PRIMEIROS ANOS

Thomas Edward Patrick Brady Jr. nasceu em 03 de agosto de 1977 na cidade de San Mateo, na Califórnia. Único menino entre os quatro filhos do casal Galynn Patricia e Thomas Brady Sr., Brady estudou na Junípero Serra High School, em San Mateo, vindo a se formar no ano de 1995.

Quando criança, Tom Brady foi torcedor do San Francisco 49ers, e regularmente comparecia a jogos no antigo Candlestick Park. Nessa época, tornou-se grande fã do quarterback Joe Montana.

Um dos primeiros jogos que Tom Brady acompanhou ao vivo, com apenas quatro anos de idade, foi a famosa final da Conferência Nacional (NFC) em que seu ídolo Joe Montana lançou a famosa “The Catch” para Dwight Clark.

Em sua infância, Tom Brady praticou basquete, baseball e futebol americano. Inspirado por seu ídolo Joe Montana, Brady frequentou alguns “football camps”, onde começou a aprender as funções de quarterback.

B8jEHRTCcAAtm-C
Tom Brady fantasiado do seu ídolo de infãncia, o quarterback Joe Montana.

CARREIRA UNIVERSITÁRIA

Muitos não sabem, mas Tom Brady foi draftado em 1995 pelo Montreal Expos, time da Major League Baseball que posteriormente viria a se tornar o Washington Nationals. Apesar da honra, o que Tom Brady queria mesmo era seguir os passos de seu ídolo e se tornar um quarterback na National Football League.

Brady estudou e jogou futebol americano na Universidade de Michigan.

Ao chegar na universidade, Brady era o sétimo reserva da posição de quarterback, e praticamente não conseguiu participar dos jogos. Em um de seus primeiros anos, 1997, viu o quarterback Brian Griese liderar o time de Michigan em uma temporada invicta, culminando com a vitória no Rose Bowl.

A frustação por não jogar foi tão grande que Brady contratou um psicólogo para ajuda-lo a superar os momentos difíceis, chegando até a pensar em voltar para a Califórnia.

A perseverança foi recompensada em 1998, quando Brady ganhou a batalha pelo posto de quarterback titular contra o Drew Hanson e liderou a equipe até 1999. Em seus dois anos como titular, Tom Brady deixou sua marca na Universidade de Michigan.

Durante seu primeiro ano “under center”, Brady quebrou o recorde da universidade de tentativas de passes e de passes completados. Além disso, Tom recebeu menções honrosas na conferência Big Ten em seus dois anos como titular e tornou-se capitão da equipe na sua última temporada pela universidade.

Os Wolverines, como é conhecida a equipe de Michigan, ganharam 20 dos 25 jogos em que Tom Brady foi titular. Ainda em 1998, Brady coroou a temporada com o título do Citrus Bowl quando Michigan derrotou a universidade de Arkansas.

O início da temporada de 1999 reacendeu a batalha pelo posto de titular com o quarterback Drew Hason. Nos primeiros sete jogos, Brady jogava o primeiro quarto e Hanson o segundo. A partir daí, o técnico Lloyd Carr decidia quem jogaria o segundo tempo.

Em uma partida contra Michigan State, Brady não foi escolhido para começar o segundo tempo, mas acabou entrando em campo com a universidade de Michigan perdendo por 17 pontos. Tom liderou várias campanhas de sucesso e quase conseguiu a virada, perdendo por 34 x 31.

Após um jogo em que passou para 300 jardas na semana seguinte, Tom Brady garantiu o posto de titular pelo restante da temporada.

A partir daí, Brady liderou a equipe de Michigan e conseguiu várias viradas no quarto período, ganhando o apelido de “The comeback kid”, ou o “garoto da virada”.

No último jogo da temporada, Brady conseguiu a campanha da vitória no final do jogo contra Ohio State e garantiu a ida da Universidade de Michigan ao Orange Bowl, contra a Universidade de Alabama.

No Orange Bowl, Michigan chegou a estar 14 pontos atrás de Alabama em duas oportunidades (14 x 0 e 28 x 14), mas o “comeback kid” lançou para 369 jardas e 4 touchdowns, garantindo a vitória na prorrogação.

tom-brady-michigan

CARREIRA PROFISSIONAL

Tom Brady foi selecionado na sexta rodada do draft de 2000 da NFL pelo New England Patriots.

