Rafael Belattini: Patriots e o erro do 8 ou 80

Patriots

Restando três semanas para o fim da temporada regular encontramos o torcedor dos Patriots ponderando sobre a atual situação do time: somos de fato ‘contender’ ou apenas ‘pretenders’?

A resposta para a pergunta deve ser encontrada em algum lugar entre os comentários de que Belichick não era nada e as previsões de Super Bowl para Mac Jones.

Eu sei, a área de busca é bastante ampla, mas reflete muito bem como tem sido de extremos a avaliação desse time após o “fim da dinastia”: se perder é porque nada presta, se ganhar já podem entregar as taças. 

Trata-se, contudo, de um começo de trabalho, pois um quarterback calouro traz um lado positivo – o baixo impacto na folha salarial – e outros muitos negativos – a inexperiência na tomada de decisões, as dificuldades de leitura, certa falta ou excesso de confiança etc.

Chegar nesta Semana 16 podendo conquistar o título da divisão já é um passo bastante além do que imaginávamos para este ano, quando dizíamos que ficaríamos felizes com uma vaga de wild card.

É óbvio que temos que esperar o melhor, sonhar em repetir 2001, quando surpreendemos todo mundo, mas é importante não perder de vista o ponto de partida, aquela perspectiva inicial. 

A derrota para os Colts, por exemplo, poderia servir como a faísca que acenderia o foguete dos Patriots até o Super Bowl. Já vimos este cenário antes, mas é preciso lembrar que muita coisa mudou. 

A reação de Mac Jones pode não ser a mesma de Tom Brady, e o elenco também pode reagir de forma completamente oposta ao que era o usual em Foxboro.

Não podemos tentar vestir nosso atual relacionamento com as roupas do ex. Simplesmente não é saudável e não vai ajudar em nada.

É trauma?

Já falamos aqui, semanas atrás, sobre os sinais de que os velhos tempos podem estar voltando lá em Foxboro. Pois na derrota para os Colts foi possível ter mais um forte indício de que realmente estamos no jogo. 

As redes sociais explodiram numa efusiva comemoração por parte dos torcedores de todas as outras equipes. Eram memes, ofensas gratuitas de todos os lados e uma comoção que não é vista usualmente. 

Foi o que fez com que eu me sentisse bem mesmo com o placar adverso, a chance perdida de garantir vaga nos playoffs, a queda da liderança da AFC ou a vantagem perdida contra os Bills.  

Nada indica mais a grandeza de um time do que a torcida contra de torcedores de outras equipes. Quando seus rivais comemoram é bom, mas quando torcedores de todo o resto da liga festejam, é sinal de que realmente existe um desespero. 

Se me cabe dar conselho para alguém, digo apenas para não cair na pilha. Evitem o stress, pois as próximas semanas (e anos) já prometem muitas emoções. 

Pior seria se uma derrota nada significasse. Pior ainda: imagine se um dia despertarmos compaixão, pena, nos rivais! Aí sim é hora de ficar preocupado.


Clique aqui para acompanhar o Patriotas no Instagram.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.