Minicamp confirma que preocupação com TEs e OTs não é em vão

minicamp 2019

Na semana passada ocorreu o anual minicamp, primeiro treino obrigatório da offseason. Nele, pudemos observar e confirmar que as duas grandes preocupações com o elenco dos Patriots para a temporada se encontram mesmo nos grupos de tight end e offensive tackle.

Minicamp confirma que preocupação com TEs e OTs não é em vão

As duas posições do setor ofensivo deparam-se atualmente com poucas alternativas para suprir as saídas de Rob Gronkowski e Trent Brown, suas principais referências em 2018. Entretanto, o caminho para elas chegarem nessa situação incômoda foi diferente.

Entre os tight ends, não é exagero dizer que faltou um pouco de planejamento à comissão técnica dos Patriots. De 2010 a 2018, a equipe contou com o melhor jogador da história da posição, mas que sofria corriqueiramente com lesões. Portanto, no momento que a idade de Gronkowski avançava e ele já dava indícios de uma possível aposentadoria (como fez após o Super Bowl LII), seria sensato New England pensar em um substituto para o momento que o mesmo parasse.

Todavia, essa hora chegou e nada foi feito. No Draft deste ano, os Patriots até tiveram a oportunidade de selecionar o talentoso Irv Smith na segunda rodada, mas preferiram reforçar a secundária. Com isso, a equipe amarga hoje, pelo menos no papel, um dos piores grupos de tight end da NFL, justamente em um posição que costumava ter bastante força no elenco, como o próprio Tom Brady disse em entrevista.

Para agravar ainda mais o caso, o principal nome do setor, Benjamin Watson, que retornou da aposentadoria, está suspenso das quatro primeiras partidas, e o projetado TE #2, Austin Seferian-Jenkins, foi dispensado na semana passada por conta de estar vivendo problemas pessoais.

Se Jenkins não retornar após resolver suas questões extracampo, espera-se que Matt LaCosse inicie o ano como principal tight end recebedor da equipe, como foi no minicamp, seguido de Stephen Anderson. Ambos somam apenas três touchdowns na carreira. Para a vaga deixada por Dwayne Allen, projeta-se que o segundoanista Ryan Izzo a assuma, após passar a temporada de calouro toda na injured reserve. Além deles três, há também o UDFA Andrew Beck, porém, ele vem treinando com os fullbacks.

Já entre os offensive tackles não podemos dizer que houve falta de planejamento por parte de Belichick, pelo contrário. Na primeira escolha dos Patriots no Draft 2018, o time selecionou Isaiah Wynn com o intuito de prepará-lo para vir a ser o titular absoluto da equipe no ano seguinte. Entretanto, Wynn acabou rompendo o tendão de Aquiles e perdendo toda a temporada passada. Atualmente, o jogador ainda não encontra-se 100%, e vem treinando de forma limitada.

Além de Wynn, New England também foi atrás de mais tackles nessa offseason vigente, draftando Yodny Cajuste na terceira rodada e contratando o experiente Jared Veldheer. Todavia, o primeiro encontra-se recuperando de uma cirurgia no quadríceps e só deve estar apto para voltar a treinar no final do mês, enquanto o segundo anunciou aposentadoria.

Dessa forma, New England dispõe de poucos tackles saudáveis atualmente, o que fez Joe Thuney, left guard titular da equipe nas últimas três temporadas, migrar para a ponta esquerda da linha durante o minicamp. Por outro lado, felizmente, o interior da unidade tem profundidade de qualidade com Ted Karras, Brian Schewnke e o recém-draftado Hjalte Froholdt como opções.

Em suma, o Minicamp 2019 confirmou que a preocupação com essas duas posições tem fundamento. Resta agora saber se os Pats vão atrás de reforços via free agency ou troca, e se os jogadores que encontram-se lesionados já estarão disponíveis para o training camp.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.