Projeção Elenco Final: Ataque

Projeção do Elenco Final: Ataque

  • 30/08/2017

Nosso colunista internacional, Adam Bogdan, traz hoje dois textos sobre a projeção do elenco final dos Patriots. Neste você verá sobre o ataque e aqui, sobre a defesa.

Projeção do Elenco Final: Ataque

QB – 3 jogadores

O mestre, o aprendiz e o novato. Não há um trio de QB’s mais talentosos na liga do que este grupo.

  1. Tom Brady (40) – Mesmo com a idade avançada, o melhor quarterback de todos os tempos não demonstrou nenhum sinal de decadência. Com, discutivelmente, o melhor grupo de ataque desde 2011, Brady tem tudo para estar no páreo do prêmio de MVP.
  2. Jimmy Garoppolo (25) – Muitas pessoas, incluindo eu mesmo, não teriam ficado nada chocadas em vê-lo partir de New England na última offseason para ocupar um lugar onde ele seria protagonista. Ainda bem que não vamos precisar ouvir nada sobre isso até o meio de fevereiro…
  3. Jacoby Brissett (24) – Brissett foi muito bem ano passado, mesmo estando lesionado no polegar. Este ano, não houve muita melhora em relação ao ano passado. Isso pode ser explicado por treinar com o terceiro time do elenco e ter menos pressão. Somente por ser um reserva confiável, isso já o torna um jogador valioso.

RB – 4 jogadores

Existem muitas incógnitas neste grupo. Novos jogadores, mas com um histórico preocupante de lesões. Esta é a definição do grupo mais aprimorado de ataque. Cada um deles oferece um tipo de versatilidade e ninguém produz apenas em uma função. Algo bem diferente do ano passado. Isso já me empolgou muito sobre o potencial deste grupo.

  1. Mike Gillislee (26) – Gillislee tem sido deixado de lado por enquanto. Muitos fãs estão preocupados, com razão, mas no meu entendimento isso é apenas preocupação. Ninguém neste roster consegue correr com a bola como Gillislee. White, Lewis e Burkhead são muito versáteis e conseguem receber passes, mas tenho minhas dúvidas se eles conseguem ir pra cima de um linebacker. Talvez ele não seja uma máquina de touchdowns igual Blount, mas o seu sucesso nas primeiras descidas promoverá uma melhora significativa, e isso pode ajudar demais o ataque.
  2. James White (25) – Co-MVP do Super Bowl 51, White consegue receber passes, quebrar tackles e pode conseguir jardas suficientes para o ataque continuar em campo. Vem numa melhora ano após ano e sua renovação com os Patriots mostra que o clube acredita na sua constante evolução.
  3. Rex Burkhead (27) – A chegada de Burkhead parecia questão de tempo devido as características do jogador se encaixarem com a filosofia patriota. Sua habilidade em conseguir se alinhar como WR e RB, ou como jogador dos times especiais, fazem com que a aquisição de Burkhead seja um dos grandes destaques desta offseason. Será uma arma fortíssima neste time.
  4. Dion Lewis (26) – Lewis segue como um jogador de opiniões divididas. Alguns o acham parte imprescindível, outros que será trocado ou até mesmo cortado. Mas fato é que ele é produtivo. Está em seu segundo ano após sua cirurgia no ligamento, o que, historicamente, é o ano em que os jogadores retornam a plenitude de sua forma física no local da lesão. Não encontro motivos para duvidar de que ele será útil.

FB – 1 jogador

Não há surpresas aqui. Develin tem sido confiável e eficaz em uma das posições mais extenuantes e menos celebradas do jogo. Mais um ano depois de sua infeliz lesão. Sua eficácia deve aumentar ainda mais.

