NFL Combine 2018: Como foram os OLs

NFL Combine 2018: OLs

Começou nesta sexta-feira as atividades em campo do NFL Combine 2018 para os jovens atletas que estarão disponíveis para as equipes da NFL no Draft para a próxima temporada.

Confira abaixo os principais destaques entre os linha ofensiva que nesse primeiro dia de evento, dividiram as atenções junto com os Running backs e jogadores de special teams.

NFL Combine 2018: Como foram os OLs

Entre os linhas ofensivas, principalmente os tackles (posição de maior necessidade no setor Patriota) dois jogadores terminaram o dia com a sensação de dever cumprido.

Kolton Miller, um novo Solder?

Kolton Miller, de UCLA teve a melhor marca no broad jump feita por um OL desde 2003, além de ter feito um ótimo tempo de 4.91 segundos no 40 yard dash.

Kolton tem sido muito comparado com Nate Solder quando observado nos exercícios da posição e até mesmo no porte físico.

Miller por enquanto não aparece como opção no início do draft e pode pintar como escolha de New England no draft.

Além disso, o jogador foi um dos escolhidos para ser entrevistado pelos Patriots nesta semana. Saiba quais foram até agora clicando aqui e aqui.

Desmond Harrison melhora sua imagem

Um jogador que chega neste NFL Combine 2018  com diversas dúvidas na cabeça dos scouts é Desmond Harrison, da universidade de West Georgia.

Harrison conseguiu, pelo menos em campo, subir no conceito dos que não acreditam em seu caráter.

O jogador foi expulso da universidade do Texas e ficou sem jogar por 2 anos antes de voltar atuar desta vez por West Georgia.

Desmond correu para 4.90 no tiro de 40 jardas e se destacou nos drills da posição sendo facilmente o linha ofensiva mais atlético da classe desse ano.

Orlando Brown se afunda

Negativamente entre os tackles, tivemos o badalado Orlando Brown de Oklahoma, que para muitos será o primeiro OL a ser escolhido neste draft, mas que fez feio nesta sexta-feira.

Brown não só teve a pior marca entre linhas ofensivas nas 40 jardas (5.85 segundos), como também conseguiu ser o pior no bench press (supino) com somente 14 repetições. Exercício que normalmente se espera excelência entre os jogadores da posição.

A cereja no bolo foi em relação a atitude do atleta nos exercícios, sendo que em um deles, Brown tomou uma “bronca” de um dos coaches por falta de atenção e disposição.

Saiba todos os resultados entre os linha ofensiva clicando aqui.


O primeiro dia também teve os destaques entre os running backs. Clique aqui para ler como foram os corredores.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.