Nick Caserio e Patriots: uma relação perto do fim?

nick caserio

Nesta última semana, o nome mais falado nos noticiários de NFL foi o de Nick Caserio, o Director of Player Personnel do New England Patriots. Porém, muitos podem estar se perguntando: quem é Caserio e o que ele faz para ser tão cotado para assumir outras franquias? E o quanto os acontecimentos dessa semana influenciam numa possível saída dele dos Pats?

Entenda agora toda a situação.

Nick Caserio e Patriots: uma relação perto do fim?

Nick Caserio é o braço direito de Bill Belichick. Desde 2001 em Foxborough, o diretor de 43 anos já teve diversas funções nos Patriots, que passam da área de olheiro a até técnico dos wide receivers. Em 2008, ele foi nomeado Director of Player Personnel, posição que ocupa até hoje. Contudo, na realidade, Caserio é basicamente o General Manager dos Patriots.

Embora Bill Belichick detenha o cargo de GM de forma oficial, é Nick que faz o trabalho da “profissão”, mas com Belichick sendo responsável pela palavra final. E suas contribuições com os Pats vão muito além da parte executiva, que engloba as contratações de free agents e escolhas no Draft (em suma, a montagem do elenco). Caserio é presença constante nos treinos de New England, dando suporte aos técnicos, principalmente ofensivos, no que eles precisam. Já durante os jogos, ele auxilia a comissão técnica pela cabine nos anéis superiores do Gillette Stadium, onde consegue ter uma visão mais ampla do campo.

Com todas essas qualidades, e tendo um sucesso absurdo nos últimos anos, afinal, foram três Super Bowls conquistados desde 2008, Caserio mostra-se um “combo” excepcional de coaching com business, o que o faz ser bastante cobiçado pelas equipes ao redor da liga.

Na semana passada, foi a vez do Houston Texans, pela segunda vez no ano, tentar a contratação de Nick Caserio para General Manager. Todavia, esse capítulo teve cenas inesperadas.

Na quarta-feira (12), os Patriots acusaram Houston de tampering na tentativa de contratação de Caserio. Tampering, resumidamente, seria como um aliciamento, uma forma ilegal de abordar um funcionário de outra franquia. A acusação de New England se deu pelo fato de Jack Easterby, atualmente Vice President of Team Development dos Texans e que trabalhava nos Pats até abril de 2019, ter supostamente tentado algum tipo de aproximação com Caserio na entrega dos anéis de campeão do Super Bowl LIII, na quinta-feira (6).

Um dia depois, os Texans demitiram o GM Brian Gaine, e em seguida solicitaram aos Patriots uma entrevista com Nick. Esses fatos motivaram a acusação de New England, explicitando que o time não só rejeitou o pedido de entrevista, como também deu um recado ao restante da NFL que não quer se desfazer de Caserio, pelo menos não de graça.

No final de semana, em um comunicado oficial, o Houston Texans anunciou que assim que ficou ciente dos “termos contratuais” de Caserio com os Patriots, desistiu de sua contratação. Logo após, New England retirou a acusação de tampering.

De acordo com múltiplas fontes americanas, esses “termos contratuais” seriam uma cláusula que impede Nick de participar de entrevistas com outros times, e automaticamente o deixa preso aos Patriots até o fim de seu vínculo. Segundo Tom Pelissero, da NFL Network, o contrato de Caserio com os Pats é até o final do Draft 2020, e, de acordo com Jeff Howe, do The Athletic, o “GM” recebe $2 milhões anuais.

A situação tensa vivida nos últimos dias leva a indagar se o ciclo de Nick Caserio com New England está perto do fim. De acordo com Ben Volin, do Boston Globe, Caserio deseja deixar os Pats e, mais especificamente, assinar com os Texans. Entretanto, seu contrato impede essa mudança imediata.

Com a acusação de tampering, os Patriots deixaram claro que pretendem fazer jogo duro com qualquer interessado em Nick. No entanto, se ele realmente quer deixar a franquia o mais rápido possível, uma troca envolvendo escolhas de Draft pode ser a melhor solução.

Por outro lado, caso New England consiga frear, pelo menos parcialmente, essa suposta vontade de Caserio de sair, o time terá uma temporada toda pela frente para convencê-lo de permanecer, e uma maneira de fazer isso seria oferecendo o posto oficial de General Manager e um aumento salarial, assim como foi feito com Josh McDaniels, que é pago como se fosse um head coach.

Nesta offseason, os Patriots já tiveram diversos treinadores de posição deixando a franquia, além da desistência de Greg Schiano de assumir como coordenador defensivo. Portanto, com tantas mudanças, a presença de Nick Caserio é imprescindível, mesmo que só por mais um ano, pois como diz Bill Belichick, ele é “raro”.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem um comentário

  1. Ben Volin, do Boston Globe, um conhecido “hater” ja disse em entrevista na semana passada que ele não estava reportando nada sobre Nick Caseiro, mas que suas afirmações eram apenas sua opinião. Caso encerrado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.