Justiça prevalece no caso Tom Brady

Após uma longa e árdua espera, finalmente o juiz Berman publicou sua decisão na ação judicial que tinha como objetivo apreciar a suspensão de Tom Brady imposta pela NFL por seu suposto envolvimento no caso das bolas murchas, o famigerado deflategate.

A decisão anulou a suspensão imposta por Roger Gooodell e companhia, e Tom Brady está liberado para enfrentar o Pittsburgh Steelers no dia 10 de setembro, na abertura da temporada 2015 da NFL.

Justiça prevalece no caso Tom Brady

Em cada audiência presidida pelo juiz Berman em que ele pressionou a NFL, apontando várias falhas no procedimento que levou à suspensão de Tom Brady, muitos analistas aconselhavam os torcedores a não extrair muito desse comportamenteo. Segundo eles, o juiz estaria pressionando o lado menos inclinado a fazer um acordo (no caso, a NFL) para que as partes resolvessem a questão sem depender de um veredito.

No entanto, o que se viu na decisão do caso foi que todas as falhas apontadas por Berman durante o processo foram utilizadas como argumentos para revogar a suspensão imposta a Tom Brady.

Assim, em sua decisão de 40 páginas, Berman justificou o julgamento favorável à Brady e à NFLPA em “significativas deficiências legais” da punição imposta pela NFL, mais precisamente nos seguintes argumentos:

1.    Tom Brady jamais foi avisado que poderia ser punido ao final da investigação.
2.    A NFL negou a Tom Brady e à NFLPA o direito de ouvir Jeff Pash, advogado da liga e co-autor do Wells Report, por ocasião da apelação no procedimento administrativo.
3.    A NFL negou a Tom Brady acesso a arquivos e documentos da investigação.

Com isso, conforme foi noticiado ao longo desses mais de 7 meses, ficou evidente que o procedimento administrativo que resultou na suspensão de 4 jogos imposta ao quarterback dos Patriots não foi justo. Como o próprio juiz fez questão de destacar, a investigação realizada pela NFL jamais foi independente, e Tom Brady teve seu direito de defesa limitado pela liga.

Nunca é demais lembrar que Roger Goodell, quando apreciou a apelação de Brady no procedimento administrativo, deturpou o depoimento do jogador por acreditar que aqueles documentos não seriam expostos ao público. Quando o juiz Berman determinou, logo que o caso chegou em suas mãos, que fossem divulgados ao público os documentos do procedimento administrativo, ficou evidente que a NFL direcionou as ações para chegar a uma punição, ainda que não houvesse provas.

A NFLPA divulgou uma nota dizendo-se satisfeita com a decisão do juiz, já que Berman teria deixado claro que o acordo coletivo não dá poderes ao comissário da NFL para ser “arbitrário, injusto e enganador” (confira aqui a íntegra da carta da NFLPA).

Tom Brady está livre, e participará normalmente de toda a temporada 2015 da NFL. No entanto, isso não significa que o caso está encerrado.

Certamente a NFL irá recorrer para tentar desfazer a sentença do juiz Berman em um tribunal, embora acreditemos que a liga dificilmente terá sucesso nesse recurso.

Tom Brady
Tom Brady estará presente na inauguração do banner de campeão do Super Bowl XLIX.

O que resta desse caso é que a NFL gastou milhões de dólares em uma verdadeira “caça às bruxas” e, apoiada por vários proprietários da NFL e pela opinião pública (alimentada por informações falsas que foram vazadas desde o início), direcionou todo o procedimento a fim de garantir que houvesse uma punição.

As ações da NFL durante todo esse caso foram tão falhas e injustas que foram facilmente descaracterizadas pela primeira pessoa realmente independente que pôs as mãos no caso.

Aos donos e torcedores de outros times que durante esses meses se deliciaram com o bombardeio sobre Tom Brady e os Patriots, fica o desejo de que aproveitem esse desfecho para refletir sobre o caso.

Ficar do lado do comissário e da NFL, aceitando que eles tenham poderes absolutos para punir independentemente de haver provas, pode ser perigoso, a exemplo do que já ocorreu com o New Orleans Saints e agora com o New England Patirots.

Caso nada se faça e Roger Goodell se mantenha no cargo com o apoio dos demais proprietários*, nada impede que as mesmas ações temerárias e prejudiciais sejam tomadas contra outros times e jogadores.

Comemore, torcedor Patriots, o MVP do Super Bowl XLIX estará em campo na abertura da temporada para presenciar a exibição do 4º banner de campeão do Super Bowl!

*Que fique claro que incluimos Robert Kraft, dono dos Patriots, no rol dos proprietários que durante muito tempo ficaram do lado de Roger Goodell. Kraft apenas acordou quando foi diretamente prejudicado pelo comissário. Que esse erro não seja repetido por outros donos.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem um comentário

  1. E xupa mundo!!!

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.