O maior problema dos Patriots para a temporada 2022

Certamente muitos fãs estão preocupados com o ataque na próxima season, no entanto o setor está mais forte em termos de talentos. Dessa forma o maior problema dos Patriots em 2022 está do “outro lado da bola”.

Instagram Fã Clube Patriotas

Unidade de CBs é o ponto fraco nos Patriots

Decerto um dos maiores trunfos da defesa de New England nos últimos anos era sua secundária, especialista em roubar bolas durante os jogos.

A grande figura na maioria das vezes foi personificada em Stephon Gilmore e, mais tarde, no ótimo J.C. Jackson. Dois CBs de muito talento.

No entanto o tempo passou e com isso os Patriots perderam os dois nomes. Devido a isso a franquia se encontra contra as cordas com seus cornerbacks.

Enquanto os mais experientes (Mills, Mitchell e Butler) não empolgam, outros nomes mais jovens pouco mostraram ou são incógnitas (como a dupla de Jones selecionada no draft).

Dessa forma, se podemos relevar o problema com os LBs pensando que nomes lesionados voltaram a ficar disponíveis, com os CBs a preocupação não cessa.

Em 2022 de fato teremos que enfrentar ataques com poderosos WRs e com nossa unidade de cornerbacks é difícil imaginar que podemos nos sair bem.

Com J.C. ou Gilmore no roster era permitido sonhar que jogadores do calibre de Stefon Diggs fossem limitados, no entanto hoje a realidade é bem distinta.

Em caso de fracasso, a conta recairá sobre Belichick

Com toda a certeza – principalmente após a saída de Brady – a responsabilidade de Belichick aumentou muito na visão dos fãs dos Patriots.

Dessa forma o treinador tem uma enorme parcela de culpa na montagem do elenco para a temporada que se aproxima.

Assim sendo, Belichick será alvo de críticas – muito justas, diga-se – caso os CBs não tenham uma season ao menos regular em 2022.

Embora decerto seja comum ver o head coach deixar free agents de alto valor saírem na agência livre, dessa vez o veterano arriscou muito.

Deixar o melhor jogador da defesa sair já foi uma escolha polêmica, no entanto a “não reposição” de valor incontestável no draft foi pior ainda.

O treinador perdeu nomes de peso como Trent McDuffie e Kaiir Elam (entre outros) no primeiro round, que poderiam desempenhar bem desde o dia 1.

Ao invés disso Belichick fez apostas com Marcus Jones (round 3) e Jack Jones (round 4) para reforçar a unidade de CBs dos Patriots.

Caso o experimento dê errado, certamente o head coach será o grande culpado por isso e – provavelmente – por mais um duro ano para os Patriots.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.