Sucesso no combine nem sempre é garantia de sucesso na NFL

O NFL Scouting Combine é uma ótima oportunidade para vermos a capacidade atlética dos jogadores que, vindos das universidades, pleiteiam vagas nas equipes da NFL.

Os variados exercícios são pensados para determinar força, velocidade, impulsão entre outros traços físicos exigidos no futebol americano.

Todos os anos jovens atletas impressionam por seu atleticismo. No entanto, a pergunta que surge é: sucesso no combine significa sucesso na NFL?

Nos Patriots, a resposta é: não necessariamente.

Sucesso no combine nem sempre é garantia de sucesso na NFL

O futebol americano é um esporte que exige brutalmente do físico dos atletas. No entanto, outros aspectos, como o mental, são de vital importância.

Assim, um atleta privilegiado fisicamente pode passar com louvor nas provas do combine, mas não ver essas habilidades serem traduzidas em campo.

Analisando o combine do ponto de vista dos Patriots, selecionamos, entre os jogadores draftados por New England na era Belichick, aqueles que tiveram o melhor desempenho no combine.

São eles:

40 yard dash: Chad Jackson, 4,32 segundos (2006)
Recorde da liga: John Ross, 4,22 segundos (2017)

Vertical jump: Darius Butler, 43 polegadas (2009)
Recorde da liga: Gerald Sensabaugh, 46 polegadas (2005)

Broad  jump: Jamie Collins, 139 polegadas (2013)
Recorde da liga: Byron Jones, 147 polegadas (2015)

Bench Press: Vince Wilfork, 36 repetições (2004)
Recorde da liga: Stephen Paea, 49 repetições (2011)

Shuttle Drill: Deion Branch, 3,78 segundos (2002)
Recorde da liga: Kevin Kasper, 3,73 segundos (2001)

3 cone drill: Josh Boyce, 6,68 segundos (2013)
Recorde da liga: Sedrick Curry, 6,34 segundos (2000)

Os jogadores citados, draftados pelos Patriots, demonstraram grande capacidade física com suas marcas nos respectivos combines. Alguns deles estiveram próximos de bater os recordes da NFL.

No entanto, apesar de todo o atleticismo, esses jogadores tiveram sucesso na NFL?

Podemos dividir os atletas acima em 3 categorias: sucesso absoluto, sucesso relativo e fracasso.

Dos listados acima, apenas dois jogadores foram sucessos inquestionáveis nos Patriots: Deion Branch e Vince Wirfork.

Ambos venceram 2 Super Bowls cada, com Branch chegando a ser MVP do Super Bowl XXXIX.

Combine
Vince Wilfork e Deion Branch são exemplos de jogadores que foram bem no combine e nos Patriots.

Já na categoria de sucesso relativo, temos apenas Jamie Collins.

O linebacker teve momentos impressionantes nos Patriots, mas sua inconstância foi aos poucos atingindo o limite da paciência de Bill Belichick, que, ainda que Collins tenha ajudado na conquista do Super Bowl XLIX, trocou o jogador.

Por fim, no final da lista, os que não conseguiram traduzir seu atleticismo em sucesso na NFL.

Chad Jackson chegou aos Patriots cercado de grandes espectativas, de ser a “deep threat” que Brady precisava em 2006.

No entanto, durou apenas 2 temporadas em New England, totalizando 13 recepções em 2006 e nenhuma em 2007, um fracasso total.

Darius Butler é outro que disputou apenas 2 temporadas nos Patriots.

Com 3 interceptações em 2009 e nenhuma em 2010, ano em que foi um dos integrantes de uma das piores defesas que os Patriots já montaram, Butler foi dispensado no início da temporada 2011.

Assim como Chad Jackson, Josh Boyce chegou para ser wide receiver em um ano de falta de talento na posição em New England.

Ao lado de Aaron Dobson e Kenbrell Thompkins, que também chegaram em 2013, Boyce demonstrou velocidade para ser utilizado principalmente no slot, mas teve apenas 9 recepções em seu ano de calouro e passou quase toda a temporada seguinte no practice squad, sendo dispensado em 2015.

O combine continua sendo uma importante ferramenta para aferir a capacidade atlética dos jogadores que chegam à NFL.

No entanto, pelo menos do ponto de vista dos Patriots, sucesso no combine não significa necessariamente sucesso na NFL.

(mais…)

Continuar lendo
Fechar Menu