Últimos desenvolvimentos do “deflategate”

Como é conhecido por quase todos os torcedores de New England, os Patriots foram acusados de deliberadamente diminuir a pressão de bolas que foram utilizadas na final da AFC, contra o Indianapolis Colts, em uma história que ficou conhecida como “deflategate”.

Desde que surgiu essa denúncia, várias acusações nasceram contra os Patriots para pouco tempo depois serem desmentidas, não restando, até o presente momento, nada de concreto contra o time de New England.

Primeiro falou-se que os Ravens teriam dado a dica aos Colts para checar as bolas, o que foi desmentido. Depois falou-se que o linebacker D’Qwell Jackson, dos Colts, teria achado a bola murcha ao interceptar Tom Brady, o que também foi desmentido. 11 das 12 bolas estariam 2 PSI (libras por polegada quadrada) abaixo do limite. Desmentido.

Na última terça-feira, a ESPN Americana levou ao a denúncia de que um funcionário dos Patriots, Jim McNally, teria tentado colocar em jogo na final da AFC uma bola não aprovada pelos árbitros para a partida, que seria utilizada nos chutes de kick off e extra point. Além disso, McNally foi acusado de atuar de forma suspeita na sideline durante o jogo.

Ocorre que, durante o programa “Outside the lines”, da ESPN Americana, Adam Schefter, um dos jornalistas mais respeitados entre os que cobrem a NFL, entrou ao vivo para desmentir a história.

Segundo Schefter, um dos empregados da NFL que deveria separar bolas utilizadas no jogo para serem objeto de leilão para caridade, havia roubado uma bola com o intuito de vender. Essa prática, segundo Schefter, já havia sido realizada antes pelo mesmo funcionário, que viria a ser demitido após a final da AFC.

Notando a ausência de uma bola, outro empregado da NFL entregou uma bola que não possuía a marca de aprovada para o jogo para Jim McNally, a fim de que este entregasse ao árbitro da partida. Esse é o motivo de o funcionário dos Patriots ter entregue ao árbitro uma bola que não havia sido aprovada.

Posteriormente, o primeiro empregado, acusado de roubar a bola, viu que a ausência da bola tinha sido notada, e a entregou a McNally para que levasse ao árbitro em campo. Por isso McNally teria sido visto entregando a bola aprovada para substituir a primeira que havia sido entregue ao juiz de campo.

Segundo Adam Schefter, tudo isso está documentado em vídeo.

Se confirmada, a versão de Schefter é um duro golpe na NFL e na ESPN Americana. A primeira, por deixar vazar várias histórias atribuindo culpa aos Patriots que, mesmo antes do fim da investigação, tinha conhecimento de que não eram verdadeiras. A segunda, por denegrir a imagem do time durante semanas e principalmente de um funcionário que estava apenas fazendo seu trabalho.

Infelizmente só saberemos o que de fato aconteceu no momento em que for finalizado e divulgado o resultado das investigações de Ted Wells, responsável pelo inquérito.

Até lá, a única certeza é a de que, o fato de terem existido tantas versões acusando os Patriots, todas desmentidas posteriormente, mostra que há uma clara intenção por parte de setores da mídia e da própria NFL de ver o time de New England cair.

Compartilhe esta matéria:

Share on facebook
Share on twitter

Este post tem 2 comentários

  1. Não é de hj que existe um “ciumes” pela ótimo trabalho dos Patriots durante as últimas 2 décadas.
    Não consigo entender como alguém pode imaginar que os Pats iriam trapacear contra um time que já havíamos atropelado na temporada regular e fora de casa.

    1. Pois é Rafael, mas as coisas vão aparecendo e as verdades também! #GoPats

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

O Patriotas é um fã clube oficial no Brasil e reconhecido pelo New England Patriots nos Estados Unidos.

Site desenvolvido pela equipe Patriotas.