Projeção Elenco Final: Defesa

Projeção do Elenco Final: Defesa

Nosso colunista internacional, Adam Bogdan, traz hoje dois textos sobre a projeção do elenco final dos Patriots. Neste você verá sobre a defesa e aqui, sobre o ataque.

Projeção do Elenco Final: Defesa

DT – 5 jogadores

O grupo dos grandes jogadores se mostra como um dos mais consistentes do time. A adição de Guy trará versatilidade e fará com que ajudemos mais a defesa como um todo.
  1. Malcom Brown (23) – Brown tem a “matéria prima”que todos os grandes linhas de defesa dos Patriots tiveram. Sua contribuição nem sempre aparece nos números, mas ele faz seu trabalho e ajuda a defesa a ser melhor. Ele protege seu gap, arrasta bloqueadores, faz suas jogadas e ajuda outros companheiros fazer as deles. Seu papel não pode ser diminuido e ele está ficando cada vez melhor nisso.
  2. Alan Branch (32) – A jornada de Branch continua. Ele que já vivenciou de tudo nesta liga quer ainda mais. Seu esforço ano passado, com sua idade e tamanho, foi inspirador. Sua contribuição no jogo corrido fez com que muitos problemas da defesa fossem menores e forçou equipes a se preocuparem com seu gigante corpo entrando pela linha defensiva. Apesar de perder boa parte da pré-temporada, ele parece estar em forma e pronto para mais um ano.
  3. Lawrence Guy (27) – Guy foi um jogador subestimado nesta offseason. Sua habilidade em alinhar de diversas formas o trouxe para o elenco. Ele não é um defensive end de verdade, seu tamanho e atleticismo faz com que ele possa alinhar por fora, por dentro e pelo meio, dependendo da situação. Versatilidade que dará dor de cabeça para as equipes adversárias.
  4. Vincent Valentine (23) – Valentine foi uma supresa no ano passado. Eu nem tinha ele nos meus papéis e admito essa falha. Ele pode não se destacar nos números, mas mostrou momentos onde conseguiu ir atrás do quarterback e criar problemas para as linhas ofensivas. Uma lesão nas costas o deixou limitado no Super Bowl e tenho certeza que isso servirá de motivação para esse ano.
  5. Adam Butler (23) – Sua performance semana passada contra o Lions solidificou sua vaga no time. Ele mostrou ótima explosão, uma habilidade afinada em mover bloqueios e um instinto pela bola. Ele é outro jogador que pode usar seu tamanho para alinhar de formas diferentes na linha, parecido com o Guy. Adam junto com Guy, pode ser considerado defensive end também.

DE – 3 jogadores

Aqui é onde começo a explicar como eu vejo essa defesa. Teremos defensive ends que atuarão com a mão no chão, por dentro e por fora do OT. E é este grupo. Jogadores que alinharão como técnica 5 (por fora do ombro do tackle) ou 3 (por fora do ombro do guard) de acordo com suas habilidades e tamanhos.
Flowers continuará seu trabalho de caçar quarterbacks pelo lado direito enquanto na esquerda, teremos jogadores que controlarão a linha e criarão oportunidades para outros, todos com capacidade de voltar na marcação quando menos se esperar.
  1. Trey Flowers (24) – Flowers é o jogador que todos esperam que seja o mesmo do ano passado. Seus braços longos e sua força se tornaram uma peça chave na pós-temporada. Agora em seu terceiro ano, eu espero que Flowers continue crescendo em seu papel. Como o melhor jogador da posição, na equipe defensora do Super Bowl, ele aos 24 anos, terá a pressão em seus ombros.
  2. Deatrich Wise (23) – Wise foi um jogador que os técnicos queriam muito antes de seu nome ser chamado no Draft. Seu companheiro de faculdade Trey Flowers, tem tido sucesso em seu papel e Wise almeja o mesmo caminho. Onde Flowers é rápido e explosivo, Wise é grande e forte. Ele vai trabalhar no controle das pontas e empurrar bloqueadores até a bola. Sua concussão é um revés, mas não me preocupo com sua função na equipe.
  3. Geneo Grissom (25) – Grissom fica no roster por sua habilidade com o Special Teams enquanto oferece profundidade no grupo. Ele pode não ter muitos snaps na defesa mas seu papel nos times especiais será essencial.

