Sucesso dos Pats em 2020 será determinado pelos draftados em 2019

jogos da nfl

Na temporada passada, os calouros draftados pelos Patriots pouco apareceram em campo, tanto por causa de lesões, quanto por falta de espaço, com a exceção do pass rusher Chase Winovich e do punter Jake Bailey. Todavia, esse cenário deverá mudar drasticamente em 2020, com diversos segundanistas assumindo papéis de destaque e sendo os principais determinantes para o sucesso ou não dos Pats na temporada. Entenda:

Sucesso dos Pats em 2020 será determinado pelos draftados em 2019

Relembrando a Classe de 2019

Antes de entrar direto no assunto, vale relembrar quais foram os jogadores draftados por New England em 2019:

– 1ª Rodada: WR N’Keal Harry
– 2ª Rodada: CB Joejuan Williams
– 3ª Rodada: DE Chase Winovich
– 3ª Rodada: RB Damien Harris
– 3ª Rodada: OT Yodny Cajuste
– 4ª Rodada: OG Hjalte Froholdt
– 4ª Rodada: QB Jarrett Stidham
– 5ª Rodada: DT Byron Cowart
– 5ª Rodada: P Jake Bailey
– 7ª Rodada: CB Ken Webster

Desses nomes, apenas o de Webster não faz mais parte do elenco. Em contrapartida, os Pats levaram dois WRs não draftados para o roster final ano passado: Jakobi Meyers e Gunner Olszewski, que também mereceram entrar na equação, principalmente o primeiro.

Os três principais “determinantes”

Quarterback. Wide Receiver. Pass rusher. O sucesso de todo time na NFL passa pelo talento que a equipe possui nessas posições, que no caso dos Patriots estará nas mãos dos segundanistas, a começar por Jarrett Stidham.

Principal candidato e provável substituto de Tom Brady, a cria de Auburn será o grande medidor de expectativas dos Pats em 2020. Para o time ter alguma chance de chegar aos playoffs, Stidham necessitará ao menos ser um game manager. Embora tenha demonstrado flashes e um futuro promissor na offseason passada, não sabemos como ele reagirá ao assumir a titularidade devido à alta pressão que o cercará.

Para aumentar sua chance de sucesso, Jarrett precisará de um belo corpo de recebedores ao seu redor, e uma das maiores esperanças está em N’Keal Harry. Primeiro wide receiver escolhido por Bill Belichick no first round, Harry perdeu metade da temporada passada por conta de lesão, mas agora já está 100% recuperado e é apontado como segundo receiver do elenco, atrás apenas de Julian Edelman, e terá que corresponder.

No outro lado da bola, o grande nome do pass rush de New England em 2020 tem tudo para ser Chase Winovich. Turbinado pela bela season de calouro, na qual anotou 5,5 sacks, Wino deverá ganhar ainda mais espaço com as saídas de Jamie Collins e Kyle Van Noy, e assumir o protagonismo na perseguição do quarterback adversário. Quanta responsabilidade!

Os dois grandes e necessários “seguros”

Certamente, a posição de linha ofensiva é uma das que mais sofre com contusão no decorrer da temporada. Assim, é imprescindível que os times possuam reservas confiáveis que estejam preparados caso precisem entrar em campo, algo que não aconteceu com os Patriots em 2019 e foi um dos motivos da inoperância do ataque.

Contudo, New England não deverá sofrer do mesmo problema nesta temporada, haja vista que o time tende a estar bem protegido tanto na posição de tackle, com Yodny Cajuste, quanto na de guard, com Hjalte Froholdt. Ambos passaram a temporada de calouro na injured reserve, mas estarão aptos para jogar em 2020, e sem dúvidas serão bastante valiosos para a franquia.

Dois segundanistas que devem ter mais espaço e uma garantia de produção

Com a reformulação que passou nesta free agency, os Patriots, como sempre gostam de fazer, contarão com jogadores já da casa para assumir as lacunas, o chamado “next man up”. Dois segundanistas que devem se “aproveitar” disso são o DT Byron Cowart e o WR Jakobi Meyers.

Apesar de ambos terem características diferentes dos jogadores que deixaram o time, no caso do primeiro, Danny Shelton, e, no do segundo, Phillip Dorsett, é projetado que eles recebam mais oportunidades também pelo fato da natural e esperada evolução ao entrar no segundo ano de liga. No caso de Meyers em específico, é interessante prestar um pouco mais de atenção, já que ele foi o principal alvo de Stidham na pré-temporada passada, e mostrou um belo entrosamento com o quarterback.

Além deles dois, um nome certeiro de produção garantida é o do punter Jake Bailey, que ano passado venceu a disputa de peso pesado contra Ryan Allen e teve uma ótima temporada.

Duas incógnitas finais

Por fim, Joejuan Williams e Damien Harris entram na temporada 2020 com um cenário ainda nebuloso, muito por conta da profundidade existente no elenco na posição que atuam, assim como ocorreu em 2019 e que culminou em poucas oportunidades para ambos.

A escolha de segunda rodada talvez ainda esteja em uma situação mais difícil, pois New England decidiu renovar com os irmãos McCourty e ainda selecionou um jogador de secundária na sua primeira escolha no Draft, o safety Kyle Dugger.

Já a apertada situação do salary cap dos Pats poderá pesar a favor de Harris. Com Sony Michel e James White já garantidos no elenco, New England poderá optar por dispensar Rex Burkhead, que apesar de ser um sólido jogador acaba se lesionando recorrentemente. Uma eventual saída do camisa 34 economizaria cerca de $3M na folha salarial, e daria mais espaço para Harris, uma opção mais jovem e barata, mostrar trabalho.


E ai, Patriota? Qual dos draftados em 2019 mais irá produzir nesta temporada? Comente abaixo!

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.