Antes fortaleza, grupo de RBs vira dor de cabeça para os Patriots

patriots

Na offseason, projetava-se que o grupo de running backs seria a principal engrenagem do ataque dos Patriots em 2021. Todavia, após três semanas da temporada regular, o setor virou mais problema do que solução.

Durante o training camp e a pré-temporada, a evolução de Damien Harris, a chegada do calouro Rhamondre Stevenson e o desenvolvimento de J.J. Taylor foram destaques semanais por parte da imprensa, além é claro da presença já consagrada de James White.

Com os quatro em, teoricamente, ótima forma, os Patriots se deram ao luxo de trocar o RB Sony Michel para os Rams e acumular escolhas de Draft. Porém, passado um mês da saída do autor do touchdown do título no Super Bowl LIII, caso fosse possível, muito provavelmente New England iria querer desfazer a troca.

Afinal, Harris, principal esperança do grupo, não começou a temporada bem. Em que pese o incrível touchdown anotado contra os Jets, o camisa 37 sofreu um fumble que custou a vitória na semana 1, além de ter corrido (inexplicavelmente) apenas seis vezes contra os Saints.

Além dele, o calouro Stevenson também começou a temporada com dificuldades. Logo em seu jogo de estreia, contra os Dolphins, ele sofreu um fumble. Desde então, ficou inativo nas duas semanas consecutivas, na “casinha do cachorro”.

Sem Rhamondre nos últimos dois jogos, quem foi relacionado foi J.J. Taylor, xodó de Ivan Fears, técnico dos RBs. Porém, o segundanista correu apenas três vezes no total, ou seja, basicamente não foi aproveitado.

Para complicar de vez a situação, o capitão James White, que vinha sendo o melhor skill player dos Patriots na temporada, se lesionou contra os Saints e está fora do restante da temporada.

Sem White e com Stevenson inativo, quem apareceu na partida contra os Saints foi o veterano Brandon Bolden, numa espécie de quebra-galho, já que sua função primária é nos special teams. Bolden, como esperado, não deu conta do recado, e jogou fora duas corridas na redzone (péssimas chamadas de McDaniels, inclusive).

Agora, os Patriots possuem quatro RBs disponíveis no elenco, porém dois deles não passam total confiança à comissão técnica por suas juventudes (Taylor e Stevenson), bem como outro é mais um special teamer (Bolden). Desta forma, New England recebeu a visita de quatro RBs free agents para testes nesta semana: RB Ryquell Armstead (Temple), RB Dontrell Hilliard (Tulane), RB Artavis Pierce (Oregon St.) e RB Ito Smith (Southern Mississippi).

Todavia, dificilmente uma contratação agora dará estabilidade ao corpo de RBs, haja vista que não há nomes consagrados disponíveis no mercado. Portanto, o melhor caminho a seguir é confiar em Harris e Stevenson para liderar o backfield, independente da falta de experiência do segundo. Afinal, caso a comissão técnica não quisesse colocá-lo para jogar no seu primeiro ano, não haveria justificativa para trocar Sony Michel.


Acompanhe o Patriotas no Twitter e fique por dentro de todas as notícias dos Patriots!

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.