Como segurar o ataque dos Jaguars na final da AFC

ataque dos Jaguars

Em duas apresentações neste playoff, vimos diferentes atuações do ataque dos Jaguars até aqui. Tendo grande sucesso contra os Steelers, onde anotaram 45 pontos e problemas contra os Bills, onde terminaram vencendo, mas com somente 10 pontos a favor no placar.

Analisando os números das duas partidas, chegamos em situações que fizeram essa discrepância acontecer e que podem nos dar um rumo de como parar este ataque na final da AFC.

Como segurar o ataque dos Jaguars na final da AFC

Conter o RB Leonard Fournette

Contra os Bills, o ótimo running back correu 21 vezes e conquistou 57 jardas durante os quatro períodos, terminando a partida do Wildcard com 2.71 jardas de média por tentativa e nenhum touchdown anotado.

Já contra Pittsburgh, Leonard aumentou e muito os seus números. A quantidade de tentativas foram parecidas, 25 neste caso, mas as jardas conquistadas subiram para 109 no Divisional. Fournette conquistou 3 touchdowns e terminou este confronto com 4.36 jardas de média. Claramente, quando Fournette é contido, o ataque ao todo cai de produção.

Este já foi um problema para a defesa dos Patriots nesta temporada mas na partida contra os Titans, vimos uma defesa bem preparada que limitou Henry em 28 jardas terrestres. Precisamos repetir o feito, agora com Leonard.

Pressionar Blake Bortles

Olhando os dois jogos, vemos que Bortles teve números de passes parecidos. 23 passes tentados contra Buffalo e 26 contra Pittsburgh. Seu aproveitamento também ficou na mesma média, tendo 52.1% contra os Bills e 53.8% contra os Steelers.

Porém, no primeiro jogo, Blake teve 7.25 jardas de média por passe acertado, sendo que esse número mais do que dobrou na partida do Divisional indo para 15.28 de média.

E um fato que pode ter ocasionado esta diferença, é que contra os Bills, Blake foi bem mais pressionado pelo front seven de Buffalo. O QB terminou o jogo com 2 sacks sofridos e 2 fumbles cometidos. Já contra os Steelers, Blake passou ileso pela pressão de Pittsburgh terminando sem sofrer sacks ou fumbles, tendo jogado a partida de forma mais tranquila para tomar suas decisões.

Bortles com tempo no pocket, dá tempo para os receivers trabalharem rotas melhores e consequentemente avançarem mais jardas em cada recepção.

Outro problema que a defesa dos Patriots enfrentou nesta temporada, mas que nos últimos jogos, principalmente contra Tennessee, foi uma de nossas excelências.

Proteger os 3rd Downs

Por último, mas não menos importante, temos uma diferença no sucesso de terceiras descidas que o ataque dos Jaguars tiveram de forma distinta nos dois jogos.

No Wildcard, foram 12 situações de 3rd downs para Bortles e o ataque de Jacksonville, sendo que obtiveram sucesso em somente 2 delas, ficando com o aproveitamento de 16%.

Já no Divisional, foram 16 situações tendo a jogada terminada com sucesso em 7 delas. Ou seja, uma evolução no aproveitamento para 43%.

Conversões de third downs manterão o ataque dos Jaguars em campo e consequentemente cansará a nossa defesa, algo que vimos acontecer com a dos Steelers. Não podemos deixar isso acontecer em Foxborough.


Parar running backs, pressionar quarterbacks e proteger a terceira descida. Três funções que a nossa defesa já teve problemas nesta temporada, mas que já apresenta significante melhora nos últimos confrontos. Hora de continuar o bom momento e garantir esses três quesitos na final da AFC, isso fará diferença entre o sucesso e o fracasso do ataque dos Jaguars.

Assista as análises em vídeo do De Dentro do Campo.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem 2 comentários

  1. Po desculpe, mas parar o jogo corrido, pressionar o QB e ser eficiente contra terceira decida não é a formula para parar o Jaguars, isso é formula para parar qualquer ataque.

    1. hahahahah verdade. se a defesa faz isso nós ganhamos todos os jogos, mesmo que o QB seja o Hoyer.

      Eu vejo que o playbook defensivo deve ser semelhante ao usado contra os Titans. Lotar o Front 7 de jogadores para conter o jogo corrido e forçar o Blake Bortles a decidir o jogo no braço, confiando em nossa secundária. Acho que a única diferença é que o Fournette recebe mais passes do que os RB dos Titans, o que será uma preocupação maior.

      Pelo lado do ataque, enfrentaremos uma defesa infinitamente melhor que a dos Titans, e precisaremos que nossa OL esteja em um dia muito inspirado.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.