Drafts 2018 e 2019 possuem relevância dobrada no futuro dos Pats

pats

Tom Brady, Julian Edelman, Devin McCourty, Dont’a Hightower, entre outros. O núcleo de grandes jogadores dos Pats é majoritariamente formado por atletas selecionados pela franquia, o que indica a excelência de Bill Belichick na função.

Entretanto, essa continuidade de “boas safras” e, consequentemente, do futuro do elenco Patriota, ficou em xeque com os recrutamentos de 2016 e 2017, que deixaram bastante a desejar. Felizmente, as classes de 2018 e 2019 podem recompensar o prejuízo antes que os danos apareçam.

Drafts 2018 e 2019 possuem relevância dobrada no futuro dos Pats

Atualmente, o plantel de New England lidera a liga com jogadores acima de 30 anos de idade. No total, são 15. Como comparação, o Kansas City Chiefs, principal concorrente dos Pats na AFC, possui apenas 4. Já o Cleveland Browns, outra equipe que ameaça destronar Tom Brady em 2019, tem somente 3. Essa discrepância considerável nos leva à seguinte pergunta: o que faz o elenco dos Patriots estar tão envelhecido?

Logo de cara, os olhos se voltam para o Draft, afinal, é no recrutamento que as equipes renovam e rejuvenescem seu plantel. E, ao analisarmos os dos Patriots de 2014 até 2017, a resposta é clara: o desempenho neles não foi o desejado.

Dos 33 prospectos selecionados nesse período, apenas 8 continuam no time, o que representa 24% do total. É bem verdade que os jogadores que entraram na liga em 2014 e 2015 já não estão mais no seu contrato de calouro (exceto a escolha de primeira rodada de 2015, caso a opção do quinto ano tenha sido ativada). Por isso, o intuito desse artigo é focar mais em 2016 e 2017.

Nesses dois anos, os Pats selecionaram 13 atletas. Entre eles, apenas 5 permanecem na equipe: Joe Thuney, Elandon Roberts, Ted Karras, Deatrich Wise e Derek Rivers. Desses, apenas Thuney é titular. Karras, Roberts e Rivers não estão garantidos no elenco final, e Wise ainda não conseguiu quebrar a barreira de ser apenas um pass rusher de rotação. Sendo assim, é evidente que há pouco talento nessas duas classes.

Portanto, o desenvolvimento dos prospectos de 2018 e 2019 será um divisor de águas no futuro do elenco Patriota. New England ainda não sofreu os danos de recrutamentos pouco produtivos, pelo contrário, o time venceu 3 Super Bowls desde 2014. Todavia, peças-chaves nessas conquistas, como os citados no primeiro período do artigo, estão na reta final de suas respectivas carreiras, e precisam que novos jogadores despontem para assumirem suas funções.

Inteligentemente, nos últimos dois anos, os Pats reforçaram 11 posições diferentes. No backfield, Sony Michel já conseguiu se estabelecer como referência, e agora contará com a companhia de Damien Harris, que complementa seu estilo de jogo. Entre os recebedores, N’Keal Harry chega como o primeiro wide receiver selecionado na primeira rodada por Bill Belichick. Na defesa, adições como Joejuan Williams e Chase Winovich prometem turbinar o setor.

Ademais, vale também mencionar o retorno do promissor LB Ja’Whaun Bentley, a estreia do possível LT titular Isaiah Wynn e jogadores que devem inicialmente dar uma profundidade de qualidade ao elenco, como os OLs Yodny Cajuste e Hjalte Froholdt, além do DB Duke Dawson, que no futuro próximo devem assumir funções de mais destaque.

Em suma, os Patriots possuem nas classes de 2018 e 2019 prospectos que aparentam ser capazes de dar uma rejuvenescida imprescindível ao elenco e diminuir o impacto de recrutamentos anteriores pouco prolíficos. Contudo, na posição mais valiosa, o herdeiro de Tom Brady não parece ainda estar definido, mas Jarrett Stidham tem a faca e o queijo na mão. E o tempo também.


Siga o Patriotas no Instagram e fique por dentro de todas as informações do atual campeão do Super Bowl!

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.