Rams têm as peças para parar Tom Brady

Brady

Há tempos se fala no mundo da NFL que chave para vencer os Patriots sob o comando de Tom Brady é pressionar o quarterback.

Como quase tudo nessa vida, é mais fácil falar que fazer. No entanto, a ideia tem fundamento, e algumas derrotas doloridas para o torcedor Patriota veio em jogos em que Brady jamais se sentiu confortável.

O adversário de New England no Super Bowl LIII, o Los Angeles Rams, tem as peças para tentar repetir essa fórmula.

Os Rams têm as peças para parar Tom Brady

Pressão afeta o jogo de qualquer quarterback da NFL. Com Tom Brady não é diferente.

No entanto, há mais de um tipo de pressão, e uma delas é particularmente efetiva contra o camisa #12 dos Pats.

Brady não é o quarterback mais móvel da NFL, todos sabemos disso. No entanto, ele supera a falta de mobilidade com uma magistral movimentação dentro do pocket.

É comum vermos Tom dar um passo para um lado ou para o outro, e com isso ganhar tempo suficiente para completar o passe.

Quando a pressão vem da extremidade da linha, Brady parece ser menos afetado, pois, desde que o interior do pocket esteja seguro, consegue avançar e fazer com que os defensive ends/linebackers passem batidos.

No entanto, quando a pressão vem do interior da linha ofensiva, a situação fica mais complicada para o lançador dos Pats. Quando Brady é forçado a sair do pocket, a qualidade do ataque de New England cai bastante.

Já vimos os times terem sucesso contra os Patriots fazendo o pocket entrar em colapso no seu interior. Em duas oportunidades, essa estratégia foi bem aplicada e deixou cicatrizes no torcedor dos Pats: as duas derrotas em Super Bowls para o New York Giants.

Nos Super Bowls XLII e XLVI, os Giants conseguiram parar dois dos melhores ataques dos Patriots da história com uma atuação impecável de sua linha defensiva, que jamais deixou Brady se sentir confortável.

Com grandes atuações de Justin Tuck nas duas derrotas, New York massacrou o quarterback dos Patriots e venceu dois de seus quatro títulos.

Olhando para o Super Bowl LIII, percebemos que os Rams possuem as peças para causar esse tipo de estrago na OL dos Patriots. A DL de Los Angeles conta em seu interior com o Ndamukong Suh e com Aaron Donald, em minha opinião o melhor defensor de toda a NFL.

Donald e Suh são bons parando o jogo corrido, e são ótimos pressionando os quarterbacks adversários no interior da linha.

Quando se enfrenta um jogador desse nível, em geral a OL designa “double teams”, ou seja, um confronto 2 contra 1.

No entanto, com Aaron e Ndamukong do outro lado, fica impossível designar dois jogadores de linha ofensiva para cada um, e pelo menos um deles ficará no mano a mano com Thuney, Andrews ou Mason.

E mesmo a utilização de double teams não é garantia de sucesso, principalmente contra Donald. O defensive tackle tem vários sacks esta temporada em que se livrou de uma marcação dupla.

Donald terminou a temporada regular liderando a NFL com 20,5 sacks.

Para que os Patriots saiam de Atlanta com seu sexto Lombardi Trophy, é imperativo que a linha ofensiva, principalmente seu interior, tenha uma atuação beirando a perfeição.

Caso a DL dos Rams consiga constantemente pressionar Brady pelo interior, será uma longa noite para New England.

Foto de capa de Kirby Lee-USA TODAY Sports.

——————————————————————————————————————–Participe da promoção 6 Anéis, 6 vencedores clicando aqui.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.