Análise: Patriots x Broncos

Em um jogo de extrema tensão, o New England Patriots foi derrotado pelo Denver Broncos e viu sua invencibilidade na temporada 2015 acabar. O estado do elenco com tantas lesões, bem como vários erros, tanto nossos quanto da arbitragem, não permitiram que os Patriots segurassem os Broncos em Denver.

Foi a derrota mais dolorida em um jogo de temporada regular em muitos anos. E poderia ter sido bem pior, pois a sensação após a partida era a de que tínhamos perdido dois jogadores primordiais para o restante da temporada.

Análise: Patriots x Broncos

ATAQUE

O início do jogo foi de muita euforia e otimismo. O ataque dos Patriots marchou em sua primeira campanha com facilidade contra a forte defesa de Denver e abriu 7×0 no placar.

Pouco tempo depois a defesa dos Broncos começou a se ajustar, e nosso ataque teve dificuldades para marchar no campo, principalmente levando em conta a quantidade de titulares fora por lesões.

Sim, qualquer time que perdesse seus wide receivers 1 e 3 e seu running back titular provavelmente perderia dos Broncos em Denver. Além dos desfalques, o tempo não ajudou, já que a neve caiu forte e atrapalho os ataques.

Tentando olhar pelo lado positivo, mesmo com neve e sem vários titulares, o ataque dos Patriots marcou 24 pontos na forte defesa dos Broncos e poderíamos ter saído com a vitória se não fosse um erro grotesco de Chris Harper em um retorno de punt. O que Tom Brady fez com tão poucas armas é digno de elogios.

Por falar nele, Brady mostrou no último drive do tempo regulamentar que é o melhor quarterback da NFL quando seu time precisa de um drive para empatar ou ganhar o jogo. Clutch, essa é a palavra.

Mesmo assim, nosso ataque merece algumas críticas, principalmente a comissão técnica, já que foi um plano de jogo no mínimo estranho.

No início, insistimos muito com corridas de LeGarrette Blount pelo meio. Como tem sido  costume nessa temporada, Blount não conseguia mais que 2 jardas por corrida. Tivemos vários “3 and outs” porque corríamos em duas das três primeiras descidas.

Já no segundo tempo, quando os Patriots tinham uma vantagem de 14 pontos no placar, parece que abandonaram o jogo terrestre e tentaram passes longos, principalmente para o tight end Scott Chandler. Com isso, o time não conseguia first downs, não gastava tempo do relógio nem dava tempo da nossa defesa descansar.

Entendo que o plano de jogo foi severamente limitado pelas lesões, mas a sensação é a de que foi um dos piores jogos dos Patriots em termos de administração do relógio.

Por falar em Chandler, ele fez uma de suas melhores partidas pelos Patriots, conseguindo algumas recepções importantes, uma delas para touchdown.

Rob Gronkowski foi o principal recebedor do time, com 6 passes agarrados para 88 jardas e 1 TD. Gronk também se envolveu no lance que literalmente prendeu a respiração de todos os torcedores dos Patriots.

No último quarto, Brady lançou um passe alto pra Gronk que não conseguiu dominar a bola. Ao cair, o tight end dos Patriots foi violentamente atingido nos joelhos pelo safety dos Broncos. Gronk caiu no chão se contorcendo de dores.

Imediatamente veio à mente a lesão sofrida por Gronk em 2013, que o deixou de fora de boa parte da temporada e dos playoffs. Para nossa sorte, a diferença foi que dessa vez a perna atingida não estava “plantada” no chão.

Nesta segunda, as informações são de que não houve danos aos ligamentos do joelho de Gronk e o tight end não deve perder muito tempo. Tomara que isso se confirme.

Nossos wide receivers, ou o que sobrou deles, não foram bem. LaFell conseguiu 4 recepções para 36 jardas e foi o wideout mais produtivo do time. Ou seja, o setor não funcionou.

Julian Edelman e Danny Amendola fizeram muita falta, e os jogadores que tínhamos à disposição não foram páreo para a secundária dos Broncos.

No jogo terrestre, os últimos jogos dos Patriots nos mostram que infelizmente não temos ninguém no elenco para substituir a produção de Dion Lewis.

Blount não consegue engrenar e White não possui força para se livrar dos tackles nem mostra a agilidade que achávamos que ele tinha.

Destaque apenas para Brandon Bolden, que conseguiu uma bela jogada de 63 jardas após passe de Brady para anotar seu touchdown no jogo.

Finalmente, nossa linha ofensiva teve um jogo muito melhor que na semana anterior contra o Buffalo Bills (não havia como ser pior que aquilo). Tom Brady sofreu alguma pressão, mas a OL fez um trabalho decente dando tempo ao quarterback no pocket. A crítica, entretanto, segue sendo o jogo terrestre, onde a linha ofensiva simplesmente não consegue abrir espaços para os running backs.