OLB – 4 jogadores

Este é o grupo de jogadores que mudaram a forma que os Patriots jogam defensivamente. Eles podem atuar na proteção, no pass rush ou no controle da linha. Para mim, esse é um dos papéis mais importantes na equipe e é por isso que adicionaram tanto talento neste grupo. Eles são híbridos entre linebackers e defensive ends que mais possuem mais tarefas no time cada vez que pisam no campo.
  1. Dont’a Hightower (27) – Se o Hightower não tivesse permanecido na equipe, os Patriots teriam que se adequar e muito do que são hoje. Seu valor vem do seu raro conjunto de habilidades que o fez ser mais importante que Chandler Jones, Jamie Collins e na realidade, quase que qualquer free agent da sua classe. A equipe o deixou envolto ao plástico bolha neste pré-temporada e eu estou feliz com isso. Ele tem treinado com os linhas defensivas e confirma minhas previsões para defesa. Ele conhece essa defesa melhor do que ninguém e vai assumir essa nova função para nunca mais largar.
  2. Kyle Van Noy (26) – Van Noy é outro jogador que espero ter uma grande evolução neste ano. Veio no meio da temporada, mudando de esquema, culturas, estados é sempre muito complicado para qualquer um. Ele não teve o tempo necessário para aprender as chamadas, os audibles e conhecer bem seus companheiros e isso foi uma desvantagem. Agora, ele teve tudo isso e deve ser solto de sua coleira nesta temporada.
  3. Shea McCellin (28) – McClellin pode ser só mais um cara nesta defesa, mas ele vem para o seu segundo ano com a equipe com uma função mais definida para ser focar. Ele não terá dezenas de sacks, ele não terá centenas de tackles e certamente não será o MVP, mas suas contribuições na ponta da linha e na rotação dos linebackers vão fazer com que outros se mantenham saudáveis. Tomara que sua lesão não se prolongue e ele volte o quanto antes.
  4. Harvey Langi (24) – Langi é o meu garoto. Eu proclamei meu amor por ele durante o draft e achava que sairia nos rounds finais por sua idade e mudança de posição. Mas os Patriots preferiram deixar ele virar um UDFA e dá-lo o maior contrato possível. Nos seus primeiros jogos, já vimos seu instinto na ponta da linha, o que me parece ser bem promissor. Estou bem animado com o potencial que ele apresenta para o futuro.

ILB – 2 jogadores

 A princípio você olhou e se perguntou “somente dois jogadores aqui?” Vou explicar. Eu acredito que esses são os dois jogadores que atuarão unicamente como inside linebackers, não indo para cima do quarterback e gerando pressão.
  1. David Harris (33) – Hoje em dia, na posição de linebacker, se manter saudável e consistente é muito difícil. Harris perdeu um jogo apenas desde 2009 e apenas seis jogos em sua carreira toda na NFL. Além disso, tem uma média de mais de 100 tackles por temporada. Sua mentalidade e carácter combina com a filosofia Patriota e sua experiência e liderança vem a calhar numa defesa relativamente jovem.
  2. Elandon Roberts (23) – Roberts teve alguns momentos altos e outros baixos na sua temporada de estreia. Nós vimos ele descer a lenha em vários running backs e também o vimos se perder em coberturas que geraram várias jardas. Ele não é um produto pronto, mas seu estilo de tackles fortes é uma necessidade na equipe e fisicamente isso não pode ser ignorado no meio do campo. Se tivéssemos melhores opções, provavelmente eu o teria cortado da minha lista, mas não vejo outro jogador que faz o que ele consegue.

CB – 5 jogadores

Eu amo os 3 titulares deste grupo e confio em suas habilidades. Meu problema é que cada jogador tem sua característica e seu papel será montado baseando-se nisso.
Eles poderão enfrentar grandes e físicos wide receivers, mas me preocupo com os pequenos e velozes jogadores que enfrentaremos no slot.
  1. Malcolm Butler (27) – Este é um grande ano para Butler. Possivelmente sua última chance de gerar dinheiro para o futuro. Herói do Super Bowl, top 10 na sua posição e mesmo assim com um futuro incerto na equipe. Com uma temporada exemplar, Butler poderá exigir o dinheiro que quer, seja para os Patriots ou para outra equipe, então ele tem um ótimo motivo para aparecer. Ele vem desapontando a si próprio nesta preseason e precisa se recompor o quanto antes.
  2. Stephon Gilmore (26) – A grande surpresa da offseason. O dinheiro, a habilidade e surpresa envolta gerou algumas perguntas na sua vinda. Gilmore teve um ano baixo com os Bills, mas Bill sabe como tirar o melhor de seus jogadores. Stephon pode ser extremamente efetivo na sua forma de jogar. Ele irá pressionar recebedores na linha de scrimmage e fazer com que cada recepção seja cara. Esta é a melhor dupla de cornerbacks em New England em um bom tempo.
  3. Eric Rowe (24) – Rowe teve muitos fãs indo contra ele. Mas foi outro jogador que não teve a oportunidade de estar com a equipe na offseason inteira em 2016. Rowe cresceu durante a temporada e achou seu papel. Sua performance no Super Bowl, marcando Julio Jones, não recebeu o mérito que devia. Nenhum humano poderia impedir aqueles catches que Julio Jones fez e Rowe foi perto da perfeição em cada uma. Este ano ele precisará cobrir jogadores grandes novamente.
  4. Jonathan Jones (23) – Uma das surpresas vindas dos primeiros treinos era a de que Jones estava atuando com os titulares na formação nickle. Jones é veloz e tem crescido no papel de gunner nos chutes de punts. Se ele conseguir traduzir essa velocidade para a defesa, ele pode conquistar mais espaço na secundária.
  5. Cyrus Jones (23) – Eu sei que você se roeu quando viu o nome dele. Eu sei e entendo. A questão é que ele tem a habilidade física para se dar bem nesta liga, ele só precisa achar seu papel e se concentrar em evoluir sua confiança e conforto fazendo isso. Seja esse papel como retornador de chutes, cornerback ou free safety. A performance da semana passada com a bola nas mãos nos retornos, mostrou que essa será sua melhor contribuição na temporada.

