Preview Semana 18: revanche contra os Dolphins e Tua

Decerto a vaga garantida nos playoffs oferece a New England a chance de jogar uma partida mais relaxada no domingo, às 18h25 em Miami. No entanto atuando contra um duro rival a motivação pela vitória é grande. Dessa forma o preview da semana 18 traz a revanche contra os Dolphins e Tua Tagovailoa.

Instagram Fã Clube Patriotas

Capitalizar na red zone é essencial

Com toda a certeza o ataque dos Patriots melhorou desde o primeiro duelo contra os Dolphins, embora ainda não seja tão confiável.

Desde a partida que foi disputada na semana 1 o jogo terrestre e também a linha ofensiva de New England cresceram muito na temporada.

No entanto, por vezes, os Patriots ainda pecam na parte final do campo, fator que foi determinante no jogo contra os Dolphins meses atrás.

No confronto daquele 12/09 o time de Brian Flores segurou New England na red zone, permitindo somente 1 TD em 4 viagens a parte final do campo.

Esse pobre trabalho ofensivo custou a vitória aos Patriots, que saíram derrotados por 17 a 16 na estreia da temporada 21/22.

Já pensando na revanche que se aproxima, será essencial correr com a bola. Miami cede em média 108,3 jardas terrestres por partida, permitindo 4,4 jardas por carregada.

Dessa forma contar com a dupla de RBs Harris e Stevenson será primordial, visto que o jogo terrestre impulsiona o ataque dos Pats.

Já passando a bola, a linha ofensiva de New England terá trabalho, pois o duo de pass rushers Ogbah e Phillips soma 17,5 sacks e costuma infernizar quarterbacks.

Sabendo que Flores procura utilizar muito a blitz, Mac Jones terá que ler bem as formações adversárias e ajustar sua OL para evitar problemas.

O processo será essencial também para fugir de turnovers, pois o bom trabalho dos Dolphins apressando o passe costuma gerar interceptações da boa secundária de Miami.

Duo Tua-Waddle move o ataque dos Dolphins

Jaylen Waddle, Miami coach vouch for Tua Tagovailoa's 'psyche' - al.com

Certamente Tua Tagovailoa ainda não demonstrou o talento que se espera dele, no entanto o jovem sempre deu problemas a New England.

Em dois confrontos contra Belichick o camisa 1 não sabe o que é perder e conta com um velho aliado para manter a sina: Jaylen Waddle.

A dupla formada em Alabama decerto move o ataque dos Dolphins na temporada, principalmente pela ineficácia do time em correr com a bola.

Sem jogo terrestre, Tua não perde a chance e procurar Waddle nas partidas, aproveitando a agilidade de WR para explorar rotas pelo meio do campo.

Isso também se dá pelo trabalho inconsistente da OL dos Dolphins, fator que força o QB a se livrar da bola rapidamente, pouco utilizando passes longos.

Com isso Waddle já aparece com 988 jardas e 5 TDs em seu ano de calouro, mostrando toda a sua capacidade de playmaking com a bola nas mãos.

Dessa forma será primordial para os Pats não dar espaços ao camisa 17, tirando assim a opção de passe mais prolífica de Tua.

Caso isso ocorra o front 7 de New England deve perseguir o signal caller rival, forçando-o a se livrar da bola ou mesmo fazer passes arriscados.

Se essa fórmula for efetiva há grandes chances da secundária dos Patriots roubar bolas e colocar o ataque em boas posições para buscar a vitória.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.