Patriots perdem seus fullbacks e precisarão se adaptar

Patriots

Os Patriots se tornaram raridade na NFL por serem uma das únicas franquias que investem na posição de fullback.

Com o passar dos anos e a ascenção dos ataques aéreos, os fullbacks são cada vez menos utilizados pelas equipes, e há quem diga que estão à beira da extinção.

No entanto, em New England a posição é bem valorizada, e parte importante do ataque. E isso deve se mostrar agora que os Pats perderam seus dois fullbacks.

Patriots perdem seus fullbacks e precisarão se adaptar

Lesões cobram seu preço

James Develin é um dos jogadores mais queridos dos Patriots. Sua potência nos bloqueios é um dos fatores que fizeram o ataque terrestre de New England ressurgir nos últimos anos.

O jogo corrido dos Pats atropelou Chargers e Chiefs nos playoffs da última temporada, e Develin foi um dos responsáveis.

Para nossa tristeza, o fullback foi um dos vitimados pela onda de lesões que começa a assolar Foxborough, indo parar na injured reserve.

Após a saída de James, os Patriots recorreram ao alemão Jakob Johnson, que superou as probabilidades e conseguiu cavar uma vaga no elenco dos Pats.

No entanto, o substituto não teve muito tempo para mostrar que poderia carregar a tocha deixada por Develin, e logo foi juntar-se ao companheiro na injured reserve.

Com isso, os Patriots se encontraram sem fullbacks no elenco.

A vida sem fullbacks em New England

Já faz algum tempo que os Pats precisaram atuar prolongadamente sem um fullback de ofício. Em 2015, Develin quebrou a perna na preseason e não participou da temporada, e sua ausência foi percebida analisando-se as tendências do ataque dos Patriots.

Pode-se dizer que em 2015 os Pats praticamente abandonaram o jogo terrestre após a lesão de Develin.

Aquela temporada se tornou o ano em que New England menos tentou corridas em toda a era Bill Belichick. O time praticamente dependeu unicamente do passe.

Em 2015, os Pats terminaram na 30ª posição na NFL em jardas terrestres.

O excelente repórter Mike Reiss perguntou a Josh McDaniels o quão vital é a posição de fullback em New England. Entre outras coisas, o coordenador ofensivo disse:

“Certamente é uma grande parte do que temos feito. James tem nos dado um nível tão alto de jogo naquela posição por um longo tempo que ele tem crescido e se tornado parte integral do nosso ataque nas coisas que fazemos e como o utilizamos. Jak (Jakob Johnson) assumiu e estava fazendo um trabalho admirável em seu lugar. (…) “

Josh McDaniels

O que fazer sem Develin e Johnson?

Primeiramente, é importante salientar que ainda não é o fim da linha para James Develin.

Os Patriots podem ativar dois jogadores da injured reserve, e Develin certamente será considerado caso consiga recuperar sua saúde.

De qualquer forma, a comissão técnica de New England precisará se adaptar em termos de planejamento ofensivo.

Uma alternativa é adotar a postura de predominância do passe, como em 2015. No entanto, o ataque aéreo também passa por problemas de lesões e de falta de produção, principalmente na posição de tight end.

Outra solução é tentar outras formas de fazer o jogo terrestre funcionar.

Na última partida, na vitória contra o New York Giants, vimos por vezes o tight end Ryan Izzo deixar a linha de scrimmage e se alinhar como fullback, abrindo o caminho para Sony Michel.

Essa alternativa parece ter sido considerada pela comissão técnica, já que nesta terça os Patriots anunciaram a contratação do tight end Eric Tomlisson.

Ex-Jets e Giants, Tomlisson é bastante grande e um tight end especialista nos bloqueios. O jogador inclusive atuou como fullback em alguns momentos de sua passagem pelos Jets.

Para McDaniels, há sempre uma alternativa quando se perde jogadores importantes:

“Há sempre uma forma de mover a bola, há sempre uma forma de cuidar da bola, há sempre uma forma de se tentar marcar pontos com o que você tem em termos de grupos de jogadores. Então, essa é a mentalidade que temos que ter, quer seja o fullback, tight end, recebedor, qualquer posição em que estejamos desfalcados”. (…)

Josh McDaniels

Os Patriots possuem 3 desafios antes da bye week: Jets, Brown e Ravens. Vamos analisar qual caminho Belichick, McDaniels e companhia escolherão para fazer com que o ataque dos Patriots não dependa tanto das atuações de elite da defesa.


Acompanhe o Patriotas no Instagram clicando aqui.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.