terrestres contra uma defesa que tinha uma média de 73 jardas corridas cedidas por jogo.

Blount conseguiu mais um TD. Sua temporada é animadora, significando que os Patriots poderão ter um ataque extremamente balanceado nos playoffs.

Patriots x Ravens
Tom Brady mostrou que está forte na briga pelo MVP.

Defesa

A defesa dos Patriots fez de longe seu melhor jogo da temporada, levando-se em conta a dificuldade do adversário.

Desde o início o que se viu foi uma defesa extremamente elétrica, jogando em alta velocidade, com disposição e comemorando cada boa jogada.

O plano de jogo previsto foi cumprido, e a defesa simplesmente anulou o jogo terrestre dos Ravens. Em meados do terceiro quarto, o time de Baltimore somava apenas 5 corridas para míseras 8 jardas.

O pass rush também funcionou. Foram 2 sacks e várias pressões sobre Joe Flacco. Rob Ninkovich, como é de costume, conseguiu seu sack nos momentos decisivos.

A secundária surpreendeu com Cyrus Jones jogando mais de 60% dos snaps como cornerback, tendo sido o principal substituto do lesionado Eric Rowe.

No geral, nossa secundária fez um bom papel, apenas cedendo dois touchdowns quando foi colocada em péssimas posições de campo por conta de erros nos special teams.

Devin McCourty demonstrou sua excepcional capacidade de leitura e velocidade em sua interceptação.

Também se destacou o linebacker Shea McClellin. Invisível na primeira metade da temporada, McClellin vem aparecendo mais a cada jogo.

Contra os Ravens, o linebacker saltou a linha ofensiva para bloquear o field gol de Justin Tucker, em jogada semelhante à de Jamie Collins contra os Colts em 2015.

Patriots x Ravens
A defesa segurou bem o ataque dos Ravens.

Times especiais

Os times especiais tiveram alguns pontos positivos, mas os negativos os superaram com folga.

Primeiramente, Stephen Gostkowski e Ryan Allen foram bem. Gost acertou os 4 extra points que tentou, enquanto Allen foi um monstro nos punts, forçando os Ravens a começar duas campanhas da própria linha de 1 jarda.

Os problemas dos special teams foram causados pelos retornadores.

Mais uma vez, Cyrus Jones sofreu um fumble, que colocou os Ravens em uma 1ª pro gol da linha de 5 jardas.

O erro desta vez foi grotesco. Em um punt que não ia retornar, Jones não saiu de perto da bola, encostando nela e permitindo a recuperação por Baltimore.

No kickoff após o touchdown dos Ravens, foi a vez de Matthew Slater sofrer um fumble no retorno, permitindo a Joe Flacco anotar seu segundo TD e encostar no placar.

Slater não é bom retornador, tendo sofrido 4 fumbles em seus últimos 13 retornos. É difícil entender o motivo que levou Bill Belichick a deixá-lo retornar.

Se por um lado Slater tem crédito, Cyrus chegou ao seu limite. Mais um erro e não se pode garantir que vá continuar na equipe. Já são 5 fumbles em 9 jogos, isso precisa mudar.

Patriots x Ravens
Shea McClellin voa sobre a linha ofensiva para bloquear o field gol.

Destaques:

Tom Brady: 25/38, 406 jardas, 3 TDs e 1 INT.

Chris Hogan: 5 recepções, 129 jardas e 1 TD.

James White: 3 recepções para 81 jardas.

Defesa: ótima atuação contra uma boa equipe.

Patriots x Ravens
Chris Hogan correndo para anotar o TD que garantiu a vitória.

First Downs: 20 (6 corridas / 13 passes / 1 faltas) | Terceira Descida: 8/16 (50%) | Total de Jardas de Scrimmage: 496 (95 correndo / 401 passando) | Faltas: 5 (48 jardas) | Touchdowns: 4 (1 correndo / 3 passando / 0 retorno) | Field Goal: 0-0 (0%) | RedZone: 3/4 (75%) | Pontuação Final: 30 pontos | Tempo de Posse: 29:14 min.

Patriots x Ravens
Devin McCourty demonstrou velocidade e boa leitura para interceptar Joe Flacco.

A vitória significou mais um passo em direção à melhor campanha da AFC. Para isso, os Patriots dependem apenas de si, garantindo a seed #1 caso vençam as três últimas partidas.

O próximo adversário é mais uma pedreira: os Broncos em Denver. Trata-se da melhor defesa contra o jogo aéreo da NFL este ano, significando mais um grande teste para preparar nossa equipe para os playoffs.

No Podcast Patriotas debatemos mais detalhes da vitória contra os Ravens e alguns pontos sobre a briga pela melhor campanha da AFC, não deixe de ouvir.

2 thoughts on “Análise: Patriots x Ravens

  1. Depois desse jogo os analistas todos estão colocando Brady como favorito ao MVP, mas no site da NFL tem um vídeo intitulado Making an argument against Tom Brady for MVP. É um videozinho do Reggie Wayne falando merda, o argumento dele é tão bom que não dura dois minutos. É engraçado a cara do outro analista com a tosqueira do Reggie Wayne. Sinceramente, deve ter ocorrido algum sangue ruim entre os dois nesse último trainning camp. (Brady dando esporro no Wayne: “Caralho Reggie, você é burro? Era para você fazer uma rota slant e não out. Michell!! Chega aqui. Mostra para esse velho como se faz”)

    1. Wayne parece ter uma amargura com os Patriots. Ele também falou besteira sobre o Deflategate. Sei lá, acho que perder demais pros Pats afetou o julgamento dele. 🙂

Deixe uma resposta