Análise: Patriots x Texans

O New England Patriots recebeu o Houston Texans no Gillette Stadium para sua primeira e única participação no Thursday Night Football na temporada. Antes do jogo, o time da casa, por incrível que pareça, era considerado zebra pelo fato de precisar escalar seu 3º quarterback do elenco, o calouro Jacoby Brissett.

Depois que a bola oval subiu, o que se viu foi um monólogo dos Patriots. O time de Foxborough simplesmente dominou os Texans em todos os setores do campo, conseguindo uma impressionante vitória por 27 x 0.

Análise: Patriots x Texans

Ataque

Quando um time é forçado a escalar seu terceiro quarterback na linha sucessória já na terceira rodada de uma temporada, as coisas normalmente não vão bem. Na maioria dos casos o resultado é uma temporada de fracassos, com o time ficando de fora dos playoffs.

No caso dos Patriots? Incrível, parece que as regras normais não se aplicam. No duelo de invictos, os Patriots, com Jacoby Brissett under center, não deram chances aos Texans.

A partida de Brissett não foi espetacular. O jogador teve dificuldades nos passes. 10 de seus 11 passes incompletos foram bolas em que o recebedor estava a até 10 jardas de distância, ou seja, geralmente não são passes difíceis de se completar.

No entanto, as dificuldades apresentadas por Brissett (compreensíveis, dada sua inexperiência) foram compensadas por outros fatores, começando pelo plano ofensivo.

Ao longo dos anos nos habituamos a ver o ataque comandado por Tom Brady, com o jogador geralmente no shotgun, muitas vezes abusando dos passes pelo fato de o jogo terrestre não funcionar.

Na última quinta, presenciamos um plano de jogo nada ortodoxo em termos de Patriots, com um jogo corrido eficiente, grande uso de jogadas de “misdirection” e até alguns casos de “read-option”.

O gameplan foi inteligente, já que desenhado para deixar o quarterback mais à vontade. Brissett ajudou principalmente pela sua facilidade de correr com a bola. Foram 8 corridas para 48 jardas e 1 touchdown pelo quarterback dos Patriots.

O fundamental para o sucesso do ataque na partida foi o jogo terrestre, em um esforço conjunto de LeGarrette Blount e da linha ofensiva.

A linha ofensiva dos Patriots surpreende nesse início de temporada. Reformulada, poucos esperavam que começasse atuando tão bem.

Contra os Texans, apesar de a OL ter ido bem (principalmente na proteção ao passe), a maior parcela de crédito deve ir para Blount. 84 das 105 jardas do running back na partida vieram após o primeiro contato. A evolução de Blount em relação a 2015 é visível.

Brissett teve apenas 103 jardas aéreas, o que significa que nenhum de seus recebedores tiveram números impressionantes. Mesmo assim, cabe o destaque de Danny Amendola, que, como de costume, apareceu muito bem em conversões difíceis de terceiras descidas.

Patriots x Texans
Jacoby Brissett comemora seu primeiro TD da carreira.

Defesa

A palavra que melhor define a atuação da defesa Patriota no jogo contra os Texans é DOMINANTE. Foi um domínio total e irrestrito de uma unidade que sofreu demais no segundo tempo do jogo contra o Miami Dolphins.

Apesar de toda a linha defensiva ter ido bem, deve-se ressaltar a atuação de Jabaal Sheard. O defensive end dos Patriots, que havia sido quase invisível na partida contra os Dolphins, acordou para a temporada e conseguiu 2 sacks, além de várias pressões.

O melhor jogador da defesa dos Patriots na partida foi o linebacker Jamie Collins. Sem a presença do seu parceiro Dont’a Hightower, Collins foi o responsável pelas comunicação defensiva e, como nas outras vezes em que teve essa função, foi muito bem. Foram 8 tackles solo, 6 assistidos e 1 interceptação do ótimo linebacker dos Patriots.

Além da pressão exercida pelo front seven sobre Brock Osweiler, o que contribuiu para a baixa produção do quarterback dos Texans foi a atuação da secundária, que também mostrou grande recuperação em relação à partida anterior.

Malcolm Butler, que cedeu mais de 130 jardas contra Miami, não permitiu NENHUMA recepção contra os Texans. Já Logan Ryan fez ótimo trabalho contra o excepcional DeAndre Hopkins, limitando o wide receiver a 56 jardas.

Apesar da quase perfeita atuação da defesa, não podemos deixar de apontar como um dos fatores do sucesso dos Patriots as péssimas chamadas ofensivas do técnico dos Texans, o ex-Patriots Bill O’Brien.

O comandante da equipe de Houston foi responsável por algumas chamadas estranhas, como por exemplo escolher correr em terceiras descidas longas. O fato é ainda mais estranho quando lembramos que os Texans pagaram a Osweiler um contrato de U$ 72 milhões.

Patriots x Texans
Jabaal Sheard fez sua melhor partida na temporada.

Times especiais

Para completar o tripé do sucesso, os special teams dos Patriots foram impecáveis.

Além de forçarem e recuperarem dois fumbles em retornos da equipe de Houston, a unidade especial dos Patriots mandou na partida em termos de posição de campo, contando com uma atuação perfeita do punter Ryan Allen.

Allen forçou os Texans a começar drives com as costas na parede, com campanhas iniciadas nas linhas de 11, 10, 10, 20, 14, 5 e 4 jardas do próprio campo. Não seria injusto se a bola da partida fosse entregue ao punter dos Patriots.

Patriots x Texans
Special teams dos Patriots foram perfeitos no jogo.

Destaques

LeGarrette Blount: 24 corridas para 105 jardas e 2 TDs.

Jamie Collins: 8 tackles solo, 6 assitidos e 1 INT.

Ryan Allen: controlou a posição de campo dos Texans.

Malcom Butler: nenhum passe cedido.

Patriots x Texans
LeGarrette Blount comemorando seu TD de 41 jardas.

First Downs: 15 (8 corridas / 4 passes / 3 faltas) | Terceira Descida: 4/14 (28%) | Total de Jardas de Scrimmage: 282 (185 correndo / 97 passando) | Faltas: 3 (15 jardas) | Touchdowns: 3 (3 correndo / 0 passando / 0 retorno) | Field Goal: 2-2 (100%) | RedZone: 1/3 (33%) | Pontuação Final: 27 pontos | Tempo de Posse: 28:28 min.

Patriots x Texans
Rob Gronkowski fez sua estréia na temporada, mas foi preservado durante a partida.

A vitória sem poder contar com os dois principais quarterbacks do elenco é mais uma prova da grandeza de Bill Belichick e da qualidade do coordenador ofensivo Josh McDaniels.

Com apenas uma partida por fazer até o fim da suspensão de Brady, os Patriots encontram-se em ótima posição, liderando a AFC Leste.

Que venham os Bills!

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.