Análise: Patriots x Giants

Na semana 10 da temporada 2015 da NFL o New England Patriots visitou o New York Giants, nossos eternos algozes dos Super Bowls XLII e XLVI.

Com o melhor ataque da NFL sofrendo com desfalques, todos esperavam um confronto equilibrado. No entanto, poucos poderiam prever que a partida teria contornos dramáticos para ambas as equipes.

Melhor para os Patriots, que venceram por 27 x 26, espantando o fantasma dos Giants e mantendo sua campanha invicta.

Análise: Patriots x Giants

DEFESA

Antes da partida, já se sabia qual seria a chave para a defesa dos Patriots segurar o ataque dos Giants: parar o espetacular Odell Beckham Jr.. O encarregado da tarefa, nosso herói do Super Bowl, Malcom Butler.

Se essa era a chave, o início da partida foi um duro golpe nas esperanças da torcida Patriota, já que a primeira recepção de Beckham Jr. foi um touchdown de 87 jardas, simplesmente o maior touchdown de passe cedido pelos Patriots em toda a era Bill Belichick.

Na jogada, Beckham teve uma saída muito veloz no snap e conseguiu passar à frente de Butler. Apesar disso, o grande erro não foi de do cornerback, mas de Devin McCourty, que, estando na cobertura, escolheu um péssimo ângulo para tentar o tackle e acabou trombando com Butler, tirando do cornerback dos Patriots qualquer chance de alcançar o wide receiver dos Giants.

No restante do jogo, entretanto, Butler fez uma partida espetacular, cedendo a Beckham apenas 3 recepções para 17 jardas em 11 passes lançados em sua direção. Foi um belo duelo.

Com Beckham “apagado”, os outros recebedores dos Giants tiveram que trabalhar mais, e conseguiram algumas boas recepções.

Apesar de cederem alguns “catches”, os cornerback dos Patriots estavam em boas marcações na maioria das jogadas, contestando quase todas as recepções. O destaque negativo foi Rashaan Melvin, que cedeu duas longas recepções a Dwayne Harris no drive que colocou os Giants à frente no placar faltando menos de 2 minutos para o fim do jogo.

Se os wide receiver dos Giants tinham na maioria das vezes marcação dura dos corners dos Patriots, os tight ends e running backs encontraram buracos no meio do campo e várias vezes receberam passes com muita liberdade. Jonathan Freeny sofreu novamente na cobertura e não conseguiu completar alguns tackles contra running backs.

A atuação da secundária poderia ter sido melhor se nosso “pass rush” não tivesse caído tanto de produção. Mesmo com a volta de Jabaal Sheard, os jogadores do “front 7” dos Patriots tiveram dificuldades para pressionar Eli Manning, que teve muito tempo no pocket durante quase toda a partida. As exceções foram os sacks de Chandler Jones (agora com 10,5 na temporada) e Rob Ninkovich.

É de se esperar que o pass rush melhore sua produção com a volta de Jamie Collins, que está próxima.

No fim do jogo, a defesa conseguiu parar o ataque dos Giants em uma situação crucial. O time de Nova York teve uma 1ª descida para o gol, mas a defesa Patriota impediu o touchdown, permitindo que nosso ataque precisasse apenas de um field gol para vencer.

Finalmente, não sei se é o lado torcedor falando mais alto, mas o jogo deixou a impressão de que os árbitros marcaram algumas faltas de interferência no passe que não existiram, ajudando o ataque dos Giants a avançar e pontuar.

Patriots x Giants
Malcom Butler x Odell Beckham Jr.

ATAQUE

Se a defesa dos Patriots começou mal, o ataque começou arrasador. O primeiro drive foi um exemplo de como se deve conduzir um ataque na NFL.

Com uma boa mistura de passes e corridas, os Patriots emplacaram um drive longo que culminou com o touchdown do tight end Scott Chandler, gastando um bom tempo do relógio e mantendo nossa defesa descansada.

Após o primeiro drive, no entanto, o ataque Patriota foi desacelerado, tanto por ajustes da defesa dos Giants como por erros individuais.

Começamos o jogo com a linha ofensiva que terminou a partida contra os Redskins, ou seja, uma “OL” bastante remendada e com o center Bryan Stork improvisado de right tackle.

Se o plano de jogo ofensivo já era limitado pelas peças presentes na OL, as dificuldades aumentaram quando Julian Edelman saiu contundido ainda no final do 1º quarto. Após o jogo foi confirmada uma fratura no pé de Edelman, que só deve voltar a campo no final da temporada regular ou no início dos playoffs.

Tom Brady cometeu alguns erros graves durante a partida. Um deles foi o fumble sofrido e recuperado pelos Giants, jogada em que Brady segurou demais a bola (o segundo fumble fica na conta de Stork, que deixou o defensive end dos Giants completamente livre para sacar Brady).

O outro erro, mais grave, quase teve consequências graves para os Patriots. Depois de uma bomba para Brandon LaFell, os Patriots chegaram perto da endzone. Brady posteriormente tentou achar o próprio LaFell para o TD, mas o passe foi atrás do wide receiver e interceptado pelos Giants. A interceptação permitiu ao time de Nova York avançar e chutar um field gol para passar à frente faltando menos de 2 minutos para o fim do jogo.

No entanto, Tom Brady compensou seus equívocos com um drive daqueles que marcaram sua carreira como o maior quarterback da história da NFL.

