Coletivas após o jogo do Saints

Com o jogo encerrado e vitória no jogo 1 da pré-temporada sobre os Saints tivemos as coletivas após a partida com Bill Belichick e com outros jogadores.

Coletivas após o jogo do Saints

Bill Belichick, Head Coach

Coletivas pós jogo com o Saints

Bill abriu as coletivas após o jogo com o seguinte:

“É sempre bom conseguir essa primeira vitória. Nossa equipe passou por vários tipos de treinamentos desde o programa de offseason em abril, e depois OTA e o minicamp na primavera, o que quer que tenha sido, foram 12 treinos este ano além de todas as outras coisas. Então, é bom ir para o campo e competir em um jogo. Nós fizemos algumas coisas da maneira que nós queríamos tentar fazê-las. Houveram algumas outras coisas que nós, evidentemente, precisamos melhorar, mas isso é parte do processo. Os Saints são uma boa equipe e eles são muito competitivos em todas as áreas. Eu sinto que tivemos um elevado nível de concorrência e uma boa avaliação de algumas das coisas que estão OK, não ótimas, e algumas outras coisas que definitivamente precisam melhorar. Colocamos vários jogadores para jogar.

Acho que houve um bom tempo de jogo para vários jogadores, então vamos ver como tudo se desenrola nos próximos dias quando nós realmente teremos uma chance de estudar os filmes da partida, mas é bom voltar a jogar, bom começar, e novamente, foi uma boa semana para nós em termos de treinos e depois o jogo contra o Saints. Eles são uma boa equipe. [Tenho] um grande respeito por Sean [Payton] e pela organização. [Eles são] realmente um bom time para trabalhar contra. Melhoramos muito aqui nos últimos três dias.”

Qual a sua primeira impressão da performance de Jimmy Garoppolo no jogo?

BB: “Nós vamos observar todo mundo, tem muitos jogadores no time. Eu não quero fazer uma avaliação sem realmente observar bem.”

Você acha que teve chances de avaliar alguns aspectos de “situational football” no primeiro tempo?

BB: “Sim, “two minute drill”, algumas jogadas longas, tivemos algumas curtas, algumas quartas decidas, jogadas de dois pontos, então sim, tivemos várias situações para a nossa equipe, a comissão técnica, os jogadores, para todos nós realmente trabalharmos e treinarmos, isso foi muito bom. Tivemos várias oportunidades de chutes. Houve um bom equilíbrio entre kickoffs e punts. Um monte de “situational football” e, em seguida, vimos vários matchups básicos que eu diria que você meio que quer ver, de modo que essa parte funcionou bem para nós.”

Você ficou satisfeito que o time conseguiu roubar a bola sem cometer nenhum turnover?

BB: “Sempre. Certo, qualquer jogo que não se cometa turnovers é um bom jogo. Defensivamente, conseguimos roubar a bola. Tivemos os dois touchdowns o que é meio que 14 pontos de bônus. É difícil contar com isso em um jogo. No final, isso realmente acabou sendo a diferença na pontuação. Foi um grande trabalho pela defesa, não só para roubar a bola mas converter isso em dois touchdowns, então, obviamente, foram grandes jogadas para nós.

Ofensivamente, eles [Saints] tiveram as mãos em algumas bolas. Eles não tomaram, mas em algumas situações tivemos que manter a bola longe deles. Tivemos dois retornadores calouros lá atrás. Eu senti que eles cuidaram bem da bola em situações de chutes. Mais uma vez, houveram algumas coisas boas para trabalhar, algumas coisas boas para os técnicos trabalharem em cima.”

O que você viu de Trey Flowers ano passado como calouro com todo o tempo que ele perdeu e o que você viu nesse training camp?

