Os Patriots e a dificuldade de draftar wide receivers

Patriots

A triste dispensa de Malcolm Mitchell reacendeu uma discussão que há tempos ronda New England: os Patriots não sabem draftar wide receivers?

Por motivos diversos, o que se tem visto nos últimos anos é um recebedor atrás do outro chegar via draft e rapidamente cair fora dos planos de Bill Belichick.

Resolvemos analisar os nomes que ilustram esse problema.

Os Patriots e a dificuldade de draftar wide receivers

A cena é recorrente: os Patriots selecionam um wide receiver no draft. O jogador chega com desconfiança, mostra alguns flashes na pré-temporada e, chegando ou não no elenco final, é dispensado da equipe sem ter produzido.

Por fatores diversos, é fácil constatar que os Pats não têm tido sucesso ao selecionar recebedores no draft.

Justo quando Malcolm Mitchell prometia quebrar essa sina, o jogador foi dispensado por não se recuperar de uma lesão, fazendo ressurgir com força o argumento de que Belichick não sabe escolher wide receivers.

O último recebedor de sucesso duradouro nos Patriots selecionado pela equipe no draft foi Julian Edelman, em 2009, que curiosamente chegou como quarterback. De lá para cá, como veremos a seguir, a coisa desandou.

Taylor Price, 2010

Taylor Price foi selecionado na 3ª rodada do draft de 2010.

Antes de a temporada começar, o wide receiver assinou contrato de 4 anos com a equipe. No entanto, o jogador ficou inativo por quase toda a temporada, apenas estreando na semana 17, última rodada da temporada regular.

Nesse jogo, Price conseguiu suas 3 únicas recepções com a camisa dos Patriots, totalizando 41 jardas.

Taylor Price foi dispensado em dezembro de 2011 após participar de apenas 3 partidas naquele ano.

Jeremy Ebert, 2012

Na sétima rodada do draft de 2012, os Pats selecionaram o wide receiver Jeremy Ebert.

O recebedor, entretanto, não chegou nem a disputar uma partida por New England, sendo dispensado em agosto, nos últimos cortes antes da temporada 2012.

Aaron Dobson e Josh Boyce, 2013

Em 2013, tentando melhorar no quesito recebedores, os Patriots selecionaram dois atletas: Aaron Dobson na 2ª rodada, e Josh Boyce na 4ª.

Dobson disputou 3 temporadas pelos Pats, mas nem de longe se tornou um wide receiver digno de uma escolha de 2º round.

No total, foram 53 recepções, 698 jardas, 4 touchdowns e uma infinidade de drops que lhe renderam o apelido de “Dropson”.

Já Boyce disputou apenas 2 temporadas em New England, sendo dispensado em 2014 nos cortes às vésperas da temporada regular.

Os números? Míseras 9 recepções e 121 jardas em sua passagem pelos Patriots.

Jeremy Gallon, 2014

Em 2014, a exemplo de 2012, mais uma vez New England fechou o draft escolhendo um wide receiver.

A passagem de Gallon nos Pats foi insignificante: o jogador ficou na PUP list até 18 de agosto de 2014, e no dia 31 do mesmo mês foi dispensado, não disputando nenhum jogo com a camisa dos Patriots.

Malcolm Mitchell e Devin Lucien, 2016

Em sua primeira temporada nos Patriots, Malcolm Mitchell trouxe a todos a certeza de que quebraria a sina dos wide receivers em New England.

O jogador se tornou o primeiro recebedor em muito tempo a conseguir ser produtivo em seu primeiro ano no ataque dos Pats. Foram 32 recepções, 401 jardas e 4 touchdowns.

Mitchell teve um papel fundamental na virada histórica sobre o Atlanta Falcons no Super Bowl LI, conseguindo 63 jardas no quarto período daquele jogo memorável.

Em 2017, as coisas começaram a desandar. Já em setembro o jogador foi posto na injured reserve com uma lesão no joelho, problema que mudaria para sempre sua carreira em New England.

Em agosto de 2018, sem conseguir participar do training camp, Mitchell foi dispensado por não conseguir se recuperar da lesão.

Já Devin Lucien teve uma trajetória interessante. O jogador foi dispensado antes mesmo de começar sua temporada de calouro.

Assim que dispensado, Lucien foi posto no practice squad, participando do elenco campeão daquela temporada.

Em setembro de 2017, o recebedor foi dispensado dos Patriots.

Após passagens por Colts, Chiefs, Texans e Buccaneers, Lucien retornou aos Patriots em julho deste ano, ganhando mais uma chance de acabar com a má sorte dos wideouts draftados pelos Pats.

Braxton Berrios, 2018

Braxton Berrios foi draftado pelos Patriots em 2018. Atualmente o jogador luta para se manter no elenco para sua temporada de calouro. Porém, está lesionado e vê seu concorrente direto, Riley McCarron, em vantagem para ficar com a vaga.


Vários são os motivos, de lesões a mau desempenho nos treinos, mas o fato é que desde Julian Edelman os Patriots simplesmente não conseguem fazer com que um wide receiver que chegou via draft consiga ser produtivo e duradouro na franquia.

Atualmente, Lucien e Berrios lutam para quebrar esse tabu. Para isso, terão que vencer a dura concorrência na posição em 2018 e se manter entre os 53 que iniciam a temporada.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.