A saída de Hooman e o esquema com 4 tight ends

O New England Patriots trouxe para a temporada 2015 dois tight ends: Scott Chandler e Michael Williams. Quando esses jogadores chegaram para se juntar a Rob Gronkowski e Michael Hoomanawanui, começou-se a especular que os Patriots usariam três ou quatro deles em situações na redzone, e foi justamente o que aconteceu.

Já na abertura da temporada os Patriots utilizaram o esquema com quatro tight ends, sistema que dá várias possibilidades ao ataque a depender dos “matchups” com a defesa adversária.

O esquema funcionou, mas decorridos apenas dois jogos sua alteração foi forçada pela troca de Hooman (ausente contra os Jaguars) com o New Orleans Saints (pela qual os Patriots adquiriram o DL Akiem Hicks), que deixou a equipe com apenas três tight ends no elenco.

Captura de Tela 2015-10-02 às 08.07.56Captura de Tela 2015-10-02 às 08.09.17

Será o fim do esquema com múltiplos tight ends?

A saída de Hooman e o esquema com 4 tight ends

O fim, não, mas uma adaptação se tornou necessária. A partir de agora (a não ser que ocorra alguma outra troca), os Patriots passarão a utilizar na redzone formações com três tight ends. A mudança já pôde ser observada no último jogo contra o Jacksonville Jaguars.

Observem a formação da imagem abaixo, utilizada no jogo contra os Jaguars em uma situação próxima à endzone:

tight ends

Os Patriots alinharam Michael Williams (85) e Scott Chandler (88) nas extremidades da linha de scrimmage, e Rob Gronkowski (87) na posição de full back. Brandon Bolden (38), que é running back, alinhou onde antes era o lugar de Hooman.

Em suma, a jogada escolhida vai depender do que a defesa fará: se colocar mais um linebacker em campo, os Patriots provavelmente passarão a bola; já se a defesa puser mais um defensive back, certamente virá uma corrida.

A movimentação (as setas na imagem) dos jogadores dos Patriots e a resposta da defesa mostrarão a Tom Brady qual o melhor destino da bola.

A primeira movimentação foi de Bolden, que saiu da linha de scrimmage em direção à lateral esquerda. Se ele atraísse um linebacker, o afastando da linha, os Patriots provavelmente correriam com a bola. Como um defensive back acompanhou Bolden, Brady passou a sua segunda movimentação.

Aqui Brady mandou Gronk e Chandler para lados opostos do campo, na direção das setas na imagem. Com isso, um dos dois cornerbacks da defesa em campo acompanhou Gronk.

Quando Chandler se moveu, o cornerback que acompanhava Bolden passou a marcar Chandler, e um linebacker saiu da linha para ficar frente a frente com Bolden.

Diante dessa nova situação, a definição da jogada escolhida seria a posição do safety. Se o safey se juntasse ao cornerback fazendo em Gronk marcação dupla, o tight end dos Patriots deixaria de ser o alvo principal. Já se o safey se movesse para cobrir Chandler, Gronk ficaria no mano a mano com o cornerback e a bola iria para ele 100% das vezes em que isso ocorresse.

tight ends
Rob Gronkowski e Scott Chandler continuarão sendo os alvos principais na redzone.

Assim, percebe-se que a formação com três tight ends pode causar vários problemas às defesas adversárias porque dá a Brady muitas alternativas.

A saída de Hooman retira um tight end da equação mas não muda a estrutura da formação, que permitirá a Brady isolar Gronk e definir a jogada a depender de como a defesa resolva cobrí-lo.

Até aqui, tem dado certo.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.