No início da temporada, Brady era o quarto na lista de quarterbacks, atrás de Drew Bledsoe, John Friesz e Michael Bishop. Tom se destacou nos treinos e, ao final da temporada de 2000, estava atrás apenas de Bledsoe.

Em sua primeira temporada, Brady praticamente não entrou em campo, completando apenas 1 de 3 passes para 6 jardas.

A história de Tom Brady no New England Patriots começou de fato na temporada de 2001.  Na segunda rodada, contra os rivais do New York Jets, Drew Bledsoe sofreu uma grave contusão no quarto período, e Brady entrou no jogo para a última série.

Brady tornou-se titular no terceiro jogo, mas só foi encontrar seu ritmo em campo a partir da quinta partida da temporada, quando conseguiu superar uma diferença de 10 pontos no último quarto contra o San Diego Chargers para forçar a prorrogação e conseguir a vitória. “The comeback kid” estava finalmente na NFL.

Os Patriots venceram 11 dos 14 jogos com Brady como titular na temporada de 2001, incluindo seis vitórias seguidas para terminar a temporada regular e garantir o título da AFC Leste.

Em seu primeiro jogo de playoffs na NFL, Brady liderou os Patriots a alcançar uma diferença de 10 pontos no último quarto para forçar a prorrogação contra o Oakland Raiders. Trata-se do famoso “tuck rule game”, quando os árbitros utilizaram uma regra pouco conhecida e anularam um fumble dos Patriots, permitindo que o time levasse a partida para a prorrogação.

Brady estava jogando muito bem quando Drew Bledsoe se recuperou da contusão sofrida na segunda partida. Apesar de Bledsoe ser um veterano de muita qualidade, tendo inclusive levado os Patriots ao Super Bowl em 1996, Bill Belichick manteve Tom Brady no time titular, dando início a uma das maiores controvérsias de quarterbacks na história da NFL.

Na final da AFC, contra o Pittsburgh Steelers, Tom Brady sofreu uma contusão no joelho e foi substituído por Bledsoe, e os Patriots venceram, garantindo vaga no Super Bowl XXXVI.

No Super Bowl, Belichick entregou o comando do time a Tom Brady.

Contra todos os prognósticos, já que os Patriots eram considerados “zebras” e o Saint Louis Rams era favorito para vencer por 14 pontos, Brady fez uma partida fantástica, liderando um drive perfeito nos últimos segundos para que Adam Vinatieri chutasse o field gol e desse aos Patriots o primeiro título da franquia. Brady conseguia então seu primeiro título de MVP do Super Bowl.

Tom Brady e os Patriots não conseguiram repetir o sucesso na temporada seguinte, e em 2002 a equipe terminou com o retrospecto de 9-7, ficando fora dos playoffs.

Na temporada de 2003, os Patriots, após estarem 2-2, conseguiram 12 vitórias consecutivas. Brady teve um ótimo desempenho e ficou em terceiro lugar na votação para MVP da temporada regular.

Os Patriots se classificaram para o Super Bowl XXXVIII, quando venceram o Carolina Panthers por 32 x 29. Brady conseguia então seu segundo título de MVP do Super Bowl.

A temporada 2004 foi marcada por um recorde: os Patriots, contando jogos da temporada anterior, emplacaram 21 vitórias consecutivas.

Na final da AFC de 2004, Brady fez seu melhor jogo no ano em Pittsburgh, conseguindo um passer rating de 130,5 contra a defesa dos Steelers, então e melhor da NFL.

No Super Bowl XXXIX, o New England Patriots derrotou o Philadelphia Eagles por 24 x 21 e Tom Brady conseguiu seu 3º título da NFL.

5356660

A primeira derrota de Tom Brady em um jogo de playoff ocorreu no Divisional Round da temporada 2005, quando os Patriots foram derrotados pelo Denver Broncos por 27 x 13.

Em 2006, com um grupo de wide receivers considerado abaixo da média, Tom Brady liderou os Patriots até a final da AFC, quando foram derrotados de virada pelo Indianapolis Colts pro 38 x 34.

Em 2007 os Patriots fizeram uma reforma completa na posição de wide receiver, trazendo nomes como Wes Welker, Donte Stallworth e Randy Moss. Com essas armas, Tom Brady teve o que foi considerada até então a melhor temporada por um quarterback na história da NFL.

