Entendendo o sistema de “waivers”

A temporada ainda não começou, mas já teve início um dos períodos mais difíceis para os jogadores da NFL: o período de redução dos elencos.

Na última terça-feira já houve o primeiro corte, e os elencos dos 32 times da NFL foram reduzidos de 90 para 75 jogadores. Outro corte ocorrerá até o próximo sábado, quando esse número deve ser reduzido para no máximo 53 jogadores.

Muitos dos jogadores cortados encerram ali sua carreira na NFL, pois não encontram mais oportunidades em outros times. Outros, que agradaram técnicos e “general managers” de outras equipes, recebem mais uma chance.
Quando um jogador é cortado, nem sempre ele se torna livre para assinar com a equipe que quiser.

Entendendo o sistema de “waivers”

Existe na NFL um sistema de “waivers”. Segundo ele, os times com piores campanhas na temporada anterior  possuem preferência para selecionar jogadores dispensados por outros times.

Quando um jogador é dispensado, os demais 31 times da liga possuem o prazo de 24 horas para manifestar interesse no atleta. No entanto, o jogador não é livre para escolher seu destino. Ele irá para o time com pior campanha na temporada anterior dentre os que manifestaram interesse nele. Esta ordem é a mesma do draft.

Tomemos por exemplo um jogador dispensado pelo New England Patriots. Digamos que Denver Broncos, Green Bay Packers e Tampa Bay Buccaneers manifestaram que querem o jogador. Como os Buccaneers foram o time de pior campanha na temporada anterior entre os três (foram na verdade o pior time geral da liga em 2014), terão preferência e ficarão com o jogador.

O sistema é complexo, principalmente porque não se aplica indistintamente a todos os atletas da liga.

Jogadores com pelo menos quatro temporadas na NFL são considerados veteranos, e não se sujeitam ao sistema de “waivers”. Caso um jogador com mais de 4 temporadas na liga seja dispensado, será free agent e por isso livre para assinar com a equipe que quiser.

Há uma exceção: após a “trade deadline”,  que é o prazo final para trocas entre as equipes (este ano ocorre em 03/11), qualquer jogador que vier a ser dispensado, independentemente de ser veterano ou não, deve passar pelo sistema de “waivers”.

Por fim, algumas observações importantes, contando com a ajuda do grande Miguel (@patscap), um dos maiores especialistas em salary cap e gerenciamento de elenco dos Patriots:

  • Um jogador dispensado submetido ao sistema de waivers só pode retornar ao practice squad se nenhum outro time manifestar interesse por ele.
  • Se um jogador tiver treinado ou participado de jogos na pré-temporada, não poderá fazer parte da lista “reserve/PUP” (players unable to perform). Jogadores que começarem a temporada nessa lista só podem voltar a atuar após a semana 6 da temporada regular.
  • Jogadores que estiverem no elenco no dia 08/09 garantem o salário da 1ª semana. Já os veteranos que estiverem entre os 53 jogadores no dia 10/09 têm os salários garantidos por toda a temporada.
  • Se um jogador for cortado e tiver ainda por receber salários garantidos, esses salários     garantidos contam para o “salary cap” de 2015.
  • Se um jogador for cortado ou trocado e tiver ainda por receber parcelas do seu “signing bonus” (bônus de assinatura do contrato, que pode ser parcelado), essas parcelas contarão para o “salary cap” de 2016.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.