A contribuição de Cordarrelle Patterson no jogo terrestre

Patterson

Cordarrelle Patterson foi contratado com esperanças de que Bill Belichick recuperasse sua carreira nos Patriots, fazendo com que o atlético wide receiver finalmente pudesse atuar no nível imaginado quando ele entrou na NFL.

Talvez tenhamos ido tão longe, mas o fato é que Patterson tem sido muito útil em New England, inclusive em um papel no qual o jogador foi “jogado na fogueira”.

A contribuição de Cordarrelle Patterson no jogo terrestre

Patterson foi draftado como wide receiver. Infelizmente o jogador não conseguiu grande destaque no ataque, e seus dotes atléticos salvaram sua carreira na NFL permitindo que ele atuasse nos special teams como retornador.

Mesmo basicamente limitado aos times especiais, Patterson conseguia surpreender no ataque ocasionalmente em jogadas criativas, como screen passes, e atuando no backfield.

Sim, era sabido que Cordarrelle aqui e ali alinhava como running back. O que não se imaginava é que ele poderia incorporar o papel de running back principal de um time e ser produtivo na função.

As lesões de Sony Michel, Jeremy Hill e Rex Burkhead deixaram os Patriots bastante limitados na posição de running back. Perto da trade deadline, eram grandes as chances de que a equipe buscasse um jogador no mercado para suprir a carência. No entanto, esse jogador não veio.

Assim, os Patriots arriscaram e escalaram Patterson como running back nas duas últimas partidas, contra Bills e Packers.

O desempenho foi surpreendente. Cordarrelle obviamente não incorporou nenhum Adrian Peterson, mas conseguiu produzir muito além do esperado. Seu desempenho contra os Packers foi de 11 corridas para 61 jardas e 1 touchdown.

Em termos de jardas terrestres, essa atuação supera as do melhor corredor dos Pats nas semanas 2, 3 (Michel), 7 (White) e 8 (o próprio Patterson).

Em termos de touchdowns, o único terrestre conseguido por Cordarrelle, contra os Packers, o coloca na terceira posição nos Pats, atrás de Michel e White (4 cada).

A utilização de Patterson como running back foi um risco. Poderia não ter dado certo e deixado os Patriots com um problemão para ter um mínimo de eficiência pelo chão.

Mas o fato é que a contribuição do wide receiver ajudou New England a vencer jogos difíceis e se consolidar no topo da sua divisão.

Esperemos que Sony Michel retorne logo e permita que Patterson seja utilizado de forma criativa por opção, não por necessidade.


Imagem de capa de Adam Glanzman/Getty Images.

Conheça nosso perfil no Instagram clicando aqui.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem 3 comentários

  1. Já havia falado isto no grupo de torcedores dos Patriots que participo via Whatsapp no jogo em que Michel se machucou: não tem como julgar um jogador que desempenha uma função que ele não deveria fazer naquele jogo. Ou melhor, fazer algo que o plano de jogo não foi desenhado e planejado para ele fazer. O Michel trás muito mais versatilidade e potencial em comparação ao Cordarelle enquanto running back, não há dúvidas, mas quando a comissão estrutura as jogadas para tirar o melhor dele e não do Michel, o resultado é este. Posso estar enganado, mas várias jogadas foram com ele já aproveitando 2 ou 3 jardas para iniciar a corrida antes de pegar a bola, por exemplo, deixando ele “ligar o motor” que tantos falam e aí ninguém mais pega.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.