Rafael Belattini: Uma vitória que só engana quem quer

Belattini

Agora são nove duelos consecutivos com o New York Jets que terminam com vitória do New England Patriots. Mas um W na tabela poucas vezes foi tão mentiroso quanto o conquistado na noite de segunda – ou madrugada de terça, no meu caso. 

Assistir ao que foi apresentado no MetLife Stadium foi uma missão dura para todos os torcedores e é difícil tirar a impressão de que a vitória só aconteceu porque os Jets perceberam que a pick 1 no draft ficaria em risco com o 1-8.

Um dos únicos que pode deixar New York com a sensação de dever cumprido foi o kicker Nick Folk, que tem dado uma bica em todas as inúmeras críticas que fizemos à ele nos últimos tempos (merecidamente) e não tem dado nem susto, acertando o chute de 51 jardas para dar a vitória. 

De resto? Só merecem aquela velha placa de: “não fizeram mais do que a obrigação”.

*ATAQUE DE NERVOS*

Em seu aniversário de 24 anos, Jakobi Meyers também pode ter saído de campo feliz. Afinal, o recebedor teve o jogo de sua vida, com 12 recepções em 14 alvos e um total de 169 jardas. Nada mal mesmo!

O problema é que Meyers não é o novo Jerry Rice, mas vai nadar de braçada ao ser comparado com seus companheiros de ataque, como Damiere Byrd e Gunner Olszewski. Sem falar que tem uma relação custo benefício infinitamente melhor que N’Keal Harry.

Mas não é apenas no talento dos alvos que está o problema do setor ofensivo de New England. 

Se nos empolgamos com a read option nas primeiras semanas, ela segue acontecendo com frequência – em mais de 40% dos snaps, a maior marca da temporada – só que não surte o mesmo resultado, pois ninguém acha que Cam Newton vai passar.

O camisa #1 segue demonstrando muita falta de confiança e a gente fica na esperança de ver o sorriso das primeiras semanas voltar ao seu rosto. Qualquer erro parece levar à mais e mais decisões erradas. 

Pois o ataque dos Patriots também é uma série de escolhas mal feitas. Chamadas equivocadas, leituras apressadas e imprecisas, e decisões tomadas de forma atabalhoada, como aquelas que nos acostumamos a ver apenas nos nossos rivais.

*DEFESA DE PENEIRA*

A defesa dos Patriots também foi um espetáculo bizarro à parte: como ir para o vestiário perdendo por 20 a 10 num confronto contra um ataque que era o pior em diversas estatísticas até então e tinha uma média de 11,8 pontos por jogo?

Joe Flacco, que não é nem sombra daquele fantasma que nos aterrorizou nos playoffs há alguns anos, foi pouquíssimo incomodado e terminou com um rating de 128,7, tendo 262 jardas, três passes para touchdown e uma interceptação que gera suspeitas graves. 

Vimos até sua jogada característica – o passe longo na espera de uma DPI dos Patriots (que aconteceu) – e também algumas maravilhas, como a conexão de 50 jardas com o Breshad Perriman, o que diz muito. 

JC Jackson conseguiu uma interceptação pelo quarto jogo seguido, mas instantes antes tinha protagonizado um dos lances mais vergonhosos da temporada, caindo no chão com a finta de corpo de Perriman, que colocou o placar em 27 a 17 naquele instante. 

*E DAQUI PRA FRENTE?*

Seguimos na espera do retorno de alguns jogadores que foram desfalques e também da volta da confiança de Cam Newton, mas não dá para esperar algo diferente de um L no próximo domingo, contra o Ravens. 

Uma volta de Gilmore pode dar mais segurança para a secundária, mas a impressão é de que Baltimore pode correr umas 2 mil jardas em Foxboro se desejar.

E como não penso mais em playoffs, olhar mais para a frente significa apostar em uma boa atuação na free agency, pois os dois quarterbacks badalados do próximo draft deverão aportar mesmo em NY e em Jacksonville. 


Rafael Belattini é jornalista com passagem pela ESPN e cobertura de dois Super Bowls. No Patriotas, Belattini escreve sua coluna semanalmente para falar sobre o seu time do coração, o New England Patriots. Siga Rafael Belattini no twitter.

Acompanhe o Patriotas no Instagram clicando aqui.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem um comentário

  1. Ola Rafael, concordo com você em tudo. Só fico chateado porque deveríamos ter tentado trocar o Gilmore por uma escolha de 1 rodada, acho que ele teria esse valor de mercado. Assim acho que teríamos um bom capital de draft para tentarmos subir até a escolha do bengals e tentar pegar o Justin Fields. que pra mim é mais preparado que o sunshinhe hoje. Mas infelizmente não aconteceu e teremos que sofrer horrores até o fim da temporada.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.