New York Jets: um rival indigesto

Sabe aquele rival, que mesmo estando no fundo do poço sempre faz jogo duro contra seu time? Bom, esse rival é o New York Jets para o New England Patriots.

New York Jets: um rival indigesto

Viajar para Nova Iorque nas últimas temporadas tem sido desafiador para Bill Belichick, onde mesmo ganhando, os Pats têm que suar (e muito) a camisa. Contudo, não é sempre que a vitória chega, e das últimas três visitas ao MetLife Stadium, os Jets saíram com duas vitórias, ambas na prorrogação. Relembre-as:

Patriots 27 x 30 New York Jets, 2013

New York Jets

Quando o torcedor que acompanha os Patriots há mais tempo lembra desse jogo, já tem vontade de matar o DT Chris Jones. Para quem não sabe o que ocorreu, aguenta só mais alguns segundos.

Na semana 7 da temporada de 2013, New England enfrentou os Jets reforçado pela volta do TE Rob Gronkowski, o qual estava fazendo sua estreia no ano.

A partida caminhava tranquilamente, chegando a estar 21 a 10 no terceiro quarto e bola com os Pats. Contudo, Brady acabou sofrendo uma pick six que acordou os Jets.

O time novaiorquino virou para 27 a 21, logo após, New England acertou 2 field goals, levando o jogo para prorrogação. A primeira posse foi dos comandados de Belichick, mas não foi aproveitada, tendo que chutar o punt.

Agora, Patriotas, a raiva vai subir em vocês. Os Jets também não avançaram muito com a bola, e tiveram que chutar o field goal de 56 jardas. Como esperado, eles erraram. Porém, o novato dos Pats, Chris Jones, cometeu uma falta pessoal após o término da jogada, a “atitude anti-desportiva”.

Com isso, os Jets tiveram uma primeira descida automática mais o avanço de 15 jardas. Após três descidas, chutaram um field goal muito mais tranquilo e venceram a partida por 30 a 27. Que ódio!

Patriots 20 x 26 New York Jets, 2015

New York Jets

Foi um vacilo gigantesco, que custou nossa seed #1 e o mando de campo nos playoffs. Caso você não saiba o que houve, de novo aguenta só mais alguns segundinhos para descobrir.

Na semana 16 do ano passado, os Patriots enfrentaram os Jets (com chance de playoffs) desfalcados na sua linha ofensiva e sem o WR Julian Edelman.

Os primeiros 30 minutos foram de NY, que com Brandon Marshall inspirado, estava passando fácil pela defesa de New England.

Contudo, assim como os Jets proporcionaram uma virada após uma pick six de Brady em 2013, os Patriots forçaram um strip sack para entrar de volta no páreo.

Faltando três minutos e no meio do campo, Brady foi Brady e levou o jogo para a prorrogação. Nela, Belichick cometeu um erro sem volta.

No cara ou coroa, os Patriots acabaram vencendo e escolhendo “chutar”. Isso mesmo, começar a OT defendendo. Os Jets não perdoaram o erro e logo no primeiro drive definiram o jogo, 26 a 20.


Das duas últimas derrotas em Nova Iorque que New England sofreu, em nenhuma das temporadas respectivas os Pats ficaram com a seed #1 da AFC.

Em compensação, em 2014, quando a equipe de Foxborough venceu na cidade que nunca dorme, ela ficou com a primeira posição da AFC.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.