Preview Semana 12: os perigos de Kyler Murray e os Cardinals

Com toda a certeza a derrota para os Texans foi decepcionante. No entanto a NFL não para. Na semana 12 os Patriots terão que encarar os perigos de Kyler Murray contra os Cardinals.

Instagram Fã Clube Patriotas

Conter as pernas de Murray é um caminho

De fato em seu segundo ano de NFL o QB Kyler Murray já é um dos melhores jogadores da liga. Como prova disso há seus números.

Até o momento, o camisa 1 acumula 2.644 jardas passadas (68% de acerto nos passes), para 19 TDs e 8 INT, com rating de 98,7.

Olhando esses stats é possível pensar que a quantidade de bolas na end zone de Kyler Murray não é tão grande, sendo o 11° com mais passes para TD. No entanto o signal caller possui outra arma.

Certamente a força nos braços e a precisão do QB são pontos fortes em seu jogo. No entanto a facilidade em correr quando necessário o torna mortal.

No momento, o camisa 1 comanda o segundo melhor ataque terrestre da liga (157 jardas por jogo). Das 1.577 jardas corridas de Arizona o QB é responsável por 39,2% do total (619 jardas).

Além do mais, o jogador é o segundo com mais touchdowns corridos na temporada, com 10, ficando atrás somente de Derrick Henry, que possui 13.

Dessa forma fica claro que os Patriots terão que trabalhar tão bem quanto fizeram contra Lamar Jackson, obrigando a estrela dos Cardinals a ficar no pocket.

Embora o signal caller possua talento passando a bola, em 3 das 4 derrotas dos Cardinals ele não foi efetivo correndo, sinal de que esse deve ser o caminho.

No entanto, vale lembrar que a secundária deve fazer uma partida no seu melhor nível, pois a arma principal de Murray é o ótimo DeAndre Hopkins, líder em jardas recebidas na temporada.

Cardinals possuem problemas contra a corrida

Se o ataque dos Cardinals é intimidador o mesmo não podemos dizer de seu setor defensivo. Apesar de contar com playmakers como Baker e Peterson, a defesa sofre.

Certamente correr deve ser um caminho explorado pelos Pats, contra a 23° defesa contra o jogo corrido, que leva 124 jardas a cada duelo.

Em 3 das 4 derrotas dos Cardinals o adversário correu para mais de 160 jardas. Dessa forma fica evidente que McDaniels precisa ser criativo e usar a corrida.

Com a provável volta de Michel, atuando ao lado de Harris, New England terá seus 2 melhores RBs disponíveis para trabalhar pelo solo.

Caso o jogo terrestre funcione, certamente Cam Newton poderá ter mais liberdade para passar a bola, contra uma defesa não mais que mediana contra o passe.

No entanto será necessário trabalhar melhor contra a blitz, visto que os Cardinals utilizam a jogada em 40,3% dos seus snaps, sendo a sexta equipe com mais pressões em 2020.

Decerto se Cam Newton continuar sua crescente e contar com o auxílio do jogo terrestre, New England terá a chance de competir e brigar pela vitória.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.