Inconsistência define os Patriots na vitória contra os Jets

Jets

O New England Patriots fez neste último domingo seu primeiro confronto de divisão na temporada 2017 da NFL, enfrentando o New York Jets. 

Na partida contra os rivais, os Patriots tiveram uma atuação bastante inconsistente nos dois lados da bola.

Mesmo com muitos erros, a equipe de New England conseguiu chegar à quarta vitória na temporada.

Inconsistência define os Patriots na vitória contra os Jets

Ataque

O ataque dos Patriots não conseguiu se manter constante na partida contra os Jets.

Em alguns momentos, os Pats pareciam uma máquina, avançando com facilidade e conseguindo grandes avanços.

Já em outras ocasiões, nada parecia funcionar, e a falta de sincronia forçava “3 and outs”.

Tom Brady exemplifica bem essa inconsistência.

Em alguns drives, passes incríveis que geravam avanços gigantes. Em outros, passes ruins encerravam as chances de pontuação.

Brandin Cooks e Rob Gronkowski foram seus principais recebedores na partida.

Cooks conseguiu mais uma de suas recepções gigantes, mostrando que sua velocidade às vezes é demais para as defesas adversárias.

Já Gronk, de volta após não jogar contra os Bucs, foi a força dominante de costume, com dois touchdowns e estragos causados na secundária de Nova York.

A linha ofensiva foi um dos setores que mais evoluiu desde a última partida.

Brady vinha sendo castigado em níveis recordes, sofrendo hits e sacks. Contra os Jets, o quarterback foi muito bem protegido por quase toda a partida.

A melhora na linha ofensiva ajudou também o jogo terrestre.

Os Patriots tiveram 3 running backs com pelo menos 4,4 jardas por corrida: Mike Gillislee, Dion Lewis e James White.

GIllislee começou avassalador. No entanto, o jogador sofreu seu primeiro fumble na temporada, e depois disso foi punido ficando de fora de quase todo o restante do primeiro tempo.

Dion Lewis foi o mais consistente deles, mostrando tanta agilidade que levantou comparações com seu espetacular início de temporada em 2015.

Há tempos os Patriots não conseguiam tanto sucesso correndo contra a defesa dos Jets.

Jets
Gronk foi o responsável por dois touchdowns contra os Jets.

Defesa

Com relação à defesa, pudemos testemunhar a mesma alternância vista no ataque.

Em alguns drives, principalmente no primeiro tempo, os Jets conseguiam avançar facilmente pelo ar, fazendo Josh McCown parecer Joe Montana.

Foram 4 conversões de 3ª descida dos Jets na primeira campanha.

Já em outras ocasiões, principalmente no segundo tempo, a defesa forçou vários “3 and outs”, não dando chances ao ataque.

Foram 5 drives consecutivos dos Jets com os seguintes resultados: punt, punt, punt, interceptação e interceptação.

Os problemas não podem ser ignorados. São muitas jogadas em que recedores adversários recebem bolas completamente livres.

Apesar de a secundária ter sua parcela considerável de culpa, talvez o principal fator de sucesso do ataque aéreo dos Jets tenha sido a baixa produtividade do pass rush de New England.

McCown dispôs de muito tempo no pocket em quase todos os seus dopbacks, chegando a ficar 4, 5 segundos antes de lançar a bola.

Nenhuma secundária consegue marcar satisfatoriamente por mais de 5 segundos.

Nossos defensive ends da partida, Trey Flowers e Deatrich Wise, passaram longe do quarterback dos Jets.

Inexplicavemente, Flowers foi recuado para marcar em zona ou acompanhar running backs em várias jogadas. Todos sabemos que o defensive end não possui tanta velocidade para ser utilizado dessa forma.

A defesa contra o jogo terrestre, entretanto, foi bastante consistente.

Os Jets simplesmente não conseguiram estabelecer seu jogo terrestre, e os Pats conseguiram evitar algumas conversões de poucas jardas tentadas por corridas.

Outra boa notícia, como dito anteriormente, é que as interceptações retornaram.

Após mostrarmos esta semana que os Patriots vêm interceptando menos do que o ideal, Malcolm Butler e Devin McCourty interceptaram passes de McCown, turnovers que foram fundamentais para a vitória.

A defesa ainda teve a sorte/competência na jogada mais polêmica do jogo.

O tight end Austin Seferian-Jenkins, dos Jets, recebeu um passe em uma rota cruzada e se jogou em direção ao pylon.

Cercado por defensores, o jogador dos Jets perdeu o controle da bola por um momento, recuperando-o em seguida.

A marcação de campo foi de touchdown, mas após a revisão, os árbitros entenderam que Seferian-Jenkins apenas recuperou o controle da bola quando já estava fora de campo, caracterizando então touchback.

Com isso, os Patriots conseguiram evitar um touchdown e recuperaram a bola, aumentando consideravelmente suas chances de vitória.

Jets
Essa imagem mostra claramente o momento em que o tight end dos Jets perde o controle da bola.

Destaques

Rob Gronkowski: 6 recepções, 83 jardas e 2 TDs.

Brandin Cooks: 6 recepções, 93 jardas.

Malcom Brown: talvez o principal responsável pela defesa terrestre.

Malcolm Butler: cedeu 4/10, 1 INT, 2 passes desviados.

Jets
Linha ofensiva dos Patriots melhorou em relação às últimas partidas.

Com o Buffalo Bills em bye week, a vitória deu aos Patriots a liderança da AFC East.

Manter essa dianteira será difícil, já que na próxima semana, no Sunday Night Football, teremos nada menos que uma reedição do Super Bowl LI: Patriots x Falcons.

Nossa defesa precisará melhorar muito para que os Patriots façam um jogo competitivo, já que o ataque dos Falcons continua explosivo em 2017.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.