O ataque dos Patriots está em apuros para 2022?

Patriots coach staff

A offseason está um pouco devagar para os Patriots, mas muito mais no sentido de chegadas do que em partidas.

O time perdeu o coordenador ofensivo, Josh McDaniels, para o Las Vegas Raiders.

Absolutamente normal nessas situações é mais de um técnico partir, pois para montar uma comissão técnica boa, nada mais justo do que você convidar para ocupar posições pessoas de sua confiança.

E assim aconteceu com McDaniels nos Raiders.

No sábado (12), tivemos a informação de duas partidas extremamente importantes da comissão técnica: o técnico de wide receivers, Mick Lombardi, e o técnico de linha ofensiva, Carmen Bricillo, vão reforçar o staff de McDaniels.

Antes, os Patriots já haviam perdido também o técnico de quarterbacks, Bo Hardegree, e também o director of player personnel, Dave Ziegler.

Além da iminente aposentadoria do técnico de RB’s, Ivan Fears, que está na comissão técnica dos Patriots há 31 anos.

O que todas essas mudanças acarretarão?

O ataque dos Patriots está em apuros para 2022?

A debandada da comissão técnica é de se causar certa preocupação com o ataque dos Patriots, afinal o time precisará repor quase todas as funções da comissão técnica ofensiva: coordenador ofensivo, técnico de QBs, técnico de OLs, técnico de WRs e técnico de RBs.

E como isso será feito? Pois bem.

Estamos acostumados a ver Bill Belichick fazendo promoções internas dentro do próprio staff dos Patriots no decorrer dos anos.

Alguns especialistas ventilam o nome de Troy Brown, que trabalha como assistente ofensivo desde 2019 e atualmente trabalha com os WRs e retornadores de kickoff do time, para ocupar o posto de técnico de WRs.

Para a linha ofensiva, menciona-se Cole Popovich, que trabalhava junto com Bricillo e nosso querido coach Scar, mas que preferiu sair do time em 2021 ante as novas regras de vacinação para COVID-19.

Outra especulação é de que o técnico de tight ends/fullbacks, Nick Caley, há 7 anos com os Patriots, possa ser promovido para alguma posição vaga.

Mas a questão é: será o suficiente?

A despeito das expectativas para a contratação de um novo coordenador ofensivo, o único movimento feito pelo New England Patriots foi a contratação de Joe Judge, que antes era coordenador do time de especialistas dos Patriots, e saiu para ser head coach do New York Giants, sem sucesso.

Inicialmente, Judge chega aos Patriots nomeado como assistente ofensivo, cargo que provavelmente tratá para Judge responsabilidades de coordenador ofensivo.

Então, mais um questionamento deve ser levantado: isso vai dar certo?

É normal na NFL chegadas e partidas em uma comissão técnica, mas a reposição de material intelectual e humano nesses casos deve ser feita com muito cuidado e excelência, principalmente na atual situação dos Patriots, que passa por um momento de transição com um quarterback segundanista.

Às vezes Belichick parece meio negligente em algumas ocasiões, como por exemplo, o time não ter um corrdenador defensivo de fato desde a saída de Matt Patricia do cargo em 2018.

Brian Flores era técnico de linebackers e fez as vezes de DC em 2018, e a defesa realmente se saiu muito bem. Em 2019 Jerod Mayo chegou e entregou bem fazendo dupla com Steve Belichick, mas o mesmo não aconteceu em 2021 e ficou bem claro após a bye week.

Agora, em se tratando do ataque, as conversas sobre trazer Bill O’Brien ou qualquer outro nome já deram uma esfriada e, talvez, apenas promover quem já faz parte no staff pode não ser o suficiente.

______________________________________________________________________________

Siga o Patriotas no Twitter e no Instagram.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.