BB: “Trey teve uma boa offseason e um bom camp até agora. Nós realmente não conseguimos ver muita coisa dele no ano passado. Ele lidou com uma lesão e realmente não pôde ser tão eficaz como ele queria ser, por isso, decidimos fazer a cirurgia mais cedo para que ele fosse capaz de retornar mais rápido do que jogares que teriam feito a cirurgia no final da temporada, então ele estava à frente deles uns três, três meses e meio, por isso ele conseguiu participar totalmente do programa da offseason e dos treinos de primavera. E

ntão eu acho que o fato de que ele entrou na IR tão cedo no ano passado acabou sendo bom para ele este ano, porque ele teve um ano completo de treinamentos e um ano completo da instalação e toda a preparação para a temporada. É bom tê-lo no campo. Ele tem feito um bom trabalho para nós quando teve a oportunidade de jogar. Ele teve oportunidades nos times especiais. Ele tem, obviamente, um monte de coisas que ele tem que melhorar, também. Mas ele se demonstrou, praticamente todo os dias, de uma forma ou de outra como uma peça positiva do time. Ele é um garoto que trabalha duro por isso espero que ele continue a melhorar.”

Você ficou feliz com Tyler Gaffney finalmente entrando na endzone com tudo que ele vem enfrentando?

BB: “Sim, pode apostar. Tyler, é claro, sabíamos há dois anos na temporada de 2014 que ele não iria jogar naquele ano. No ano passado, infelizmente, ele não conseguiu ir muito longe no training camp novamente, mas ninguém trabalhava mais do que Tyler. Ele está lá cedo, ele fica até mais tarde, nunca reclama, sempre faz extra, e por isso é ótimo vê-lo ter uma oportunidade este ano. Ele teve um bom ano e no training camp ele fez um bom trabalho, teve a chance de jogar esta noite e teve algumas jogadas positivas. Sim, estou feliz por ele, feliz que ele está lá no campo e atravessou tudo através do jogo e pode simplesmente continuar a construir sobre o desempenho de hoje à noite.”

Jimmy Garoppolo, QB

Nosso QB também participou das coletivas após o jogo:

Você conseguiu encarar esse jogo com a mentalidade de um QB titular e como um teste para os primeiros quatro jogos da temporada regular?

JG: “Sim, eu sempre entro com essa mentalidade. Como eu disse no início desta semana, eu não tinha ideia de quem iria começar e o quanto nós iriamos jogar. Ter essa mentalidade é sempre bom, e ela virou verdade esta noite.”

Como foi ver Malcolm Mitchell saindo machucado depois de vê-lo fazer várias boas jogadas?

JG: “Eu não sei o que a lesão é exatamente ainda, mas não parecia bom quando ele estava caminhando para fora do campo. Ele estava jogando bem, por isso espero que ele volte o mais rápido possível e mantenha o ritmo”.

Com o jogo melhorando do primeiro para o segundo quarto, como ficou o comportamento na sideline?

JG: “Não foi o nosso melhor começo, sem dúvida. Começamos um pouco lentos, o que nunca queremos, mas isso vai acontecer às vezes. Você não vai começar sempre no caminho certo e é apenas como você reage a isso. Foi uma boa experiência esta noite e ser colocado em uma situação difícil e depois ver como os caras responderam, como todos responderam. Acho que reagimos da maneira certa”.

Você vê jogo de pré-temporada como mais importante do que os treinos?

JG: “Eu não colocaria mais importância nisso do que os treinos. Nos treinos, você tem muitas repetições. É diferente, eu acho. As situações aqui, eles são ao vivo. Você não sabe o que a situação vai ser na jogada seguinte. Você não sabe o que vai acontecer, um turnover, seja ele qual for. Seja qual for a situação, nos treinos, um jogo de pré-temporada, jogo da temporada regular, seja o que for, você tem que tratá-los todos como importante”.

Nesse ponto, você está feliz com seu desenvolvimento em preparação para o começo da temporada?

JG: “Ainda temos três jogos de pré-temporada, por isso é difícil julgar, mas eu penso que nós estamos indo na direção certa. Como um ataque, como uma equipe, temos que levar um dia de cada vez, um treino de cada vez. Nós vamos estar onde queremos estar no final da pré-temporada.