Brady bateu o recorde de touchdowns em uma temporada com nada menos que 50, e o New England Patriots se tornou o segundo time da história da NFL a terminar a temporada regular de forma invicta.

Infelizmente, no Super Bowl XLII, os Patriots foram derrotados de forma surpreendente pelo New York Giants por 17 x 14 e não conseguiram entrar para a história como campeões invictos.

Com praticamente o mesmo time de 2007, a temporada 2008 começou cheia de expectativas, e os torcedores de New England acreditavam que o time poderia chegar novamente ao Super Bowl para, desta vez, vencê-lo.

No entanto, no primeiro jogo da temporada regular contra o Kansas City Chiefs, Tom Brady foi atingido violentamente por Bernard Pollard, rompendo dois ligamentos do joelho e, com isso, ficando de fora da temporada 2008 da NFL.

Em 2009, com um time considerado por muitos um dos piores da era Belichick, os Patriots conseguiram a classificação para os playoffs, mas foram massacrados em casa pelo Baltimore Ravens no Wild Card por 33 x 14.

A temporada 2010 foi uma das melhores da carreira de Tom Brady. O quarterback dos Patriots terminou a temporada regular com 3.900 jardas, 36 touchdowns e apenas 4 interceptações, sendo o primeiro jogador da NFL eleito MVP de forma unânime.

Ainda em 2010, Brady deu início a uma sequência incrível de 358 passes sem nenhuma interceptação, recorde absoluto da NFL.

Apesar da temporada histórica de Brady, os Patriots foram derrotados no Divisional Round para os rivais do New York Jets.

A temporada 2011 começou de forma espetacular, e na primeira rodada Tom Brady lançou para 517 jardas e 4 touchdowns contra o Miami Dolphins. Na mesma temporada, Brady se tornou o quarto quarterback na história a lançar para mais de 5.000 jardas em uma temporada, terminando com 5.235.

Após vitórias nos playoffs contra o Denver Broncos e contra o Baltimore Ravens, Tom Brady levou os Patriots ao Super Bowl pela 5ª vez, reencontrando os algozes do New York Giants.

Assim como ocorreu em 2007, Brady colocou os Patriots em vantagem no placar no “two-minute warning”, mas a defesa de New England não conseguiu segurar o ataque dos Giants, que pontuou no final para vencer o Super Bowl XLVI por 21 x 17.

Mesmo com a derrota, Tom Brady teve o grande mérito de alcançar o Super Bowl com a terceira pior defesa contra o passe da história da NFL.

A temporada de 2012 foi marcada por um ataque avassalador dos Patriots, e o time de New England mais uma vez encontrou o Baltimore Ravens na final da AFC. Desta vez, os Ravens levaram a melhor e avançaram para vencer o Super Bowl XLVII.

2013 foi um ano marcado por mais uma reforma completa no ataque dos Patriots, e Tom Brady teve à disposição um grupo formado quase que exclusivamente por calouros na posição de wide receiver.

Além disso, o ano de 2013 foi cruel com o time de New England em termos de lesões. A cada semana um titular se contundia para ficar de fora do restante da temporada.

Mesmo assim, Brady conseguiu levar o time à final da AFC. Mas o grande número de lesões finalmente cobrou seu preço, e os Patriots foram derrotados pelo Denver Broncos.

A temporada de 2014 foi marcada por extremos em New England.

Após um começo vacilante, o time dos Patriots foi humilhado no Monday Night Football da semana 4 para o Kansas City Chiefs, perdendo por 41 x 14.

Após esse jogo, Tom Brady e os Patriots receberam uma chuva de críticas de fãs e jornalistas pelo mundo. Muitos começaram a questionar se o quarterback dos Patriots não estaria em declínio, se aproximando do inevitável fim que marca a carreira de qualquer atleta.

No entanto, a derrota vergonhosa para os Chiefs foi o marco que definiu a temporada dos Patriots, e o time se uniu para uma corrida que viria a se tornar inesquecível.

Após a derrota para os Chiefs na semana 4, Tom Brady iniciou uma sequência que terminaria com impressionantes 385/580 (64%), 282 jardas por partida, 30 touchdowns, apenas 11 interceptações.