  1. James Develin (29) – Develin estava limitado no começo do ano passado, ainda voltando de lesão. Precisa tirar um linebacker da jogada? Pode contar com Develin. Precisa de alguém para jogar quase todos as jogadas de times especiais? Ele estará lá. Um herói bem pouco popular que nunca terá o reconhecimento que merece. (exceto de quem se chama Andy Hart), Develin é tudo o que você poderia pedir de um fullback.

TE – 4 jogadores

Passa ano, entra ano e a posição de tight end segue sendo a posição mais delicada do, discutivelmente, melhor jogador que já atuou nesta posição. Gronk consegue dominar sozinho um jogo de NFL como poucos humanos já conseguiram. Ele tem mais touchdowns recebidos do que qualquer outro jogador da liga desde 2010. E também perdeu 24 jogos desde então. Mostra que elenco para a posição é algo fundamental.Por isso acredito ser essencial levarmos quatro tight ends este ano.

  1. Rob Gronkowski (28) – Não espero que ele jogue a temporada inteira novamente. Triste, mas é a realidade. O que espero é que ele esteja ainda mais impactante, irritando coordenadores defensivos, desmoralizando jogadores da defesa e quebrando recordes. Interessante que o time venceu o Super Bowl sem Gronk. E ainda assim melhorou a posição.
  2. Dwayne Allen (27) – Allen teve um começo complicado em Foxborough, mas melhorou desde então. Usando seu bloqueio como arma principal, Allen parece ser um tight end que possui o atleticismo como running back para realizar big plays pelo lado de fora. Suas mãos estão mais confiáveis, seu bloqueio está fenomenal e sabemos que Belichick e McDaniels extrairão o máximo dele.
  3. James O’Shaughnessy (25) – Um míssil teleguiado nos times especiais e um atleta sólido no ataque. James oferece um pacote de qualidades que Belichick adora. Como um tight end móvel, James oferece um bloqueio eficiente e uma boa opção de passe. Pode não brilhar, mas fará bem seu trabalho.
  4. Jacob Hollister (23) – Hollister é mais que uma simples marca supervalorizada de roupas para adolescente. É um tight end sólido que participa efetivamente de jogadas brutas. Vimos isso no primeiro jogo da pré-temporada quando Jacob saltou defensores e foi nocauteado semana passada. Os Patriots precisam de um jogador para criar boas jogadas caso Gronk não esteja em campo, e Hollister oferece essa possibilidade. Pode ir para o elenco final.

WR – 5 jogadores

Há muitos rostos familiares no grupo de WR, o que é sempre algo muito bom. A chegada de Brandin Cooks abre um leque de novas possibilidades. Os times não poderão cobrir os recebedores na linha de scrimmage no mano a mano. Esse grupo, com a confiança de Brady, pode ser mortal desde o primeiro jogador até último.

  1. Brandin Cooks (23) – É quase inacreditável saber que Cooks tem apenas 23 anos. Seu maior impacto talvez seja em como as defesas se portarão contra esse ataque. 95% dos CB’s não conseguem marcá-lo individualmente do começo ao fim da jogada. Adicione isso a habilidade de Brady em movê-lo pelo campo e alterar suas rotas, e você estará basicamente usando códigos em defesas no nível iniciante. As possibilidades são quase infinitas.
  2. Chris Hogan (28) – Hogan tem sido sólido no training camp até agora. Definitivamente é o nosso terceiro recebedor. Sua habilidade em realizar grandes jogadas “do nada” joga uma faísca num ataque regular. Não há muito a ser complementado em relação a Hogan, além de que ele é um dos jogadores mais confiáveis.
  3. Malcolm Mitchell (24) – Mitchell soube absorver a filosofia patriota através de seus esforços dentro e fora dos campos. Ele está sendo cuidado de maneira cautelosa devido a problemas de lesão, mas quando esteve nos treinos, mostrou que continua criando muitas jogadas. Espero outro ano de pleno desenvolvimento.
  4. Danny Amendola (31) – Amendola é um dos recebedores mais confiáveis da liga com a terceira maior porcentagem de recepções. Você não consegue encontrar isso na maioria dos recebedores de elite. Essa confiabilidade é incomparável. Ele pode não ter 80 recepções e 800 jardas este ano, mas quando for chamado para fazer seu trabalho, ele fará.
  5. Austin Carr (23) – Carr foi o último jogador que eu adicionei a este roster. Não que ele não seja talentoso, mas porque seis recebedores, sem incluir Slater, é algo anormal. Ainda não estou convencido que ele passará no corte final, mas sua juventude num grupo onde os jogadores mais confiáveis já passaram dos 30 anos de idade, o torna uma comodity que os Patriots não podem deixar passar. Para manter a posição fresca, você precisa de jogadores como Carr. E ele mostrou que merece uma chance.