Patriots x Broncos
Tom Brady foi bem contra a ótima defesa dos Broncos, mesmo sem várias de suas armas.

DEFESA

A defesa dos Patriots foi sensacional por quase todo o jogo. Até o momento que Dont’a Hightower saiu de campo com uma lesão no joelho.

Para terem uma ideia, vejam as estatísticas de jardas terrestres cedidas com e sem Hightower:

– Com Hightower: 15 corridas para 43 jardas.

– Sem Hightower: 17 corridas para 136 jardas e 3 TDs.

Além da perda de qualidade pela saída do linebacker, a defesa dos Patriots foi bastante desgastada, tanto pelas condições climáticas, quando pelo fato de que nosso ataque não conseguia sustentar drives longos.

Com o ataque saindo de camp rapidamente, a defesa não tinha tempo para recuperar o fôlego. O desgaste físico era evidente no fim do jogo.

Mesmo sem conseguir segurar o resultado no final, nossa defesa teve vários pontos positivos.

No front 7, Alan Branch e Jabaal Sheard foram os destaques.

Branch foi uma força contra o jogo terrestre durante quase todo o jogo. Além disso, conseguiu um sack vital no fim do jogo que deixaria a virada dos Broncos muito difícil, mas a jogada foi anulada por uma falta inexistente marcada sobre o safety Patrick Chung.

Já Sheard foi muito bem no pass rush e dominou completamente o right tackle dos Broncos. A rotação com Chandler Jones e Rob Ninkovich tem funcionado, dando descanso aos jogadores e deixando nosso pass rush sempre potente.

Na secundária, Macom Butler e Logan Ryan fizeram uma partida quase perfeita. Com Butler marcando Emmanuel Sanders e Ryan anulando Demarius Thomas, o jogo da secundária só não foi perfeito porque cederam recepções justamente no fim do jogo, permitindo a virada de Denver.

Sabemos que é impossível para um cornerback ser perfeito por 60 minutos, por isso consideramos que as performances de Butler e principalmente a de Ryan foram dignas de aplausos.

O maior problema da nossa defesa foi no corpo de linebackers. Começamos o jogo sem Jamie Collins e perdemos Hightower mais adiante.

Com um dos dois nós conseguimos manter o alto nível, sem ambos, fica muito difícil, pois dependemos de Jerod Mayo, que ainda não está atuando no nível pré-lesão e de jogadores como Jonathan Freeny e Darius Fleming.

Devemos ter Jamie Collins de volta no próximo jogo. Se realmente a lesão de Hightower não for séria, tudo indica que termos nosso corpo de linebackers inteiro para a reta final da temporada regular e o início dos playoffs.

Patriots x Broncos
A defesa não conseguiu sustentar a boa atuação do 1º tempo até o fim do jogo.

SPECIAL TEAMS

Normalmente os times especiais aparecem na nossa análise quando merecem elogios. Hoje, a menção é negativa, já que foi um retorno de punt que mudou a maré do jogo em favor dos Broncos.

Os Patriots tinham acabado de anotar seu terceiro touchdown e de abrir 21 x 7 no placar. O ataque de Denver não conseguiu avançar e os Broncos foram para o punt.

O retornador, o wide receiver Chris Harper. Com a bola se aproximando, um jogador dos Broncos se livrou dos bloqueios e chegou livre a Harper. Levando em conta a proximidade do adversário, bem como as condições climáticas, já que nevava muito, Harper deveria ter pedido um fair catch.

Ao invés disso, o retornador dos Patriots tentou agarrar a bola e sofreu o fumble, recuperado pelos Broncos. O estádio foi à loucura e a maré do jogo virou em favor do time de Denver, que aproveitou a chance e encostou no placar.

Harper ainda é calouro, esperamos que aprenda com o erro para que não se repita. Resta saber se o jogador sofrerá alguma punição, como é costume ocorrer com jogadores que cometem erros e sofrem turnovers em jogos dos Patriots.

Patriots x Broncos
Apesar do longo TD de Bolden, running backs dos Patriots decepcionaram.

First Downs: 18 (4 corridas / 12 passes / 2 faltas) | Terceira Descida: 4/14 (28%) | Total de Jardas: 356 (85 correndo / 271 passando) | Faltas: 5 (61 jardas) | Touchdowns: 2 (1 correndo / 1 passando / 0 retorno) | Field Goal: 2-3 (66%) | RedZone: 1/3 (33%) | Pontuação Final: 20 pontos | Tempo de Posse: 27:05 min.

Patriots x Broncos
Gronk deixou os torcedores sem fôlego pela sua lesão. Ainda bem que não parece ser grave.