Como você viu seu desenvolvimento em geral especificamente?

JG: “Eu acho que eu estou trabalhando na direção certa. Eu disse no início desta semana, há um monte de coisas que eu poderia trabalhar, pequenas coisas aqui e ali. Isso é apenas parte de ser um quarterback. Há um monte de pequenas coisas aqui e ali e você quer ser o melhor em seu ofício”.

Alem das coletivas após o jogo, outros jogadores falaram com a imprensa:

Marttellus Bennet, TE

Sobre seu primeiro jogo em New England

“Foi bom. Basta chegar no jogo e se acostumar com coisas acontecendo. O processo de estar em uma equipe aqui e a forma como o dia do jogo acontece. A logística de tudo. Entrar e sair do huddle e jogar neste estádio com aquelas luzes e se acostumando com isso. Por isso, foi muito legal”.

Sobre seu trabalho com Jimmy Garoppolo

“Eu estava apenas tentando ficar livre, tanto quanto eu poderia. Eu não sei se ele estava olhando para mim, mas eu estava apenas tentando ficar livre, ajudar a fazer jogadas para ele e fazer o meu trabalho. Ele está fazendo um grande trabalho em apenas encontrar quem estava livre. Eu não sei se é algo mais do que isso. Eu estava apenas tentando ficar livre para ele”.

Sobre como treinos se comparam com jogos

“Snaps de treino são tão importantes quanto os jogos, porque você se prepara para o jogo em treinos. Você treina como você joga. Eu só estava tentando ser consistente e, em seguida, fazer as mesmas coisas, nos treinos, como nos jogos. Só estou tentando crescer como um jogador aqui e como pessoa. Apenas desenvolver a consistência do campo de treinos e levando o que treinando para o jogo.”

TREY FLOWERS, DL

Sobre se o trabalho duro nos treinos deram resultados esta noite

“Eu treinei com muito orgulho no meu trabalho e treinar com orgulho no trabalho e uma técnica que eu tenho, então apenas ir pro campo e prová-lo e deixá-lo sair me fez sentir bem.”

Sobre se Jamie Collins deu o tom com a interceptação para touchdown

“Sem dúvida. Quando ele conseguiu, houveram outras oportunidades de fumbles e turnover, então eu apenas pensei: “eu preciso fazer a minha parte” e fui abençoado por conseguir fazê-lo.”

TYLER GAFFNEY, RB

Sobre como se sentiu ao voltar à ação num jogo

“Foi ótimo. Demorou bastante para chegar. Eu tenho trabalhado com esses caras nos últimos dois anos. Parecia uma vida, mas voltar aqui e conseguir uma vitória no primeiro jogo de volta é otimo.”

Sobre marcar um touchdown de 44 jardas

“Não pensei em muita coisa. Foi apenas um grande borrão para mim. Foi um momento muito surreal. Eu joguei um ano de football nos últimos quatro anos. Tem sido ótimo, esses caras tem sido ótimos. Quero dizer que corrida foi uma boa corrida, uma boa leitura, fácil. A linha fez um bom trabalho para me colocar de novo no jogo.”

CHRIS LONG, DE

Sobre como ele está se ajustando aos esquemas do time

“Eu estou animado para aprender a cada dia. Há muito para aprender. Há muito para descobrir sobre a melhor forma de ajudar a equipe.”

NATE SOLDER, OT

Sobre o jogo em geral

“A questão fundamental que eu sei [foi que] eu deixei um pouco de pressão passar. O cara teve um sack em cima de mim. Então, isso é coisa que eu preciso trabalhar. Essas são as coisas que eu vou tirar do jogo que eu preciso melhorar. Eu não vou tomar nada como garantido. Não é isso que eu quero fazer e não é como eu jogo. Então, eu tenho que melhorar “.

Para as coletivas após o jogo completas, confira os Site oficial dos Patriots (em inglês).

Para mais informações sobre o dia a dia dos Patriots, siga nosso Twitter.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.