OL – 7 jogadores

Toda uma unidade retornando a NFL é algo raro de se ver. Os Patriots retornarão sua unidade de linha ofensiva inteira com três jogadores com menos de 26 anos e melhorando. Sem contar a lesão de Solder, existe muito otimismo em relação a este grupo.
  1. Nate Solder (29) – Não há muita informação sobre a natureza da lesão de Solder, mas ele já passou por muita coisa. Venceu um câncer de testiculo enquanto seu próprio filho teve câncer. Vai precisar de muito para tirá-lo de campo. Ele estará pronto quando a temporada começar, servindo Brady em seu ponto cego. A não ser que saiam notícias ruins sobre sua lesão.
  2. Joe Thuney (24) – Thuney começou o ano passado pegando fogo e foi esfriando com o passar das semanas. Agora no seu segundo ano, espero que suas falhas o tenham condicionado a melhorar. Espera-se muito de Thuney este ano e acredito que ele não falhará.
  3. David Andrews (25) – Andrews recebeu uma extensão contratual enquanto seu futuro era um tanto quanto incerto no time. Ter a confiança de Brady é algo especial e esperamos que ele continue a melhorar neste time.
  4. Shaq Mason (24) – Sinto que é importante explicar para as pessoas que: A) Mason veio de um time que corre com a bola 87% das jogadas, e; B) ele tem apenas 24 anos. Ainda está em fase de aprendizado, ainda está crescendo, ainda está se desenvolvendo. O melhor bloqueador de corrida do seu time entra em seu terceiro ano e tem tudo para melhorar.
  5. Marcus Cannon (29) – A maior e melhor surpresa do ano passado foi Marcus Cannon. Os fãs o odiavam. Sério, o odiavam muito. Eu mesmo não via futuro para ele no time. Ele ficou saudável, perdeu peso e se tornou em um dos, se não o, melhor right tackle de toda a NFL. E há quem diga que ele está ainda melhor neste começo de temporada, apagando jogadores como JJ Watt de maneira relativamente fácil. Visto os pass rushers que ele enfrentará, seu sucesso será fundamental pro bom andamento da equipe.
  6. Ted Karras (24) – Karras foi preparado para ser guard/center, versátil demais para um reserva. Tem tido sucesso nesta posição. Até porque não há outros centers de ofício atualmente no time. (Ferentz é o único outro center), o que mostra sua importância neste elenco.
  7. LaAdrian Waddle (26)/Cameron Fleming (24) – Waddle agora tem experiência inicial como left e right tackle em sua carreira. Assim como Fleming. Essa troca de tackles está nos planos e ambos são sólidos e com experiência. Para ser honesto, tanto Fleming quanto Waddle podem reivindicar esta vaga.

Acompanhe o trabalho de Adam (em inglês) seguindo sua conta no twitter.

5 thoughts on “Projeção do Elenco Final: Ataque

  1. Tony Garcia de fora é algo que não consigo imaginar.
    Acredito que Carr ou Hollister não irão para os 53 para acomodar o Garcia.

      1. Perguntamos ao Adam e ele disse que não colocou Garcia pois acredita que ele vá para injury reserve por causa da lesão.

Deixe uma resposta