Os playoffs de 2014 foram marcados pelo “exorcismo” de pesadelos do passado.

Primeiramente, no Divisional Round, os Patriots bateram de virada o Baltimore Ravens. Foi a primeira vez na história da NFL que um time conseguiu superar duas diferenças de 14 (14 x 0 e 28 x 14) pontos em uma partida de playoff.

Na final da AFC, os Patriots massacraram o Indianapolis Colts por 45 x 7, em uma partida que daria início a uma série de acusações contra a integridade de Tom Brady e Bill Belichick, acusados de diminuir intencionalmente a pressão das bolas utilizadas pelo ataque dos Patriots.

Massacrados pela mídia e por boa parte da opinião pública, Tom Brady e os Patriots se uniram e transformaram as acusações em motivação. Pela frente, no Super Bowl XLIX, estavam os então atuais campeões e detentores da melhor defesa dos últimos anos da NFL: o Seattle Seahawks.

O Super Bowl XLIX foi sem dúvida um dos melhores e mais emocionantes da história da NFL.

Tom Brady incorporou o “comeback kid” em sua forma mais estrelar, e conseguiu pela primeira vez na história vencer um Super Bowl após estar perdendo por pelo menos 10 pontos no último período.

Faltando pouco mais de 12 minutos para o fim do jogo, Tom Brady liderou duas campanhas perfeitas que culminaram em touchdowns. Nessas campanhas, o quarterback dos Patriots completou 13/15 passes para 120 jardas e 2 touchdowns contra a melhor defesa da NFL.

O Super Bowl XLIX foi uma afirmação do legado de Tom Brady. Com seu quarto título da NFL, Brady igualou seu ídolo de infância, Joe Montana, e consolidou seu lugar entre os melhores quarterbacks da história da NFL.

Tom Brady

RECORDES

  • 4 títulos de campeão do Super Bowl (2001, 2003, 2004 e 2014).
  • 2 títulos de MVP da temporada regular (2007 e 2010).
  • 3 títulos de MVP do Super Bowl (2001, 2003 e 2014).
  • 1 título de “Comeback Player of the Year (2009).
  • Titular da seleção da NFL dos anos 2000.
  • 10 seleções para o Pro Bowl (2001, 2004, 2005, 2007, 2009, 2010, 2011, 2012, 2013, 2014).
  • 2 seleções como All-pro (2007, 2010).
  • 5º jogador com mais jardas na história da NFL (atualmente: 53.258)
  • 5º jogador com mais passes para TD na história da NFL (atualmente: 392).
  • Jogador com o 5º maior passer rating da carreira (atualmente: 95,9).
  • 2º menor percentual de passes interceptados na história da NFL (2%).
  • 3º jogador com mais drives que deram a vitória na história da NFL (atualmente: 46).
  • 3º jogador com mais viradas na história da NFL (atualmente: 35).
  • 2º jogador com mais jogos de playoffs na história da NFL (atualmente: 29).
  • Quarterback com mais vitórias em playoffs na história da NFL (atualmente: 21).
  • Quarterback com mais participações em Super Bowls (6).
  • Quarterback com mais passes completados em um Super Bowl (37 no Super Bowl XILX).
  • Quarterback com mais passes completados em Super Bowls (164).
  • Quarterback com mais jardas passadas em Super Bowls (1605).
  • Quarterback com mais passes para touchdowns em Super Bowls (13).
  • Único quarterback a vencer dois Super Bowls com pelo menos 10 anos de diferença na história da NFL (2004 – 2014).

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem 6 comentários

  1. #GOPATS !!!!!!

    1. #GoPats Elton! o/

  2. Parabéns pelo blog. Go Patriots !!

    1. Muito obrigado Lea, em nome de toda a equipe Patriotas!

  3. Muito bom o post, porém há um pequeno equívoco, ele foi escolhido na 6ª rodada, posição 199, não na 7ª rodada como dito no texto.

    Eu tive o prazer de acompanhar o 3º e o 4º Título do Patriots, além de amargar 2 derrotas (que curiosamente por causa do trabalho não assisti).

    GO PATS!

    1. Já corrigimos, João Henrique. Muito obrigado pela observação! E em relação aos jogos, se ganhamos os Super Bowls que você assiste, pelo amor de Deus não deixe de assistir! 🙂

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.