Patriots sofrem mas vencem em dia de recuperação da defesa

Patriots Bucs defesa vitória

Na última quinta, os Patriots viajaram até Tampa para enfrentar os Buccaneers pelo Thursday Night Football.

Como sabemos, jogos de quinta nem sempre são os melhores tecnicamente, devido ao pouco tempo de preparação das equipes.

Desta vez não foi diferente, e com um último quarto ruim, os Patriots sofreram mas saíram com a vitória.

Patriots sofrem mas vencem em dia de recuperação da defesa

Podemos dizer que no geral os Patriots fizeram um bom jogo. Foram três quartos em que a equipe, mesmo com erros, dominou os Buccaneers.

O último período foi um desastre, e quase possibilitou a virada de Tampa. Para se ter uma ideia, os Patriots conquistaram apenas 42 jardas no quarto período, e no mesmo tempo a defesa cedeu 214.

Vamos aos destaques.

Ataque

Não foi o melhor dia do ataque dos Patriots no ano.

A equipe até movimentou bem a bola, conseguiu jardas, mas por erros individuais e incompetência na redzone, anotou apenas um touchdown.

Tom Brady lançou sua primeira interceptação na temporada, em um passe horrível que conseguiu errar um Chris Hogan completamente livre.

Não obstante, o quarterback recuperou-se e conseguiu alguns de seus impressionantes lançamentos.

Sem Rob Gronkowski, machucado, o “go-to guy” de Brady foi Danny Amendola.

2017 está sendo a melhor temporada da carreira de Amendola.

Para se ter uma ideia, em 5 jogos ele já superou o número de jardas recebidas em toda a temporada 2016.

Além disso, Danny mantém sua principal característica desde que chegou aos Patriots: “clutch”.

Em conversões difíceis, Amendola é sempre a primeira opção de Brady, e até aqui não tem decepcionado. O wide receiver agarrou todas as bolas lançadas em sua direção contra os Bucs.

Brandin Cooks também foi produtivo. Apesar de soltar algumas bolas, o wide receiver foi o líder do time em jardas recebidas na partida.

Voltando a falar de Gronk, sua ausência foi a prova definitiva de que o “depth” de tight ends na equipe é praticamente inexistente.

Jacob Hollister até correu algumas rotas, teve duas bolas lançadas em sua direção.

Já Dwayne Allen tem se mostrado a pior contratação do ano.

O tight end não consegue ser produtivo no jogo aéreo e tem sido ruim nos bloqueios.

Quando Gronk não está em campo, a posição de tight end deixa de ter importância nos Pats.

O jogo terrestre melhorou em relação ao jogo contra os Panthers.

Mike Gillislee e Dion Lewis tiveram mais de 50 jardas corridas cada e ajudaram a aliviar o peso de carregar o ataque das costas de Brady.

Por fim, a linha ofensiva. Sem dúvida o pior setor do ataque Patriota.

Um dado mostra o quão ruim a unidade tem jogado: em 5 semanas a linha ofensiva já igualou o número de sacks cedidos em toda a temporada 2016.

Precisamos lembrar de que Brady já tem 40 anos, não é mais nenhum garoto. Por isso, não é saudável para o futuro da franquia permitir que o quarterback seja tão castigado nos jogos.

Dante Scarnecchia precisa encontrar um modo de fazer a OL funcionar.

Defesa

Apesar de ter entrado em colapso no 4º período, a defesa dos Patriots mostrou evolução em relação às péssimas atuações anteriores.

Por três quatros, Jameis Winston não conseguiu encontrar seus recebedores.

Começando pelo front 7, os Patriots limitaram os Buccaneers a apenas 90 jardas terrestres. Isso considerando duas grandes corridas conseguidas pelos Bucs.

O pass rush continua em falta. Precisamos de outros jogadores a chegar no quarterback além de Trey Flowers.

O lado esquerdo da linha defensiva, oposto a Flowers, também tem encontrado dificuldades em estabelecer limites para o jogo terrestre. Que falta Rob Ninkovich faz nesse aspecto.

Dont’a Hightower fez seu segundo jogo após voltar de contusão.

Atuando primordialmente no meio da defesa, na posição em que a maioria acha ser a ideal, Hightower deu mais segurança à defesa e foi o líder em campo que conhecemos.

Finalmente, a secundária.

A principal notícia aqui foi o belo jogo de recuperação de Stephon Gilmore.

Após ser o principal alvo da ira da torcida na derrota para Carolina, Gilmore se recuperou e praticamente anulou o excepcional Mike Evans.

Não por coincidência, Stephon foi primordialmente usado em “man coverage”. No mano-a-mano, não há como se confundir acerca de responsabilidades das zonas, e o cornerback foi muito bem.

Já Malcolm Butler sofreu um pouco mais com o rapidíssimo DeSean Jackson. Foram 106 jardas recebidas pelo wide receiver dos Buccaneers.

A dupla de safeties fez sua melhor partida na temporada.

Devin McCourty e Patrick Chung estiveram por todo o campo, fazendo tackles precisos, desviando passes, parando o jogo terrestre.

Quando D-Mac e Chung vão bem, toda a defesa se beneficia.

Special Teams

Talvez o grande destaque do jogo foi o kicker Stephen Gostkowski.

O kicker foi responsável por 12 dos 19 pontos dos Patriots na partida, e parece mostrar que a má-fase ficou no passado.

Destaques

Stephen Gostkowski

Stephon Gilmore

Devin McCourty e Patrick Chung

A vitória alivia mas o sentimento de preocupação com o time permanece. Afinal, foi um triunfo por 5 pontos de diferença em um jogo que contou com erros de passe de Winston, 3 field gols errados por Nick Folk e várias faltas infantis cometidas pelos Bucs.

De qualquer forma, os Patriots chegam a 3 vitórias e agora terão 10 dias sem jogos.

Após esse descanso, o primeiro confronto de divisão, fora de casa, contra o New York Jets.

Não se surpreenda se Bill Belichick aproveitar esse tempo para fazer algumas alterações no elenco, seja com dispensas ou trocas. Ficaremos de olho para trazer todas as informações.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.