DESTAQUES

Tom Brady (quarterback): 23/42, 280 jardas e 3 TDs.

Logan Ryan (cornerback): permitiu apenas 1 recepção a Demarius Thomas.

Alan Branch (defensive tackle): força contra o jogo terrestre.

Jabaal Sheard (defensive end): ótimo pass rush o jogo inteiro.

Patriots x Broncos
Nosso corpo de linebackers sofreu sem Collins e Hightower.

COMENTÁRIOS PÓS-JOGO

Tom Brady (quarterback)

“Eu não acho que eu já fiquei tão irado por conta de uma derrota”.

Bill Belichick (técnico)

Respondendo a uma pergunta estúpida sobre como se sentiu ao ver Gronk no chão: “O que você acha?”.

Logan Ryan (cornerback)

Sobre a lesão de Gronk: “Odeio ver isso. É muito cedo para a gravidade. Como ele trabalha duro, como é um grande jogador, odeio ver alguém que trabalha o quanto ele trabalha se machucar e sair no cart. “

Patriots x Broncos
A revolta com a arbitragem não foi apenas da torcida. BB ficou irado.

Sem dúvidas foi uma das derrotas de temporada regular que mais mexeram com os jogadores e torcedores. Vitória esteve perto apesar de todos os problemas, mas falhas na execução e algumas marcações duvidosas colocaram tudo a perder.

Essa derrota, apesar de ser diante de um concorrente pela AFC, tem dois lados positivos.

O primeiro, que finalmente cessarão as conversas sobre invencibilidade. Era uma distração que não acrescentava nada ao time, que bom que não existe mais.

O segundo, Bill Belichick aproveitará a oportunidade para mostrar aos jogadores que apesar da ótima campanha ainda há muito o que corrigir, destacando nos jogadores a necessidade de continuarem melhorando.

Nesta segunda, as notícias das lesões de Gronk e Hightower foram otimistas.

Gronk não teve danos nos ligamentos do joelho e não ficará muito tempo fora, chegaram a falar em apenas um ou dois jogos de fora. Já Hightower torceu o joelho, e apesar de não ser tão grave, deverá ficar de fora de algumas partidas.

Apesar de todos os problemas com lesões, tudo indica que os jogadores que agora estão “baleados” estarão de volta saudáveis para os playoffs, e isso é sem dúvida uma ótima notícia. Não podemos é sofrer mais lesões nessa reta final.

No próximo domingo, os Patriots recebem o Philadelphia Eagles no Gillette Stadium. Os Eagles vivem péssima fase, por isso temos a obrigação de ganhar o jogo mesmo com os desfalques.

Fim de análise, mas não da resenha do jogo. Na quarta falaremos mais desse jogo no nosso podcast. Continuem acompanhando nossas redes sociais para notícias, principalmente sobre as lesões de Gronk e Hightower.

Que venham os Eagles!

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem 4 comentários

  1. Quantos desfalques? Eldeman, Lewis, Collins, Amendola, Hightower e no final do jogo Gronkowsk.
    Apesar de todos estes jogadores fundamentais jogamos em alto nivel fora de casa. Se otime chegar saldavel nos playoffs ninguem para a gente

    1. Não dá pra esquecer que Nate Solder também está fora da temporada, e Aaron Dobson, que seria o alvo preferencial de Tom Brady para essas jogadas de profundidade, por ser um jogador alto, forte e atlético, e MUITO mais veloz que Scott Chandler, e mesmo assim perdemos com um gosto amargo de que poderíamos ter vencido sem muito sofrimento.

  2. Derrota dolorida! Ainda mais q acabou quase 3h. Mas acredito q vai dar uma acordada no time para vermos nossos defeitos e que nao somos imbativeis. A hora de perder dessa forma eh agora e nao nos playoffs!
    Lutar para sermos o 1 da AFC para ter aquela semana de descanso antes do jogo de divisao! Dos jogos que faltam, vejo contra os jets mais complicado e os broncos e bengals ainda se enfrentam! Temos boas chances de sermos o 1!

  3. Ótima análise, Sidney.
    A derrota realmente pode ser positiva no aspecto de tirar essa distração de invencibilidade. Ao mesmo tempo, para ligar o alarme.
    Acho que a escolha de várias jogadas pela comissão técnica contribuiu muito para a derrota. Até mais que o fumble. Péssimo manejo do relógio. E se a intenção era o passe em vez de corrida, por que não tentar passes curtos, screen passes etc? Poderia surpreender o Denver e ao mesmo tempo gastar o relógio e deixar a defesa descansar.
    Agora é torcer para que o time aprenda com os erros (o que normalmente o Pats faz muito bem).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.