S – 3 jogadores

Este é, na minha opinião, o grupo mais raso no time após os titulares. Com os Patriots que usam uma dose pesada de Cover 1 Robber (um safety próximo e outro na cobertura mais a fundo), eles precisam que os três jogadores façam parte. Com Richards continuando a deixar a desejar, é difícil justificá-lo na lista e Ebner e King não são exatamente jogadores defensivos.
  1. Devin McCourty (30) – As responsabilidades de McCourty mudaram novamente ano passado com Harmon se ajustando no seu papel. McCourty pode cobrir running backs e tight ends, pode cobrir o meio do campo em sua função robber e pode atuar mais atrás quando não tem Harmon no campo. Sua verstilidade e liderança faz dele um exemplo na equipe e eu espero mais uma temporada estelar de Devin.
  2. Patrick Chung (30) – Após um 2015 dominante Chung diminuiu o ritmo ano passado. Lesões parecem ser o grande vilão na minha opinião. Este ano, se tudo der certo, ele se manterá saudável e suas habilidades em jogar como strong safety e slot corner aparecerão na sua melhor forma. Sua paixão e intensidade são necessárias numa defesa com líderes passivos.
  3. Duron Harmon (26) – Precisa de uma interceptação para congelar o jogo? Harmon estará lá. Um cara que parece estar sempre no lugar certo, na hora certa. Duron continua a mostrar seu valor no fundo. Nesta offseason ele disse que está tentando ganhar massa para ser um fator mais decisivo contra o jogo corrido. Para mim, parece que eles querem dividir mais os snaps de Chung, que atuou em 96% do tempo ano passado. Algo a se observar.

ST – 7 jogadores

Gostk continua a se erguer das cinzas. Allen preciso e Cardona continua a servir seu país e sua equipe. O resto da lista continua a acertar retornadores o mais rápido e forte possível.
  1. Stephen Gostkowski (33) – Gost não estava normal ano passado. Após 3 anos tendo a porcentagem de field goal acima dos 91% e ficou em 84.4% em 2016. Enquanto alguns pedem seu corte é importante lembrarmos que esses 84% é ainda melhor que Adam Vinatieri fez em 11 de suas 21 temporadas.
    Eu credito suas dificuldades pela mudança das regras no touchback, o que fez com que chutes na goal line se tornem mais eficazes do que passar da endzone. Com a progressão da temporada, ele mostrou melhoras e se ajustou. E acho que isso continuará este ano.
  2. Ryan Allen (27) – Allen teve um ano abaixo também, mas não tão baixo como o de Gostkowski. Allen apenas colocou 23 dos 72 chutes dentro das 20 jardas, gerando uma média de 44.7 jardas por punt. As duas marcas foram as mais baixas de sua carreira. Nada para se preocupar, mas importante notar que Allen pode e deve ser melhor este ano.
  3. Joe Cardona (25) – Eu não consigo me lembrar de ao menos 1 snap ruim ano passado e você não pode pedir mais do que isso. Cardona faz e muito bem, o seu trabalho.
  4. Matthew Slater (31) – Sua liderança no Special Teams e no vestiário não pode ser substituída. Uma lesão o tem deixado de fora de grande parte da offseason, mas ele voltou aos treinos. Espero que ele tenha tempo suficiente para chacoalhar a poeira e voltar aos trilhos.
  5. Nate Ebner (28) – Ebner tem o respeito de Belichick, o que é tudo o que você precisa como jogador dos Patriots. Ebner faz o que ele precisa fazer para ter sucesso em seu papel.
  6. Brandon King (24) – King é outro canivete suiço nos Special Teams e é candidato a liderar os tackles nos times especiais novamente este ano.
  7. Marquis Flowers (25) – O recém-chegado linebacker tem sido um jogador sólido nos Special Teams nos últimos anos para o Bengals. Pensando na falta de profundidade dos linebackers e lesão nos times especiais, essa troca faz muito sentido. Não é certeza que ele esteja na lista final, mas devido a situação, faz sentido que ele fique até a primeira semana ao menos.

Acompanhe o trabalho de Adam (em inglês) seguindo sua conta no twitter.

One thought on “Projeção do Elenco Final: Defesa

Deixe uma resposta