Tom Brady continua evoluindo

Elogiar Tom Brady é o chamado “chover no molhado”. O quarterback mais vencedor de todos os tempos tem uma carreira recheada de glórias e conquistas que dificilmente serão igualadas por outro jogador.

Mesmo aos 39 anos, o quarterback do New England Patriots continua jogando em altíssimo nível. Além de ter começado a temporada 2016 com as melhores médias de sua carreira, Brady está tendo a proeza de melhorar áreas do seu jogo que não eram tão boas.

Tom Brady continua evoluindo

Com quase 40 anos de idade, Brady começou 2016 com tudo após ter cumprido uma (injusta) suspensão no primeiro quarto da temporada regular.

Após 4 jogos, exatamente na metade da temporada, Brady lidera a NFL em passer rating (133,9), jardas por tentativa de passe (9,8) e percentual de passes completos (73,8%). O desempenho estrelar rendeu a Brady a maior nota entre todos os jogadores da liga na primeira metade da temporada segundo o Pro Football Focus (96,4).

Mas não é só isso. Além de melhorar seu desempenho em áreas em que já era muito bom, Brady tem evoluído em aspectos do jogo em que não era tão extraordinário.

Um desses aspectos corresponde a jogadas estendidas. Trata-se daquelas jogadas em que o quarterback precisa segurar mais a bola para que os recebedores desenvolvam suas rotas, sejam jogadas de play-action ou não.

Normalmente são jogadas de rotas mais longas. Nelas, o desempenho de Brady ao longo de sua carreira ia diminuindo à medida que o tempo das jogadas ia aumentando.

Em 2013, por exemplo, Brady completou 47,3% dos passes quando segurava a bola por mais de 2,5 segundos, conseguindo 13 touchdowns e lançando 4 interceptações. Em 2016, esse percentual subiu para 56,7%, com 4 touchdowns e nenhuma interceptação até aqui. Trata-se da melhor marca da liga.

Um dos fatores que ajudaram Brady a melhorar sua marca em jogadas mais longas foi a sua evolução em quando precisa sair do pocket para lançar.

Tom Brady

Durante anos vimos Brady e o ataque dos Patriots esbarrarem em um muro quando a pressão adversária era bem sucedida pelo interior da linha ofensiva. De meados de 2014 para cá, Brady tem conseguido sair do pocket para ganhar tempo e mesmo assim lançar com precisão.

Tom Brady

Se a bola longa não era um ponto dos mais fortes, em 2016 Brady lidera a NFL no percentual de passes que viajaram para mais de 20 jardas, tendo acertado 9/15 para 383 jardas, 4 touchdowns e um rating de 143,8.

Nota-se que o comandante do ataque dos Patriots tem demonstrado mais paciência no pocket quando sua primeira leitura não se mostra viável, mantendo a compostura e, quando necessário, saindo do pocket para escapar da pressão e estender a jogada.

Tom Brady

Ao longo dos anos, nos acostumamos a ver quarterbacks apresentarem um declínio acentuado na qualidade de seu jogo quando se aproximam dos 40 anos. Um caso recente foi o do lendário Peyton Manning, que foi um dos piores (talvez o pior) quarterbacks da NFL em 2015.

Sabemos que a corrida contra um tempo é um desafio que não se pode vencer. No caso de Tom Brady, entretanto, o tempo precisará suar mais um pouco.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem 4 comentários

  1. esse passe contra o movimento do corpo é um negócio maravilhoso né

  2. O que mais me impressiona é como ele se recupera rápido das pancadas. Mesmo depois de um jogo em que apanha bastante, ele está inteiro no próximo (ou suporta e não demonstra).

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.