O ataque aéreo e a red zone em 2017

red zone New England Patriots

Passada metade da temporada regular de 2017, o torcedor dos Patriots chegou na bye week com um gosto amargo quando pensa na produção do ataque aéreo dentro da red zone.

Red zone, ou área vermelha numa tradução literal, é o espaço do campo em que representa a linha de 20 jardas do campo adversário até a end zone, ou seja, área onde o ataque está próximo de anotar pontos.

O ataque aéreo e a red zone em 2017

Vamos analisar alguns números da produção de Brady e seus recebedores neste e nos últimos 3 anos dentro da área vermelha adversária.

red zone ataque aereo Patriots

Distribuição das bolas

A temporada de 2017 tem somente 2 jogadores com +10% dos touchdowns recebidos, Hogan e Gronk com 36% cada. Os dois juntos, representam 72% do número total até aqui. Quando olhamos para 2015, ano que mais tivemos TDs, 4 jogadores somaram para 70% do número total de touchdowns recebidos.

Voltando para a quantidade de jogadores que tiveram 10% ou mais de participação, em 2016, foram 4 jogadores. Na temporada de 2015, 5 jogadores e em 2014, 4 atletas.

Neste ano, a bola precisa ser mais espalhada no momento de anotar touchdowns!

Brady e os tight ends

Os anos mostram que Brady gosta de procurar tight ends na red zone. Em todos os anos, um jogador da posição está em primeiro nos TDs recebidos. Até mesmo em 2016 quando Gronk esteve fora, Bennett foi o maior responsável por pontos no ataque aéreo.

Porém, Gronkowski vem cada vez sendo melhor marcado pelos adversários. Se olharmos, Rob nunca teve um aproveitamento melhor do que 70% das recepções na red zone, e este ano, somente 4 de 11 passes (36.4% de aproveitamento) foram agarrados pelo tight end. A genialidade de Rob fez com que esses 4 virassem touchdowns.

Dos 4 anos analisados, Brady teve suas melhores performances, quando teve 2 tight ends para trabalhar. Em 2015 com Gronk e Scott Chandler (com os 2 no top 3) e em 2014 com Gronk e Wright (com os 2 em primeiro e segundo na lista).

Amendola precisa ser usado

Falando em aproveitamento na red zone, Danny Amendola é o cara a ser buscado.

Nos 4 anos, Dola tem a melhor média de aproveitamento, sendo que sua pior marca são incríveis 80% de passes recebidos em 2015 e 2014.

Ele pode não ser líder em touchdowns anotados, mas passar para Danny na red zone é quase certeza de passe completo. Precisamos usá-lo mais!

Edelman na red zone

Aqui um caso interessante, já que em nossa percepção, não ter Edelman em campo, significa fracasso do ataque.

Claro que Julian é um jogador base neste esquema, mas quando olhamos nos números da red zone, o Minitron não tem um impacto absurdo.

Nos últimos 3 anos, Julian esteve no top 3 de touchdowns somente em 2015, com 6 recebidos.

No quesito aproveitamento de passes, ele também não possui um número grandioso. O mesmo ano de 2015 foi o seu melhor, tendo completado 70% dos passes. Nas outras temporadas, os números caem para 40% e 54.5%.

Porém não podemos negar que ele é um alvo de confiança de Brady, mesmo com a produção mais baixa do que outros atletas. Nos 3 anos, ele foi o alvo mais buscado por Tom em 2016 e 2014, e foi o segundo mais procurado em 2015.


Até aqui, anotamos 12 touchdowns aéreos na red zone em 8 jogos, o que nos leva a uma projeção de 24 no final do ano. Se este número se confirmar, ficaremos com a produtividade melhor do que a temporada passada por exemplo.

Mas é nítida a deficiência do nosso ataque em transformar as oportunidades da red zone em touchdowns em 2017. O que nos leva a crer que, se isso for acertado, temos condições de sermos melhores até que 2015.

Não é certo dizer que a red zone está pior, o que entendemos analisando esses números, é que ela tem um potencial muito maior do que está entregando.

Junte-se a milhares de torcedores brasileiros em nossa página do facebook.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem um comentário

  1. Acredito que veremos mais o Allen nessa segunda metade de campeonato, caso a confiança nele esteja esgostada, a solução é ir ao mercado.
    Existem 2 TEs livres que já tiverem papeis de destaque, como TE1, em suas equipes recentemente: Gary Barnidge e Ladarius Green, não seriam a solução definitiva, mas seriam um quebra galho.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.