Com a bola em sua própria linha de 20 jardas, faltando 1:46 min para o fim do jogo e sem timeouts, Brady conduziu o ataque magistralmente para permitir que Stephen Gostkowski chutasse o field gol da vitória praticamente no estouro do cronômetro.

A atuação de Brady nesse drive fez lembrar os drives históricos contra os Rams, Panthers e Seahawks nos Super Bowls em que enfrentamos essas equipes. Não há quarterback mais confiável que Tom Brady quando se tem pouco tempo e é necessário conseguir o drive da vitória.

Há que se dar crédito a Danny Amendola, que mais uma vez apareceu em momentos cruciais, principalmente no drive da vitória. Além disso, Amendola conseguiu um espetacular retorno de punt e só não alcançou a endzone porque foi atrapalhado pelo companheiro Duron Harmon. Com a lesão de Edelman, precisaremos que Amendola continue atuando em alto nível.

Outros destaques ofensivos foram Rob Gronkowski e LeGarrette Blount. Blount conseguiu 66 jardas terrestres e 1 touchdown. Já Gronk foi monstruoso, contabilizando 5 recepções para 113 jardas e 1 touchdown numa jogada de 76 jardas.

Patriots x Giants
O “comeback kid” apareceu novamente.

TIMES ESPECIAIS

O que falar de Stephen Gostkowski? O kicker espetacular que simplesmente não erra teve nos pés a pressão de vencer o jogo para os Patriots e, como sempre, não decepcionou, acertando um chutaço de 54 jardas no estouro do cronômetro para virar a partida.

A tranquilidade de ter um kicker desse nível no elenco é uma coisa impagável na NFL.

Patriots x Giants
Stephen Gostkowski comemorando o field gol da vitória.

DESTAQUES

Tom Brady (quarterback): 26/42, 334 jardas, 2 TDs e 1 INT.

Rob Gronkowski (tight end): 5 recepções para 113 jardas e 1 TD.

Malcom Butler (cornerback): com exceção do primeiro passe, apagou Odell Beckham Jr. do restante da partida.

Stephen Gostkowski (kicker): converteu um field gol de 54 jardas no último segundo para virar a partida.

Patriots x Giants
Rob Gronkowski teve mais uma noite iluminada.

First Downs: 22 (5 corridas / 15 passes / 2 faltas) | Terceira Descida: 7/14 (50%) | Total de Jardas: 406 (77 correndo / 329 passando) | Faltas: 7 (93 jardas)Touchdowns: 3 (1 correndo / 2 passando / 0 retorno) | Field Goal: 2-2 (100%) | RedZone: 2/4 (50%) | Pontuação Final: 27 pontos | Tempo de Posse: 31:06 min.

Patriots x Giants
LeGarrette Blount “decolando” para anotar seu TD.

COMENTÁRIOS PÓS-JOGO

Bill Belichick (técnico)

“Foram muitos elementos nesse jogo, ida e volta, ataque, defesa, times especiais, turnovers, big plays, faltas. Dê crédito aos nossos jogadores, eles realmente se superaram.”

Tom Brady (quarterback)

“Nós falamos antes do jogo que precisaríamos jogar duro por 60 minutos e precisamos de cada segundo. Estou orgulhoso do nosso time e do modo como lutamos, mas nós podemos fazer algumas coisas melhor do que fizemos hoje. Eu certamente posso.”

Stephen Gostkowski (kicker)

“Eu, Joe (Cardona – long snapper) e Ryan (Allen – punter e holder) estávamos muito calmos ali. Eu e Ryan estávamos rindo na sideline. Eu senti que teria aquela oportunidade.”

Patriots x Giants
Danny Amendola tem sido peça importante tanto no ataque quanto nos times especiais.

Demorou muito, precisamos de um jogo histórico, com uma virada no último segundo, mas finalmente conseguimos espantar o fantasma de não vencer o New York Giants. Ufa!

Os Giants saíram do caminho, mas temos vários problemas e desafios nas próximas semanas.

Com 4 vitórias de vantagem na divisão, nossa classificação aos playoffs está bem encaminhada. No entanto, o time precisa manter a pegada e focar no restante da temporada, já que o Cincinnati Bengals, nosso principal rival pela AFC até aqui, está invicto e, ao contrário do nosso time, saudável.

As lesões continuam a aparecer em jogadores importantes, e esta temporada começa a lembrar assustadoramente a temporada 2013. A ausência de Edelman será muito sentida, já que ele é um dos principais wide receivers na NFL atualmente.

Na próxima segunda-feira, os Patriots recebem o Buffalo Bills no Monday Night Football. Os comandados de Rex Ryan vêm bastante empolgados pela vitória contra os Jets, e aquela defesa começa a tomar os contornos que esperávamos no início da temporada.

Nos resta torcer para que os jogadores da linha ofensiva retornem de contusão para dar mais estabilidade à unidade e proteção a Tom Brady.

Acompanhem nossas redes sociais para notícias das contusões e dos treinos e não deixem de ouvir nosso podcast, trataremos mais a fundo desse jogaço contra os Giants.

We’re on to Buffalo!

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem 4 comentários

  1. Foi um jogaço.

    Patriots só ganhou pq os NYG não correram com a bola na última descida do time.

    Como que o time não corre com a bola naquelas condições?

    2′ e pouco no cronômetro, 1ª para o gol e eles tentam 3 passes?

  2. Realmente o jogo mais emocionantes do ano, pena que nos custou o Edelman.

  3. Parabéns pela análise Sidney, você disse tudo!!! Que Minitron volte logo, chega de perdas para essa temporada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.