5 maiores busts da Era Belichick

Chegou a semana do Draft 2016, uma das mais importantes de toda temporada, onde com uma pick certa o futuro de toda uma franquia pode mudar. Porém, o contrário também pode ocorrer, e os chamados busts (jogadores draftados nos primeiros rounds que não produzem perto do esperado) é uma coisa mais do que comum no mundo da bola oval. Veja agora cinco desses casos que ocorreram na Era Belichick.

Busts da Era Belichick

5- S Tavon Wilson

IMG_20160423_214216

Um dos busts mais recentes dos Patriots, Wilson foi draftado em 2012 no segundo round, sendo a pick #47 vindo da Universidade de Illinois. A temporada de estréia foi a melhor para o jogador que diziam que conseguia se alinhar não só como S, mas também como CB. Ele conseguiu 4 interceptações e 87 jardas no retorno delas. Porém já em 2013 Tavon entrou em decadência e só conseguiu míseros três tackles em 13 jogos. Wilson deu uma melhorada em 2014, jogando os 16 jogos, porém ainda sem passar confiança. Ano passado veio a gota d’agua, com uma melhora no grupo de safeties, ele quase não sobreviveu ao training camp. Sendo um jogador nada bom na cobertura do passe, Wilson também não se encaixava nos Special Teams, dificultando ainda mais sua permanência para 2016. Como esperado, os Patriots não renovaram com ele, mesmo sendo um free agent restrito (o que facilita a negociação) e o jogador de 26 anos foi parar no Detroit Lions. Tavon foi uma grande decepção num Draft que conseguimos nomes como Chandler Jones e Dont’a Hightower.

4- LB Jermaine Cunningham

IMG_20160423_214200

Antes de Wilson, outra escolha de 2° round também acabou não vingando. Produto da Universidade da Florida, Cunningham já chegou ao time cheio de incertezas, onde usando a pick #53 a franquia preferiu ele do que o seu companheiro de Florida apontado como bem superior. Na sua temporada de calouro, Cunningham anotou seu primeiro sack na semana 6 e acabou ela disputando 11 jogos. No ano seguinte, ele foi péssimo, onde mal jogava como LB, atuando mais no Special Teams. Cunningham foi um total desastre e acabou a temporada com só um tackle. Mesmo achando que não dava para ser pior, a temporada de 2012 conseguiu ser, no dia 26 de novembro, Jermaine violou o uso de substâncias ilegais e ficou de fora do restante da temporada. Chegando em 2013, o Linebacker não conseguiu sobreviver aos cortes finais e foi dispensado totalizando 3.5 sacks em três temporadas com os Patriots. Há, o companheiro de Florida do Jermaine era nada mais do que o Carlos Dunlap, dos Bengals, que tem quase 50 sacks na carreira e foi ao último Pro-Bowl.

3- WR Chad Jackson

IMG_20160423_214235

Mais um produto que veio da Universidade da Florida que não deu certo nos Patriots, e o time ainda fez esforço para drafta-lo. Em 2006, os Patriots tinham a pick #52 no segundo round, porém, de olho em Chad Jackson, a equipe resolveu subir no board (o conhecido trade up) fazendo uma troca com os Packers e pulando para a pick #36. Na sua temporada de estréia, Jackson ficou de fora de toda pré-temporada, atuando seu primeiro jogo só na semana 3. Sem empolgar, ele teve uma temporada muito abaixo do esperado, acabando a regular com somente 13 recepções para 152 jardas e três touchdowns. Nos playoffs, ocorreu mais uma lesão, porém bem mais grave, onde ele rompeu os ligamentos cruzados. Em 2007, ainda lesionado, o recebedor foi colocado na PUP List, só estreando na temporada quando faltavam quatro jogos, anotando só uma recepção para 19 jardas. Ele chegou a ficar ativo no primeiro jogo dos playoffs, porém perdeu a final da AFC e o Super Bowl. Em 2008, ele foi dispensado um dia após os cortes finais para levar o elenco a 53 jogadores.

2- DL Dominique Easley

IMG_20160423_214254

A maior decepção dos últimos 3 anos e provavelmente a mais conhecida sua. Coincidentemente também vindo da Universidade da Florida, Easley seria uma escolha top-10 se não fossem as lesões que ele acabou sofrendo na sua época universitária. Despencando no board, o DL sobrou na escolha #29 dos Pats, e mesmo sem o aval dos scouts (que diziam que ele era um prospecto para o 4° round) Belichick resolveu draftar o garoto. Os problemas universitários voltaram a atormentar Easley na sua temporada de estréia. Ele acabou jogando apenas 11 jogos e finalizou a temporada na Injury Reserve com somente um sack. Tendo como sua maior qualidade o pass rush no meio da linha, Easley veio com muitas expectativas para temporada de 2015, porém mais uma vez não conseguiu se manter saudável, acabando a temporada mais uma vez lesionado e com só 2 sacks anotados. No entanto, nenhum insider e torcedor dos Patriots contavam com a dispensa de Dominique, que já era certo no elenco principal. Logo após o anuncio surpresa, os “podres” do jogador começaram a surgir. Entre eles, que o mesmo não se importava se os Patriots ganhariam ou não o Super Bowl XLIX, tanto que não viajou com o time para o Arizona. Também foi vazado que ele não seguia as instruções do time relacionadas aos tratamentos da suas lesões e ao invés de contribuir, ia para shows de rock. É uma pena que um ótimo jogador técnico, tenha uma mentalidade totalmente diferente dos moldes Bill Belichick.

1- CB Ras-I Dowling

IMG_20160423_214340

O maior bust da Era Belichick veio da Universidade de Virginia, sendo escolhido na segunda pick do segundo  round, a #33 em 2011. Dowling foi um verdadeiro fracasso, não chegando nem sequer a um pouco perto do esperado, tendo um retorno zero ao time de New England. Sua primeira temporada foi muito curta, o Cornerback só disputou duas partidas antes de sofrer uma lesão no quadril, o tirando do restante, ou seja, a temporada toda. Imaginando que seu primeiro ano na liga foi um “azar”, o jogador até teve uma sequência em 2012, jogando os primeiros 7 confrontos, porém com contribuição quase nula (só um passe desviado), infelizmente Dowling acabou sofrendo outra lesão, dessa vez nos músculos, que acabou o tirando da temporada. Em 2013, o defensor nem teve a chance de pelo menos tentar ficar saudável e foi dispensado no corte que traz o elenco para 75 jogadores. Após a dispensa dos Pats, Ras-I nem sequer jogou em 2013, voltando ao football em 2014 pelos Raiders. Hoje nos Panthers, ele acumula as seguintes (e sofríveis) estatísticas: 9 jogos disputados, 11 tackles combinados (Butler faz isso em dois jogos), nenhum sack, um passe desviado, nenhuma interceptação e nenhum fumble forçado e recuperado. Tem como ser pior do que isso? Ras-I Dowling, você é o maior bust da Era Belichick (primeira conquista na carreira profissional).

Siga o Patriotas no twitter para ficar ligado na melhor cobertura dos Patriots neste Draft!

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.