Derrota pros Seahawks foi um choque de realidade

Domingo às 23:30 os Patriots eram favoritos ao Super Bowl LI. Segunda-feira às 03:00, após a derrota pros Seahawks, New England era apenas mais um contender, cheio de problemas, principalmente na defesa.

Derrota pros Seahawks foi um choque de realidade

Essa mudança repentina proporcionou os torcedores sentirem dois sentimentos muito distintos. Mas será que um deles, o de otimismo, deveria mesmo estar sendo sentido?

Os Patriots chegaram para a temporada de 2016 com um ataque reforçado e a base da defesa forte de 2015 mantida. As quatro partidas iniciais sem Tom Brady foram, realmente, surpreendentes. Belichick usou de toda sua genialidade para fazer o time vencer com dois quarterbacks inexperientes.

A volta de Brady foi como prevista, com o ídolo fazendo de tudo e jogando o fino da bola. O ataque dos Pats continua como sempre foi, mortal, e ainda com Blount em seu melhor momento, está mais forte ainda.

Contudo, o ponto que quero chegar é a defesa. Ela se diz como uma “enverga mas não quebra”, que para os adversários na redzone e que toma uma média de 16 pontos por jogo. Porém, quais foram os ataques que ela enfrentou?

Arizona Cardinals – Talvez o único jogo que ela mereça o maior número de elogios. Carson Palmer, Larry Fitzgerald e David Johnson não passaram dos 21 pontos dentro de casa.

Miami Dolphins – Primeiro tempo avassalador, mas no segundo quase entregou o jogo, tomando incríveis 24 pontos e 387 jardas de Ryan Tannehill.

Houston Texans – Defesa deixou o ataque dos Texans zerado, com uma grande atuação do LB Jamie Collins…que foi trocado. Além do mais, enfrentou um péssimo Brock Osweiler no Gillette Stadium.

Buffalo Bills – Pressão inexistente em Tyrod Taylor e nenhuma contenção ao jogo corrido dos Bills, o qual somou 134 jardas.

Cleveland Browns – Jogo sólido, conseguindo anular o RB Isaiah Crowell. Contudo, destaca-se algumas facilidades que os quarterbacks 3 e 4 dos Browns tiveram para acharem seus alvos.

Cincinnati Bengals – Quase 400 jardas cedidas aos Bengals no Gillette Stadium. Defesa não conseguiu forçar nenhum turnover.

Pittsburgh Steelers – Aqui o que mais me preocupa: Landry Jones, que até então não tinha feito absolutamente nada na NFL, passou para quase 300 jardas. O motivo? Nenhum sack forçado. Se ele pode, Trevor Siemian também…

Buffalo Bills – 25 pontos cedidos. Mike Gillislee, o running back reserva, passou fácil pelas trincheiras, e o jogo corrido dos Bills anotou 167 jardas.

Seattle Seahawks – Russell Wilson tranquilo no pocket fez o que se espera dele. Muitas jogadas em que os CBs estavam perdidos, principalmente, nas em zona coverage. Destaque também pro calouro RB C.J. Prosise, que deu trabalho aos DLs.

Adversários “tranquilos”

Dos nove jogos que os Pats já disputaram, apenas três foram contra adversários com recorde positivo (Seahawks, Dolphins e Texans).

Dessas nove partidas, destacam-se só um quarterback top (Russell Wilson) e dois bons (Andy Dalton e Carson Palmer). Lembrando que Big Ben estava machucado.

Em termos de pontos totais, somente o Buffalo Bills está no top 10 da NFL. E em jardas passadas, apenas os Steelers e Cardinals.

Os números acima mostram que a torcida estava tendo uma falsa impressão de defesa dos Patriots, já que podemos falar que ela enfrentou, na maioria dos confrontos, times “fáceis”.

Onde estão os problemas?

O WR Doug Baldwin (Seahawks) recebeu o passe livre para o touchdown.
O WR Doug Baldwin (Seahawks) recebeu o passe livre para o touchdown, numa falha coletiva da secundária.

Diria que hoje o maior problema é o pass rush. Chris Long e Jabaal Sheard, este que era titular absoluto e grande esperança pra 2016, e aquele o qual tinha começado o ano bem, foram reservas na derrota para os Seahawks.

Trey Flowers, que entrou no lugar, anotou 2 sacks, chegando a 4 na temporada, sendo o jogador dos Pats com mais. Ele vem ganhando seu espaço desde a pré-temporada, e é nossa melhor opção pro setor atualmente.

A indefinição do cornerback dois é mais um problema. Logan Ryan está tendo uma péssima temporada. Cyrus Jones não passa confiança, Justin Coleman não tem potencial e Eric Rowe foi inativo estando saudável.

Por fim, mas não menos importante: a energia dentro de campo. Não vemos mais os jogadores comemorando quando fazem um tackle como antes. Falta um atleta estilo Chandler Jones em New England, que transmita energia para os companheiros.

Acompanhe o Patriotas no facebook!

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem 9 comentários

  1. Ótimo post Arthur, disse tudo meu caro…

    1. Muito obrigado, Marlon! Abraço!

  2. Choque de realidade mesmo. Eu, para ser sincero, já estava descrente dessa “força” pós Steelers. Se o Roethlisberger tivesse jogado teríamos levado uns 50 pontos.
    Por mais que amemos BB temos que ser sinceros, Chan Jones e Collins fazem falta e vai ser complicado chegar ao SB sem eles, vencer então…

  3. Ou essa defesa deslancha, ou morreremos na praia. Talvez vencer a primeira partida dos playoffs, mas não tem os força pra vencer uma AFCCG, e com certeza não teríamos força pra vencer Seattle ou Dallas no SB.

    A pressão no QB precisa melhorar! A secundária também. Tem que marcar homem a homem. Temos jogadores bons, não dá pra entender o que acontece. Inacreditável que o Patriots vai perder pra si próprio. Não consigo acreditar que algo assim vai acontecer no comando de Belichick.

    1. Não é a defesa como um todo, o principal é o pass rusher. Sem pressionar o QB dificulta o trabalho da secundária, que tem uma cara fraco como Ryan, aí contra times com bons QB complica.

      1. Sem dúvida o principal problema é o pass rush, mas a secundária precisa melhorar, também é um problema. A defesa precisa melhorar como unidade em si, a secundária precisa ser capaz de parar o jogo aéreo quando o pass rush não estiver em um bom dia. As nossas zonas estão vergonhosas.

        1. Defesa em zona é uma porcaria mesmo. Parece que eles marcam em zona pra fazer o tackle o mais rápido possível ao invés de evitar a recepção. Mas há de convir (sendo positivo) que o Seattle jogou uma partida acima de sua própria média e outros times ainda vão oscilar também.
          Entretanto tem que melhorar a defesa caso contrário deve cair em mais uma final de AFC.

  4. Excelente análise, mostrou muita coisa que já vinha me incomodando há algum tempo. O único adversário realmente difícil até agora foram os Seahawks e eles deixaram bem claro o quão ridícula está sendo a atuação da nossa defesa. Tom Brady não vai levar os Patriots ao Super Bowl sozinho.

    1. Muito obrigado!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.