Pensando no longo prazo, Patriots agem certo e trocam Brandin Cooks

Brandin Cooks Super Bowl

Passando por uma fase monótona, Bill Belichick resolveu dar uma animada na offseason e enviou o WR Brandin Cooks para o Los Angeles Rams. Confira:

Pensando no longo prazo, Patriots agem certo e trocam Brandin Cooks

Detalhes do acordo

Trocado para o New England Patriots em março de 2017, a estada de Brandin Cooks em Foxborough durou um pouco mais de um ano. Ontem, o recebedor foi negociado com os Rams.

No acordo fechado, New England receberá uma escolha de primeira rodada, a 23ª geral, e outra de sexta rodada. Além de Cooks, LA também ficará com uma escolha de quarta rodada (136ª geral).

Patriots “recuperam” investimento de 2017

Basicamente, os Patriots apenas cederam uma escolha de terceiro e receberam uma de sexto round por uma temporada de Brandin Cooks.

As escolhas enviadas para New Orleans em 2017 foram de primeiro (#32) e terceiro round (#103), recebendo em contrapartida uma de quarto.

Portanto, os Pats “pagaram” muito pouco para um jogador que foi o melhor wide receiver do time em 2017 e passou das mil jardas!

Negócio feito no momento certo

Com o mercado inflacionado, principalmente na posição de WR, dificilmente New England renovaria com Brandin ao fim da temporada 2018, quando encerraria seu contrato.

Pela idade, durabilidade e características desejadas pela maioria dos times, Cooks está na faixa de receber $14 milhões por ano, valor totalmente inviável para Belichick.

Sendo assim, o time foi esperto e preferiu não perdê-lo “de graça”, recebendo uma ótima escolha de primeira rodada.

Ela abrirá um leque de possibilidades a Bill, que também tem duas escolhas para fazer na segunda rodada. Na última vez que New England teve duas picks no primeiro dia, em 2012, Dont’a Hightower e Chandler Jones foram escolhidos.

Como fica o grupo de WR?

Obviamente, a saída de Cooks afeta muito o setor dos Patriots, que perdeu sua principal peça de 2017 e que verticalizava melhor o jogo.

Contudo, New England terá a volta de Julian Edelman e possivelmente Malcolm Mitchell.

Além deles dois, Kenny Britt – que foi pouco utilizado – e Cordarrelle Patterson aparecem como novas opções.

Phillip Dorsett, em último ano de contrato, tentará provar que sua troca não foi em vão.

Para fechar a lista, o já consagrado Chris Hogan.

Portanto, Tom Brady ainda possui um grupo digno de wide receivers.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.