Rafael Belattini: Deixe o passado para trás e aposte no futuro

Belattini

A temporada finalmente chegou e, apesar de ter duvidado até pouco tempo, temos um novo banner no Arrowhead Stadium e o domingo será cheio de jogos, quando poderemos matar saudades do New England Patriots. 

Afinal, em 2020 tivemos que esperar como nunca, sem uma pré-temporada e com a despedida no primeiro domingo de janeiro, e não em fevereiro, como já estávamos acostumados. 

Mas ainda é hora de fazermos alguns ajustes e tenho certeza de que um será polêmico, pois já não é bem recebido nas redes sociais

Rafael Belattini: Deixe o passado para trás e aposte no futuro

Foi só o Leonard Fournette postar um meme sobre ele se encontrar com Brady que choveram lamentações de torcedores patriotas. Compreensíveis, mas venho aqui como aquele colega que tenta te fazer esquecer a/o ex.

Tom Brady está marcado em nossas memórias e em muitos casos está marcado na pele de torcedores, com tatuagens justificadíssimas. Ele foi o maior quarterback da história da franquia, mas agora está em outra. Triste dizer, mas ele já superou nosso relacionamento e agora é a nossa vez. 

O primeiro conselho que se dá para o amigo ou amiga que encerra uma longa relação (de 20 anos, meu Deus), é para que deixe de stalkear. É claro que vamos assistir aos jogos dos Buccaneers, pois é uma das grandes histórias do ano, mas será que precisamos “torcer” por eles?

Talvez seja a idade, mas já perdi ídolos o suficiente para entender como funciona o jogo. É claro que um ídolo do tamanho de TB12, ou Gronk, não se perde toda hora, mas é a vida que segue. Ao menos ele não está em NY, ou Miami. 

Se você está há meses repetindo aquela “sofrência” e colocando o punho na cabeça enquanto dança vestindo a jersey, vou apelar até para o conhecimento de George Henrique & Rodrigo e dizer para Tom Brady que “te desejo tudo de bom, por que o melhor você já perdeu”. 

Rob Gronkowski estará com você, mas não será a mesma coisa. Te garanto que em dezembro você sentirá saudades de treinar subindo morro no frio de Boston.

Olhando para Foxborough

Nesta última semana sem jogos me permiti escrever algo fora do campo, mas agora por diante o foco é apenas no que acontecer naquelas 120 jardas e coisas relacionadas aos nossos compromissos.

Gostei e achei natural o anúncio de Cam Newton como o titular no começo da temporada. E isso não acaba com as chances de Stidham. 

Se você olhar exemplos em outros esportes, é raro ver um time substituir um ídolo gigante como Brady e ter sucesso logo com o primeiro nome. 

Olhem os casos de Rogério Ceni e Marcos. Quantos goleiros passaram e foram queimados até que as expectativas fossem normalizadas, os ânimos acalmados e outro goleiro pudesse cair nas graças da torcida. 

Jovem e sem ter se provado na NFL, Stidham poderia perder confiança nas críticas vindas logo em seu primeiro passe errado, e aí já era. 

Cam Newton? Pfff. Para quem já foi MVP e tem uma (baita) personalidade como ele, críticas não farão a menor diferença.

O relacionamento com Cam, mesmo que dure apenas um ano, pode ser ótimo: ele poderá mostrar que não está acabado enquanto os Patriots aproveitam de sua casca para se reconstruírem visando o futuro. 

A hora de se arriscar

Vamos aos palpites antes de começar a temporada? Um ano especialmente difícil, já que NE é mais imprevisível que nos outros anos, não tivemos pré-temporada e ainda rola uma pandemia que é capaz de desfalcar todo um setor por duas semanas. 

Mas a gente dá a cara a tapa, mesmo que isso aqui vá parar em perfis de Twitter que se alimentam do erro dos outros sem se arriscar em momento algum. 

Então eu digo que acredito que os Patriots terão 10 vitórias e, após longa e dura batalha com a equipe do Buffalo Bills durante toda a temporada, conseguirão manter o título da divisão. Cam Newton será eleito o Comeback Player of the Year. Porém, nada de Super Bowl. Minha visão otimista é chegar à semifinal de conferência. 

E quais são seus palpites?


Rafael Belattini é jornalista com passagem pela ESPN e cobertura de dois Super Bowls. No Patriotas, Belattini escreve sua coluna semanalmente para falar sobre o seu time do coração, o New England Patriots. Siga Rafael Belattini no twitter.

Foto de capa de Adam Glanzman/Getty Images.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem um comentário

  1. Sorry, se Brady tivesse aposentado seria mais fácil. Mas a cada dia/noticia vemos que ele não saiu porque queria. BB pode ser um gênio mas sua arrogância e teimosia desperdiçou os melhores anos de Brady e quem sabe outros SBs

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.