Coletivas pós-jogo: Carolina Panthers

Após o jogo da última sexta-feira contra o Carolina Panthers, tivemos, como de costume, as coletivas pós-jogo do nosso Head Coach Bill Belichick e nosso QB Jimmy Garoppolo.

Coletivas pós-jogo: Carolina Panthers

Bill Belichick, Head Coach:

Coletivas pós-jogo

Bill abriu as coletivas pós-jogo com o seguinte:

“Nossos jogadores competiram bem esta noite. Eu estou orgulhoso da maneira que viemos preparados para o jogo. Tivemos uma boa semana de preparação. Sendo a primeira semana que treinamos assim, sem outra equipe. Nós tivemos uma boa semana em Foxborough, fomos lá e realmente jogamos duro esta noite. Carolina tem uma boa equipa. Bem treinada. Muito sólida nos fundamentos. Nada é fácil contra eles. Aproveitamos oportunidades no ataque, boas posições de campo e roubamos a bola na defesa. Nós ainda temos muitas coisas para trabalhar e muitas coisas que podemos, obviamente, fazer melhor, mas eu acho que houve algum progresso nesta noite, e nós podemos construir sobre ele”.

P: O que você achou da performance da defesa esta noite?

BB: Eu acho que eles foram muito bem. Jogamos contra um time difícil. Eles tem grandes recebedores. Tem um grande quarterback. Correm bem com a bola. São físicos nas trincheiras, mas acho que fomos bem.

Sobre usar Tom Brady e rodar os QBs:

BB: Só achei que seria o melhor jeito de usar os QBs.

Sobre o que Chris Hogan mostrou do começo da pré-temporada até agora:

BB: Ele trabalha duro. Ele é durão e esperto. Bem moldável, se posiciona bem e é versátil nas posições que joga, como os outros recebedores do time, e isso nos dá uma boa versatilidade para todas as posições.

Sobre Barkevious Mingo:

BB: Acho que ele vai ajudar nosso time. Vamos tentar prepará-lo para o próximo jogo contra os Giants. Estou feliz que trouxemos ele, ele é um jogador versátil que pode jogar em várias posições no campo nas quatro descidas. Não sei como vamos usá-lo ainda mas vou fazer de tudo para encaixar ele no time.

P: O que aprendemos sobre o progresso de Jimmy Garoppolo?

BB: Eu acho que todos os jogadores progrediram bastante nas últimas semanas. Ainda temos muitas coisas para melhorar e isso vale para todos. Não estamos onde queremos estar. E acho que nenhum jogador está, nenhum técnico está e nenhum time na liga está.

Sobre o progresso de Chris Long e Trey Flowers:

BB: Hoje foi uma noite difícil. Contra Carolina é sempre difícil nas trincheiras. Eles tem bons bloqueadores e tem um QB difícil de derrubar. Algumas vezes não fomos bloqueados e mesmo assim não conseguimos levar Newton ao chão. Mas Chris e Trey conseguiram tirar ele da zona de conforto. É muito difícil pressionar Carolina com esquema e o QB que eles tem.

Jimmy Garoppolo, Quarterback:

Coletivas pós-jogo

P: Como foi sua performance fora de casa hoje?

JG: Altos e baixos. São as pequenas coisas aqui e ali que temos que corrigir e vamos cuidar disso.

P: Você pode explicar como encarou o jogo entrando nas três primeiras campanhas, saindo para Brady entrar e depois voltando?

JG: É diferente, você não sabe quando vai entrar ou quando vai sair, só precisa reagir da maneira certa quando entrar.

P: Você sabia que seria dessa maneira? Que iria começar, sair e voltar?

JG: Não. Eu sabia que ia começar mas o resto é escolha do técnico, não minha. Só tenho que reagir a isso.

P: Você está tentando se manter afastado de Tom Brady já que ele não vai estar aqui nas primeiras semanas?

JG: Não diria que estou tentando me afastar dele. Nós estamos sempre interagindo, todos os QBs, Jacoby Brissett incluso. Temos um relacionamento saudável e nos ajudamos bastante. Eu sei que ele não vai estar aqui quando começar a temporada mas tento não pensar nisso. É melhor não ficar pensando nesse tipo de coisa ou sua cabeça fica confusa.

Além das Coletivas pós-jogo tivemos alguns jogadores falando com a imprensa no vestiário.

Trey Flowers, Defensive End.

Sobre a defesa titular não ceder pontos:

TF: Um dos nossos maiores objetivos para esse jogo era começar bem. Roubamos a bola várias vezes no primeiro tempo o que foi muito bom.

Sobre a dificuldade de derrubar Cam Newton:

TF: Ele é grande, atlético, forte e difícil de derrubar. Você pensa que se deu bem quando passa pelo bloqueador mas ainda tem a difícil tarefa de derrubar Cam Newton. Então nós tivemos que continuar indo atrás dele e rezar para derrubá-lo.

James Develin, Fullback:

Sobre por que ele achou que jogou tão bem:

JD: Eu mantive a calma e ouvi as chamadas e fiz de tudo pra manter os fundamentos. Meu técnico, Ivan Fears, fez de tudo pra me manter calmo e me manter na partida.

Para as transcrições completas (em inglês) entre no patriots.com.


Para cobertura diária sobre os Patriots, siga nosso Twitter.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.