Tirem o chapéu: Patriots são a maior dinastia de todos os tempos

patriots

Vivemos em uma era que vangloria os feitos do passado. A Seleção Brasileira de Pelé. O Chicago Bulls de Michael Jordan. O Los Angeles Lakers de Magic Johnson. Entre outros.

Com isso, muitas vezes, o que está acontecendo no presente não é percebido, e sua relevância é minimizada. Isso é um erro grave e banal, mas que eu não vou cometer com você, New England Patriots.

Tirem o chapéu: Patriots são a maior dinastia de todos os tempos

O que vimos ontem à noite foi mais um capítulo de uma história incomparável ser escrito. Os Patriots, sob o comando de Tom Brady e Bill Belichick, conquistaram seu sexto Super Bowl no século, fortalecendo ainda mais uma dinastia que não parece ter fim.

Não vou me ater ao jogo contra os Rams em si, time que agora amarga duas derrotas na grande final para os Pats. O foco deste artigo é algo maior que o triunfo de ontem. O foco deste artigo é sobre o legado que estamos presenciando.

Caro leitor, caso ainda não percebeu, vou ratificar para você: nunca haverá nada igual à Dinastia dos Patriots. Nunca. Em qualquer esporte.

Chegar a nove Super Bowl em um intervalo de 18 anos é algo que era inimaginável, até New England aparecer e chocar o mundo dos esportes. Uma franquia inexpressiva, com um técnico que nunca tinha conquistado nada como head coach e um quarterback de $100M lesionado no começo da temporada 2001. Qual era o futuro dos Patriots? O mais tenebroso possível.

Até que chegou Tom Brady. Porém, naquela época, ele não era “o Tom Brady.” Era apenas uma escolha de 6ª rodada que não fez muito sucesso no college, onde foi até o sétimo reserva. Entretanto, foi a partir daquele inesperado momento que hoje escrevo esse artigo e que você acordou feliz da vida no que era para ser apenas mais uma segunda-feira.

Uma “franquia qualquer” se tornou na mais vitoriosa, famosa, temida e odiada de todos os tempos. Não à toa, slogans como “New England contra Todo Mundo” e “Eles nos odeiam pois não são a gente” espalharam-se e foram tatuados na alma do torcedor dos Patriots. E nós gostamos disso.

Esse ódio, essa raiva que os adversários têm nos fortalece. E só eles não percebem isso. Semana passada, por exemplo, Tom Brady foi questionado sobre como eles lidam com os haters, e respondeu: “com amor, pois nós não odiamos de volta”.

E ele está certíssimo. Afinal, enquanto comemoramos mais um anel, o hater vai dormir novamente chateado, já que pensou “hoje é o fim dos Patriots”, e se enganou novamente.

Felizmente, eu trato o New England Patriots como ele merece, como uma equipe que me proporcionou inúmeras emoções e fez do “Do Your Job” um lema para eu levar pro resto da minha vida. Se você guarda ódio dentro do coração, meus pêsames, mas saiba que tirar o chapéu não significa fraqueza, significa coragem de admitir que algo o consumia por dentro.

Daqui a 50 anos, continuarei não podendo falar que vi Pelé, Maradona, Montana, Rice, Jordan ou Magic jogar, todavia, com muito orgulho e muita honra, poderei afirmar que eu vi o Maior Jogador de Todos os Tempos, o Maior Técnico de Todos os Tempos e a Maior Dinastia de Todos os Tempos.

Serei sempre grato a você, New England Patriots. Muito obrigado.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem 7 comentários

  1. O Primeiro jogo que vi da NFL foi no dia 12 de janeiro, no Sports Authority Field at Mile High.
    Na época Indianapolis Colts e New England Patriots.
    Até ai, eu não tinha noção nenhuma de jogo, regras, tão pouco fazia ideia da importância do legado o qual os Pats haviam conquistado ate o momento, inclusive os Colts havia me chamando mais atenção.
    O jogo rolou, e naquele momento pude observar a beleza e elegância com que Tom Brady e Bill Belichick coordenavam e buscavam cada jarda no campo, um jogo de xadrez perfeito sem erros, sem falhas, com uma garra que eu jamais havia visto em nenhum tipo de esporte ou equipe demonstrar, foi ali que o coração bateu mais forte e minha decisão foi tomada.
    De la pra ca… 3 Super Bowl´s, jogos muito difíceis, pesados, trucados e muito emocionantes, e a emoção sentida, a adrenalina que sobre, os gritos as 1 hora da manha, porradas no armário, mas a cada momento que passei torcendo junto com a cidade de Boston nada paga, nenhum outro tipo de campeonato ou liga.
    Como a matéria nos leva a pensar também sou muito grato e tenho orgulho de gritar: GO PATS, DO YOUR JOB!!!

    1. William, acho que fizeste confusão. Como você assistiu Colts x Patriots no estádio do Broncos???

  2. análise perfeita. Lets gooooooo

  3. Caramba que texto Arthur!
    Esse de fato é o sentimento do torcedor patriota que ninguém consegue entender, um time que para muitos é sem talentos individuais mas que construíram um legado não só para os torcedores de Boston como para TODOS os esporte. Um time quase falido que com trabalho duro e uma dose de “sorte” mostrou que o impossível só existe em nossas cabeças.
    Dos demais acontecimentos desta temporada cheia de altos e baixos, eu sempre penso nos irmãos McCourty, neste mesmo momento na temporada passada nós estávamos rindo com o Jason pedindo para o Brady mandar um “Oi” pra ele, e hoje o cara é campeão ao lado do irmão Devin.
    Isso é lindo e merece ser enaltecido, pois certamente deve ter sido a realização do sonho de infância dos dois.
    #DoYourJob

  4. Excelente artigo. Somos odiados mas não ligamos.
    Uma ressalva. Seleção Brasileira de Pelé não. Correto é o Santos de Pelé. Este sim uma seleção

  5. A defesa jogou muito …. nunca tinha visto nada igual ….. as duas defesas estavam impecáveis

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.