Playoffs: Quem se destacou em 2016 e pode repetir em 2017

Lewis playoffs

Muitos jogadores quando chegam nos playoffs, sentem a pressão de estar em um jogo decisivo. Um jogo onde um erro, por mais simples que ele seja, pode significar a derrota e consequentemente a desclassificação da sua equipe na busca do título.

Porém, outros, normalmente em número menor, sabem usar esta pressão ao seu favor e é neste momento que entregam o seu melhor e crescem de produção exponencialmente.

Comparamos os números da temporada regular do ano passado, com os produzidos pelos nosso atletas nos playoffs, para saber quem foi clutch no momento de pressão e pode repetir neste ano.

Quem foi clutch nos playoffs de 2016

Participação em snaps

Vamos começar com um caso onde a comissão técnica passou a utilizar mais um jogador, exatamente por ele já ser conhecido como excelente em momentos de pressão, Danny Amendola.

Os números de produção de Dola não foram muito diferentes da temporada regular, mas Danny teve um aumento considerável em participações nos snaps.

Durante os 16 jogos da regular, Amendola participou de 23.8% das jogadas. Nos playoffs, esse número aumentou para 36%, sendo o Super Bowl contra os Falcons o pico de participação do receiver com 45% dos snaps.

Produção no ataque

Quando olhamos na participação das jardas produzidas pelo ataque, dois nomes pulam na frente:

Dion Lewis na regular, produziu 17.3% das jardas terrestres e nos jogos decisivos cresceu para 36.4% do total de jardas.

E Chris Hogan, que foi responsável por 15.4% das jardas aéreas na temporada regular e nos playoffs aumentou sua participação para 29.2%. Praticamente dobrou sua produção!

Chris também aparece com bom crescimento no aproveitamento das suas recepções e nos touchdowns anotados, sendo que marcou 4 TDs durante os 16 jogos e nos 3 jogos decisivos, 2 TDs.

Voltando a falar em aproveitamento nas recepções, James White é outro jogador que subiu e muito o seu percentual de passes recebidos nos playoffs de 2016. Saiu de 69.8% de passes agarrados para 85.7%!

Produção na defesa

Na defesa, temos três destaques. Os safeties Chung e McCourty na secundária e Trey Flowers gerando pressão no front 7.

Começando por Flowers, que fez 7 sacks durante os 16 jogos e conseguiu 2.5 nas decisões, além de ter melhorado na pressão no geral, já que teve 15.3% do total da pressão na regular e esse número subiu para 21.6% do total nos playoffs.

Na secundária, temos os safeties melhorando em funções distintas. Patrick caiu de 19.1% dos passes cedidos para 9.5% do total dos passes. Em jardas cedidas, temos a evolução de Devin, que cedeu 225 jardas na temporada regular e somente incríveis 6 jardas nos três jogos decisivos.


Vamos continuar monitorando esses números e comparar desta vez, com a temporada de 2017, para sabermos se estes jogadores farão novamente diferença na equipe e se algum outro atleta de New England despontará como clutch nos playoffs de 2017.

Atingimos a marca de 10 mil seguidores no twitter! Só falta você por lá! Siga também.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.