Jimmy Garoppolo: vale a pena trazê-lo de volta aos Patriots?

Jimmy Garoppolo

Na madrugada de sábado para domingo, a primeira grande troca da offseason ocorreu, com o Detroit Lions enviando o QB Matthew Stafford para os Rams por um par de escolhas de primeira rodada, além de uma de terceira. Com Stafford agora fora do mercado, o nome de Jimmy Garoppolo surge como um dos favoritos para ser o signal caller dos Patriots em 2021.

Abaixo, analisaremos a situação do quarterback em San Francisco, bem como as vantagens e desvantagens de uma hipotética volta de Jimmy.

Situação de Garoppolo nos 49ers

Após uma longa novela sobre sua permanência ou não em New England, Jimmy G foi trocado para os 49ers em meados da temporada 2017 por uma escolha de segunda rodada, e logo em seus primeiros jogos conseguiu emplacar belas atuações, fazendo com que San Francisco renovasse com ele por um contrato milionário de 5 anos e $137,5M.

Todavia, desde então ele jamais rendeu o esperado, perdendo basicamente toda a temporada 2018 com uma lesão no joelho. Em 2019, apesar de ter ido ao Super Bowl, Garoppolo era apenas a sombra de um time recheado de talentos na defesa, a verdadeira força da equipe.

Por fim, na temporada 2020, novamente Jimmy não conseguiu repetir o sucesso de 2017, além de lidar outra vez com lesões, o que parece ter esgotado a paciência de San Francisco, que já não o enxerga como franchise quarterback.

Embora essa desilusão dos Niners com Garoppolo, ainda não está 100% confirmado que o QB deixará a Califórnia. Para isso, San Francisco precisará achar um upgrade, através de troca, free agency ou Draft, e a expectativa é que a equipe seja agressiva na procura de um novo signal caller.

Caso realmente acerte com outro quarterback, Jimmy terá porta aberta para ser negociado com outro time, e o fato de deixar apenas $2,8M de dead cap e economizar cerca de $24M no cap dos Niners basicamente garantem sua saída.

Vantagens de uma troca por Jimmy Garoppolo

O grande ponto positivo de realizar uma troca por Garoppolo é, sem dúvidas, que ele já conhece o sistema e a cultura dos Patriots, bem como Bill Belichick e Josh McDaniels sabem perfeitamente como utilizá-lo.

Jimmy passou três anos e meio em New England, fazendo parte de um elenco bicampeão do Super Bowl e sendo um “reserva de luxo”, cotado por muitos para ser o herdeiro de Tom Brady. Inegavelmente, ele era um jogador muito valorizado por Belichick, que tentou até o último segundo mantê-lo.

Atualmente, sabemos que Jimmy G não se tornou o jogador que se esperava, mas ele certamente seria um upgrade a Cam Newton, e ainda não chegou na casa dos 30 anos. Um reencontro com New England poderia colocar sua carreira de volta aos trilhos.

Ademais, uma vinda de Garoppolo não seria tão custosa, tendo em vista que seu nome não está em alta, ou seja, possivelmente uma escolha de terceira rodada ou no máximo de final de segunda rodada seria suficiente para trazê-lo.

Por fim, o contrato atual de Garoppolo permite uma espécie de “cláusula do arrependimento”, já que para 2022 ele não terá dead money. Portanto, caso não jogue bem em 2021, poderá ser cortado de graça no ano seguinte, sem causar nenhuma dor de cabeça.

Desvantagens de uma troca por Jimmy Garoppolo

O principal argumento contra a vinda de Jimmy é que ele não é um franchise quarterback, tampouco top-15 da liga em sua posição. Garoppolo é um sólido game manager, mas ainda não mostrou ter o que é preciso para subir de patamar, bem como possui um vasto histórico de lesão.

Outrossim, caso seja trocado, ele subtrairá $24,8M do salary cap em 2021. Apesar dessa quantia não inviabilizar a chegada de novos reforços, certamente limitará, bem como não condiz com o apresentado em campo por Garoppolo, sendo um claro overpay.

Além do mais, com Jimmy de signal caller os Patriots não investirão em um quarterback na primeira rodada do Draft, descartando uma possível trade up para selecionar prospectos com mais potencial que Garoppolo.

Logo, caso a aposta em Jimmy não dê certo, poderá retardar alguns anos o rebuild de New England.

Veredito

A definição de se vale a pena ou não trazer Jimmy Garoppolo depende muito de o que os Patriots pensam. Se Belichick estiver disposto a pagar caro para subir no Draft por um QB, não faz sentido efetuar uma troca por Jimmy.

Todavia, caso Bill adote o plano conservador, o que geralmente ele prefere, a opção do retorno de Garoppolo pode ser vista com bons olhos, sendo uma das mais viáveis e possíveis de acontecer.

Na minha concepção, seria uma aposta válida trazer Jimmy Garoppolo, pois conseguiríamos manter nossas principais escolhas de Draft, continuar com certo espaço para assinar com reforços e, assim, montar a base do time para o futuro, bem como não deixar de ser, pelo menos, competitivo no presente.

Sim, Jimmy Garoppolo não é o quarterback dos sonhos de quase ninguém, mas talvez seja o que os Patriots têm melhor condição de executar neste momento de transição.


Acompanhe o Patriotas no twitter!

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.