Os caminhos de Bill Belichick até chegar em Cam Newton

Bill Belichick Cam Newton

Antes de assinar com Cam Newton, Bill Belichick passou todo o período de offseason ouvindo perguntas sobre a posição de quarterback em New England. Porém, desde a saída de Tom Brady, o técnico dos Patriots demonstrou estar satisfeito com o “material” que ele tinha à disposição. Então quais caminhos levaram BB até o “Super Cam”?

Os caminhos de Bill Belichick até Cam Newton

Após a saída do grande ídolo dos Pats, em março desse ano, o time trouxe de volta o veterano Brian Hoyer e decidiu não usar nenhuma escolha do draft em um quarterback, trazendo apenas dois calouros não draftados como free agents: Brian Lewerke e J’mar Smith.

Bill Belichick

Apesar de se mostrar constantemente satisfeito com o seu grupo de QBs, Bill Belichick deu uma declaração após o Draft que deixava em aberto possíveis negociações futuras:

“Existem várias maneiras de construir a sua equipe. Vamos ver se recebemos ou não notícias de outras pessoas que podem surgir em outro momento. Eu não sei. Nós apenas tentamos fazer o melhor que pudemos com o que tivemos neste fim de semana (do Draft).”

Bill Belichick, head coach do New England Patriots

Esse discurso se manteve em outra declaração, também em abril, quando Belichick falou sobre a forma como o time trabalha em cima das necessidades e competências de seu QB, não deixando claro se falava sobre os seus jogadores, ou de possíveis mudanças:

“Nas últimas duas décadas, tudo o que fizemos e todas as decisões que tomamos em termos de planejamento, foram tomadas com a ideia de como melhorar as coisas para Tom Brady. Seja quem for o quarterback (agora), tentaremos fazer as coisas funcionarem de maneira suave e eficiente para esse jogador e tirar proveito de seus pontos fortes e de suas habilidades. Cada um de nós tem habilidades diferentes. Cada quarterback tem um conjunto de habilidades diferentes, e quaisquer que sejam as coisas que um jogador em particular faça bem, tentaremos trabalhar e apresentar, ou pelo menos dar a ele a oportunidade de fazer isso. E as coisas que ele não se sai bem ou precisa de mais experiência ou seja qual for o caso, tentaremos minimizar ou, até que essas coisas melhorem, contorná-las “.

Cam Newton

Apesar de toda a especulação que rondava o acerto de Cam Newton com os Patriots, a situação tinha esfriado durante a pandemia do coronavírus, principalmente pelo fato de nenhum time poder realizar os exames físicos com a presença dos jogadores. Mas parece que Belichick resolveu ouvir um dos responsáveis por Cam Newton no Carolina Panthers, Norv Turner.

Em entrevista a Albert Breer, da Sports Illustrated, Turner disse ter conversado com o técnico dos Patriots no início, aonde deixou claro que Newton ainda podia ser grande: “Meu ponto é que, quando Cam estava saudável e eu estávamos lá com ele (em 2018), tínhamos 6-2 (vitórias-derrotas). Basta olhar os vídeos (da época). O problema dele era mais de saúde do que qualquer outra coisa, e pelo que entendi, não acho que sejam problemas de saúde que ele não possa superar. Ele está de folga agora. Eu acho que ele vai ser ótimo.”

Em números, Newton estava jogando em um nível excelente nos primeiros oito jogos daquela temporada de 2018, completando 67,3% de seus passes em 1.893 jardas e 15 touchdowns para apenas quatro interceptações (com um rating de 100,8). Ele também correu para 342 jardas em 73 carregadas (4,7 jardas por tentativa) e quatro touchdowns, porém uma lesão no ombro e outra no pé acabaram definhando seu desempenho desde então.

Vale lembrar que, em 2017, em entrevista a Mike Reiss, do ESPN.com, Belichick elogiou muito Cam Newton e chegou a colocá-lo no topo de uma lista de quarterbacks dinâmicos:

“Quando você está falando de quarterbacks móveis, caras difíceis de lidar ou enfrentar e que podem jogar, correr e tomar boas decisões, quero dizer, eu colocaria Newton no topo da lista. Não estou dizendo que não há muitos outros bons jogadores que fazem isso, mas eu diria que, de todos os caras que jogamos contra recentemente, nos últimos dois anos, ele é o cara mais difícil de lidar. Ele toma boas decisões, pode correr, é forte, é difícil de enfrentar. Ele pode fazer muitas coisas diferentes, derrotar você de várias maneiras diferentes. Vimos isso no jogo lá em 2013. Então eu o colocaria no topo da lista. Não estou dizendo que os outros caras não são um problema, porque eles são, mas ele é o ‘inimigo público número 1′”.

Bill Belichick, sobre Cam Newton, em 2017.

Esse desfecho pode ser proveitoso tanto para Newton, quanto para Belichick, já que o técnico, considerado por muitos o maior da história do futebol americano, pode tirar o máximo do QB e fazer com que ele volte a um nível de MVP da liga, enquanto Newton pode oferecer um excelente futebol imediatamente, em um momento que seria normalmente de transição.

Agora, com o acerto e caso esteja saudável, Newton entra na disputa pela titularidade em New England com o jovem segundanista Jarrett Stidham, o que pode servir de motivação para os dois jogadores. No fim, quem ganha com isso são os Patriots.

E você, Patriota, gostou da contratação do Cam Newton pra vaga de QB em New England?


Acompanhe o Patriotas também no Twitter e no Instagram!

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.