A offseason de Jimmy Garoppolo

O quarterback reserva Jimmy Garoppolo, selecionado na 2ª rodada do draft 2014, não teve muito tempo de jogo em seu primeiro ano na NFL. Com exceção dos jogos de pré-temporada, Garoppolo só participou significativamente da partida da semana 17 contra o Buffalo Bills, ocasião em que Bill Belichick descansou a maioria dos titulares para poupá-los para os playoffs.

No entanto, o pouco tempo de jogo não parece ter desestimulado “Jimmy G”, que vem se preparando com muita dedicação para a temporada que se avizinha.

Recentemente, Jeff Christensen, técnico de quarterback de Garoppolo, falou em entrevista por telefone a Christopher Price:

“Eu falei com Bill (Belichick) no Combine e perguntei como Jimmy estava. Ele disse ‘Jimmy parece um linebacker. Ele malha como um linebacker. Ele age como um linebacker. Eu realmente gosto muito dele. Você fez um ótimo trabalho com ele. Obrigado’”.

Christensen, que trabalha com Garoppolo para melhorar suas mecânicas como quarterback, disse que ficou feliz com a performance do atleta em seu primeiro ano na NFL.

“Ele teve poucas oportunidades, mas acho que ele aproveitou a maioria delas. Acho que ele foi muito bem. Nas primeiras duas semanas do training camp ele não foi muito bem, mas acho que depois da terceira ou quarta semana da pré-temporada ele tinha realmente melhorado, e é isso que Bill quer ver. Jimmy é um garoto que só quer aprender, e ele tem consciência da ótima situação em que ele está atualmente.”

Outra parcela curiosa dessa entrevista se refere ao que ocorreu na semana 4 da temporada 2014, quando o New England Patriots foi amassado pelo Kansas City Chiefs e Jimmy Garoppolo assumiu o lugar de Tom Brady ao final do jogo. Após a partida, parte da imprensa começou a questionar a titularidade de Brady.

Sobre isso, Christensen disse:

“Eu disse a Jimmy que, depois do mau jogo em Kansas City, quando ele voltasse, Tom (Brady) não iria querer falar com ele. Você tem que pensar que ele vai estar em modo de guerra. Ele não vai ser amigável com você. Ele não vai falar com você. Fique longe dele e deixe-o ter seu espaço. E o que aconteceu foi que Tom Brady embalou e ficou assim pelas próximas 13 semanas. Tom tem aquela mentalidade que diz ‘esse é meu trabalho e que nenhum jornalista, técnico ou jogador tente tirá-lo de mim.’”

Duas conclusões podem ser extraídas das frases tanto de Bill Belichick quanto de Jeff Christensen.

Primeiramente, que Belichick gosta muito de Garoppolo. Não é comum ver o técnico elogiar tão enfaticamente os jogadores. Quando o faz, é porque vê neles algo de especial.

E em segundo lugar, que Jimmy Garoppolo realmente leva a sério seu papel como jogador profissional e á extremamente dedicado aos treinos.

Essa combinação de talento e dedicação pode vir a significar que os torcedores de New England serão felizes com seus quarterbacks pelos próximos anos.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem um comentário

  1. levando em conta a ideia do nosso QB titular pretende ter mais alguns anos de jogo ainda, por volta de 6 como ele falou, sera que o garoppolo vai ter paciencia de esperar todo esse tempo na reserva ou vai tentar partir pra outra franquia, sabendo do seu potencial? ou os patriots ja pensam nessa substituicao de QB?

    abraço ae pessoal, parabens pelo trabalho.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.