Existe um critério mais rigoroso para avaliar Tom Brady?

Brady

Há anos, muitas pessoas que cobrem NFL vêm apostando e errando, sempre na esperança de serem os primeiros a apontar o inevitável declínio de Tom Brady.

Dede 2014, principalmente, jornalistas e ex-jogadores “pulam”na frente da TV cheios de animação para atestar a queda do melhor quarterback de todos os tempos, para poucas semanas depois serem obrigados a engolir o sucesso do camisa 12 de New England.

Pensando nessas avaliações de Tom enquanto quarterback da NFL, será que os critérios utilizados para medir suas proezas são mais rigorosos do que os aplicados a outros quarterbacks? Existe um duplo padrão quando se trata de Tom Brady?

Existe um critério mais rigoroso para avaliar Tom Brady?

É inegável que Brady não está tendo sua melhor temporada nos Pats. Isso não quer dizer, no entanto, que o ano do camisa 12 seja ruim.

Durante quase duas décadas nos acostumamos com o altíssimo padrão de rendimento de TB12. Isso significa que mesmo após um recuo, como ocorre em 2018, o quarterback dos Patriots ainda é sem dúvidas um dos melhores da liga e capaz de levar seu time a grandes conquistas.

Chama a atenção que muitos que cobrem a NFL, ao medir essa queda de rendimento, aplicam um critério muito  rigoroso em se tratando de Brady. Toda segunda após uma derrota dos Pats é comum vermos nos programas expressões como “cliff”, para indicar que o quarterback estaria começando a descer a inexorável ladeira do declínio.

Falo em critério mais rigoroso porque, olhando com mais atenção, outros quarterbacks são ignorados ou até celebrados tendo números similares aos de Brady, enquanto este é apontado como decadente.

Brady passa longe (com razão) da conversa sobre o MVP da temporada. O mesmo não ocorre com Drew Brees, do New Orleans Saints, um dos favoritos (merecidamente) a levar o prêmio.

Será que a distância entre eles é assim tão imensa ao ponto de um ser apontado como decadente e o outro como melhor da liga? Vejamos como os quarterbacks têm se saído recentemente.

Nos últimos 3 jogos

Vejamos como se comparam os números de Brees e Brady nas últimas 3 partidas.

Brees

18-28, 127 jardas, 1 TD, 1 INT, rating de 71,6

24-31, 201 jardas, 1 TD, 1 INT, rating de 90,9

25-35, 203 jardas, 0 TD, 1 INT, rating de 69,1

Resultado: média de 177 jardas e 16,6 pontos por jogo. Total de 2 TDs e 3 INTs.

Brady

24-32, 311 jardas, 1 TD, e INT, rating de 102,5

27-43, 358 jardas, 3 TDs, 0 INT, rating de 112,4

25-36, 279 jardas, 1 TD, 1 INT, rating de 89,9

Resultado: média de 316 jardas e 22,3 pontos por jogo. Total de 5 TDs e 2 INTs.

Obviamente as partidas e os adversários enfrentados por Brees e Brady apresentaram circunstâncias diferentes. No entanto, o ponto é: olhando os números, é justo o tratamento dado a Brady? Está o quarterback dos Patriots sendo avaliado dentro dos mesmos critérios dos demais passadores da NFL?

Na temporada 2018

Agora olhemos para alguns números que ilustram o desempenho dos dois quarterbacks analisados:

Jogos com menos de 220 jardas passadas

Brees: 7

Brady: 1

Jogos com menos de 7 jardas por tentativa

Brees: 6

Brady: 3

Jogos com rating abaixo de 90

Brees: 4

Brady: 4

Não se está, com esse texto, pretendendo afirmar que Brady merece concorrer ao MVP da temporada, longe disso.

O objetivo é tão somente apontar que Tom é submetido a critérios muito mais rigorosos de avaliação que os demais quarterbacks da NFL.

Drew Brees teve uma temporada melhor que o quarterback dos Patriots, isso é inegável. Mas ultimamente, muito se escuta sobre o declínio de Tom, que na verdade vem apresentando melhores números que o quarterback de New Orleans.

Você pode achar que Tom Brady não é mais o mesmo. No entanto, é aconselhável ter cuidado ao falar em declínio pela idade. Os números podem te mostrar outra realidade.


Acompanhe o perfil do Patriotas no Instagram clicando aqui.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem 4 comentários

  1. Muito bom texto. E sim, os critérios para analisar Brady sempre são mais altos e tem também a mídia caça cliques em tudo que se refere a ele.

  2. São números que falam, o resto é blá blá blá de gente desinformada.

  3. Concordo em partes, pois se for levar em conta que o Tom é o G.O.A.T é meio que óbvio que os padrões de apresentação estabelecidos por ele ao longo da carreira são muito maiores que os demais, logo deve ser analisado com maior “empenho” a sua queda de rendimento, o que não faz dele um QB ( mesmo em fim de carreira ) inferior a qlq outra da liga simplesmente quer dizer que sim ele já começa a dar sinais de declínio em relação ao seu jogo.

  4. Na minha opinião isso é natural,Tom Brady é 5 vezes campeao do superbowl e ja jogou 8,muito se espera de alguém com esses números,por isso a exigência em relação ao rendimento dele.
    Da mesma forma quando o time está ganhando,ele é responsabilizado pela vitoria,mesmo nao jogando tão bem.
    Resumindo,tudo em relação a alguem do tamanho de Brady é superlativizado,tanto para bom quanto para ruim.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.