Inércia para corrigir problemas antigos leva os Patriots ao colapso

patriots

Não, “somente” a saída de Tom Brady não explica os Patriots finalizarem o mês de outubro sem sequer uma vitória. Certamente, caso o G.O.A.T. tivesse permanecido em Foxborough a situação dos Pats estaria melhor, mas engana-se quem pensa que a equipe estaria tendo atuações dignas de aplausos.

A péssima fase da franquia hexacampeã, além da inconsistência na posição de quarterback, se dá pela inércia de Bill Belichick e Nick Caserio de reforçarem setores que já tinham sido problema em 2019. E as últimas partidas evidenciaram todos eles.

Primeira e mais notoriamente, o grupo de TEs. New England, em 2019, foi a equipe com menos passes lançados em direção aos tight ends, os quais tiveram um efeito basicamente nulo no sistema ofensivo nesse referido ano. Portanto, reforçar o setor era uma necessidade gritante. Então, os Patriots selecionaram na terceira rodada os TEs Devin Asiasi e Dalton Keene. O resultado = a dupla combina para apenas 1 recepção na temporada até então, e ambos já ficaram inativos de jogos por opção técnica, vendo Ryan Izzo, TE nº 3 em 2019, ser o titular da posição.

A crítica, aqui, está no fato do time ter depositado toda sua esperança em jogadores inexperientes, crus e que já era de conhecimento de que não teriam uma offseason “normal” para evoluir, devido ao coronavírus. Assim, o time precisava adicionar um nome que fosse garantia de produção imediata na posição, seja via troca, seja via free agency. Não foi feito e agora os Pats amargam, outra vez, o pior grupo de tight ends da NFL.

Em segundo lugar, e aqui reside a reclamação mais forte: o setor de wide receiver. Em 2019, os Patriots tiveram o grupo de WRs mais lento da liga, cujo tinha bastante dificuldade em conseguir separação. E o que foi realizado para melhorá-lo? Basicamente nada. Apenas Damiere Byrd, que seria o receiver 3/4 na maioria dos outros 31 times, chegou e é hoje o com mais snaps dos Pats na temporada no setor.

Para agravar a situação, os Patriots deixaram passar um Draft repleto de ótimas opções na posição de WR, considerado por inúmeros especialistas como o mais profundo no setor em muitos anos. Na sua entrevista pós-Draft, Belichick atribuiu essa decisão de não selecionar um WR à expectativa de evolução de segundanistas como N’Keal Harry e Mohamed Sanu. Enquanto o primeiro produz como uma escolha de terceiro dia de Draft, o segundo sequer ficou para o elenco final. Logo, mais uma vez, Belichick apostou suas fichas em nomes que não eram garantia de produção, e está pagando o preço por isso: lançando para WRs, os Pats têm um touchdown e oito interceptações na temporada até agora.

Por fim, a defesa contra o jogo terrestre adversário. Esse núcleo era considerado o “calcanhar de Aquiles” da defesa dos Patriots em 2019, e viu seu corpo de linebackers ser devastado na free agency (saídas de Collins, Van Noy e Roberts) e com o opt-out de Hightower. As reposições, mais uma vez, vieram somente através do Draft, com uma escolha de segunda rodada em Josh Uche e outra de terceira em Anfernee Jennings. O primeiro sequer estreou como profissional ainda, por estar lesionado, e o segundo não está sendo um fator de destaque, mesmo num grupo enfraquecido.

Novamente, não sou a favor de atribuir a culpa unicamente aos calouros, haja vista a offseason anormal que tiveram, mas sim a maior parcela dela ao front office, que mesmo tendo noção da deficiência na defesa contra o jogo corrido, quedou-se inerte para resolvê-la e preferiu se virar com o que tinha em casa.

Ademais, cumpre-se ressaltar que o time também perdeu o sólido DT Danny Shelton, e para seu lugar veio o veterano Beau Allen, que fez seu primeiro treino com a camisa dos Patriots apenas na semana passada. Destarte, o resultado em campo dificilmente seria outro: San Francisco correu para 197 jardas, com uma alta média de 5,3 por carregada.

Sendo assim, resta clarividente que “apenas” a saída de Tom Brady não explica a queda de desempenho dos Patriots em 2020, mas como também a falta de senso de urgência do time para reforçar setores que culminaram na eliminação da equipe em 2019. Não há desculpas para persistir no erro, e Belichick precisa ser criticado por isso.


Acompanhe o Patriotas no Instagram!

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem 3 comentários

  1. Eu continuo com minha ideia de antes da temporada começar acho que New England deveria tankar tentar o Trevor Lawrence trocar o Gilmore e começar do zero, a troca do Gilmore acho que daria boas escolhas de draft e assim começar a construir um time novo e parar de renovar com a maioria desse elenco que já está bem velho..

  2. Concordo em tudo. Li uma opinião do O Quarterback e também concordo: BB é um excelente técnico e um mau GM. Com a saída de Brady, que carregava o ataque nas costas, isso ficou mais evidente ainda. Escolhas ruins, perda/dispensa de elementos importantes e ego maior que o time. Para mim, desde o Butler no banco no SB 52 começou o fim do mantra “Im Bill We Trust”.

  3. Enquanto vocês fazem jogos infantis ( será que vocês tem capacidade de jogar uno ?) Belichick joga xadrez contra robôs. Olhem como funciona a NFL. Criticar o único técnico que pilhou o sistema e fez um time ser competitivo por 20 anos? Cidadã no comentário acima falar que ele é um mau GM, hahahaha. Esqueceu que ele ganhou outro SB depois do caso Butler?
    O autor do texto falando que ele deve ser criticado. Novamente, o sistema foi feito para que os times caiam de nível a cada 3 anos (quantos times se mantém competitivos por este tempo?). Agora, como reforçar as posições que você citou o problema, você consegue responder isso ? Isso seria um post interessante (tabela com os impactos no CAP, jogadores que aceitariam vir a NE). É fácil você falar que você observou os problemas que são óbvios. Agora, realmente acredita que Belichick também não observou ou fez as escolhas que fez por convicção de daria certo? Acorda né …

    Se é pra torcer para time que está ganhando, troquem de time a cada tempo. Eu sou Patriots e Belichick até o fim (criticar o maior técnico da história, serviços prestados como nenhum outro, está de brincadeira).
    Uma pena que parei nesta página.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.